O Que Você Procura ?

dentista

Dentista: qual a melhor escolha para o seu procedimento?

dentista2

Dentista se refere ao profissional formado em odontologia, especialidade em que se enfoca a saúde bucal. Assim como a medicina, a odontologia se divide em atuações e especializações, cada uma com foco em áreas e problemas específicos.

É o dentista o responsável pela ação preventiva da zona bucal, pela realização do diagnóstico e dos tratamentos requeridos nos mais diversos quadros relacionados.

Saiba mais sobre essa profissão tão importante e suas demais particularidades. Boa leitura!

dentista, o que faz

Dentista, o que faz?

O profissional dentista é o especialista por trás de tratamentos odontológicos e estéticos que envolvem a saúde bucal e da aparência do sorriso e face. Também chamado odontologista, é ele o responsável pela a identificação de problemas bucais que comprometem seja a arcada dentária, o tecido gengival ou os movimentos da boca.

Sobretudo, o odontologista está apto para detectar doenças por meio de exames clínicos, radiográficos e laboratoriais, conseguindo através do diagnóstico selecionar o tratamento e abordagem que cada situação requer, além da medicação correta, se for o caso.

Entre os tratamentos e procedimentos odontológicos mais comuns estão: profilaxia (limpeza de dente profissional), tratamento de canal, restauração dentária, prótese, implante dentário, raspagem e tratamento ortodôntico.

Em outras palavras, o dentista, por fim, realiza a limpeza dos dentes, os extrai, restaura, projeta e ainda realiza a aplicação de implantes e próteses. O trabalho do dentista, uma vez relacionado a saúde e bem-estar, é determinante e necessário por todas as faixas-etárias e classes sociais.

Quais são os procedimentos mais comuns de serem feitos pelo dentista?

A odontologia está ganhando cada vez mais espaço no mercado, ganhando cada vez mais investimento e sendo passiva às inovações tecnológicas e às novas técnicas de tratamento.

dentista1

Como na área da saúde, a odontologia possui uma série de especializações e procedimentos destinados a diferentes situações na zona bucal.

Nesse ínterim, ao resolver problemas comuns, como a condição e estética dos dentes, alguns destes procedimentos se destacam dos demais. São eles:

  • Aparelhos odontológicos;
  • Implante dentário;
  • Prótese dentária;
  • Clareamento dental;
  • Lentes de contato dental;
  • Facetas de porcelana.

Saiba mais sobre os principais procedimentos odontológicos e suas particularidades:

aparelho ortodôntico

Aparelho odontológico

À primeira vista, o aparelho dentário é de longe um dos tipos de tratamento mais populares entre os pacientes. Considerando o alinhamento da arcada dental e um sorriso mais harmonioso, o aparelho ajuda a recuperar a confiança e a autoestima.

O aparelho dentário tem modelos diferentes, cada um recomendado para uma correção específica. Braquetes fixos, estéticos, removíveis, linguísticos e invisíveis, que atuam não só sobre os dentes, mas também sobre seu suporte ósseo.

Implante dentário

O implante dentário é também um dos procedimentos dentários mais solicitados nas clínicas. Ele visa resolver o problema da perda de dentes colocando um dente em uma peça de titânio.

Por outro lado, as cavidades são as principais causas da queda de uma parte do arco, o que faz delas a principal razão para o implante.

Este procedimento é recomendado pelo dentista quando não é possível colocar uma prótese dentária móvel, porque a raiz também foi comprometida. Por sua vez, o implante dentário substitui não apenas o dente, mas também sua raiz ausente.

Prótese dentária

O paciente precisa recorrer a uma prótese dentária quando parte da arcada dentária é perdida, seja devido à evolução de uma cavidade ou a um acidente. A aplicação de uma prótese é muitas vezes a primeira escolha dos dentistas nesta situação.

Assim como o implante, a prótese dentária visa restaurar a estrutura completa da arcada dentária, preenchendo o espaço vazio. Além do fator estético, ele visa restaurar o funcionamento adequado da mastigação.

Entre os tipos de próteses, existem as móveis; as mais comuns são as fixas, que podem ser parciais ou fixas. A prótese dentária parcial é aplicada quando os outros dentes do paciente ainda estão saudáveis, substituindo apenas os que faltam, e a prótese total, quando todos os dentes têm que ser substituídos. 

clareamento dental

Clareamento dental

O clareamento dental é indicado quando a arcada dentária tem uma cor escura, que está longe da natural. Portanto, seu objetivo é eliminar as manchas amarelas dos dentes e restaurar um sorriso estético agradável.

O procedimento é normalmente realizado com gel ou laser, dependendo da escolha do dentista. Pode ser realizado no consultório ou em casa, que no último caso é feito com uma bandeja e é administrado pelo dentista à distância. Uma mistura das duas abordagens também é possível.

O procedimento é não invasivo e após o procedimento requer cuidados específicos em termos de higiene bucal e dieta para preservar o resultado.

Lentes de contato dental

As lentes de contato dental, como o clareamento, têm o objetivo final de proporcionar dentes mais brancos e também mais uniformes. Estas lentes corrigem pequenos desníveis e cobrem danos que levam à perda estética.

Conforme se exige, é um material resistente feito de dissilicato de lítio que cobre apenas a parte frontal do dente. Ela tem várias espessuras, dependendo da escolha e do acordo entre o paciente e o dentista.

Sua aplicação é eficaz, o que traz não só conforto, mas também maior confiança em relação ao sorriso. A tecnologia envolvida neste procedimento permite uma aparência natural.

facetas de porcelana

Facetas de porcelana

Finalmente, as lâminas de porcelana são frequentemente confundidas com lentes de contato, mas requerem o uso de um arco para sua colocação. Eles são recomendados para uma dentição que apresenta imperfeições consideráveis que precisam ser cobertas.

É considerada uma das mais recentes inovações tecnológicas na odontologia, e consiste na aplicação de um pedaço de porcelana sobre os dentes danificados. Também permite a coloração e moldagem natural.

Assim também, existem vários outros procedimentos, todos com o objetivo de preservar a saúde bucal e um sorriso mais saudável e harmonioso.

Os tratamentos preventivos não devem ser subestimados e devem ser realizados periodicamente, como é o caso da limpeza dos dentes. É através de visitas regulares ao dentista, de uma higiene bucal precisa e completa, e uma dieta balanceada, que se evita os problemas que motivam os principais procedimentos odontológicos.

As principais especializações da Odontologia

Sendo um amplo campo de atividade, há uma multiplicidade de especializações que diferem quanto ao serviço oferecido ou quanto a faixa etária e o público-alvo.

Entre as principais especializações da odontologia estão:

  • Endodontia;
  • Ortodontia;
  • Implantodontia;
  • Odontologia estética;
  • Odontopediatria;
  • Odontogeriatria;
  • Traumatologia e Cirurgia Oral e Maxilo-facial.

Endodontia

A Endodontia se baseia no princípio da ação preventiva, inspeção clínica e tratamento de problemas relacionados à região interna dos dentes, tais como lesões na raiz e polpa. O especialista trata fissuras, danos, debilidades nas áreas mais profundas e o aumento da sensibilidade.

Ortodontia

A Ortodontia é o ramo que visa alinhar os dentes e corrigir problemas de oclusão. Os procedimentos são realizados com o uso de aparelhos e oferecem a melhor estética do sorriso e vários benefícios para a saúde bucal.

Implantodontia

O profissional de Implantodontia é especializado no procedimento de implantes dentários, um instrumento tecnológico fornecido para pacientes que sofreram perda de dentes. Este especialista realizará procedimentos cirúrgicos para o ajuste destes mecanismos, bem como a realização de enxertos ósseos, além de diagnósticos e de um planejamento detalhado.

odontologia estética

Odontologia estética

A odontologia estética está preocupada com a aparência, com a forma do sorriso e, portanto, com a harmonia facial e a melhoria da autoestima do paciente. Este profissional trabalhará com outros procedimentos estéticos tais como: facetas de porcelana, lentes de contato, clareamento dental, gengivoplastia, etc.

Odontopediatria

A Odontologia Pediátrica é uma especialização restrita às crianças e, portanto, possui recursos para tratar de suas particularidades, podendo até mesmo tratar os dentes dos bebês.

Odontogeriatria

Odontogeriatria

Este ramo é especialmente voltado para o público idoso, atendendo e tratando os outros problemas odontológicos que comumente os afetam.

Traumatologia e Cirurgia Oral e Maxilo-facial

Esta é a especialização que cobre principalmente o campo hospitalar no tratamento de danos que atacam os tecidos e ossos da face.

Quais são os tipos de profissionais dentistas?

Assim como é importante saber das especialidades da odontologia, é relevante ter conhecimento dos tipos de profissionais atuantes no mercado. Entre eles estão:

  • Clínico geral;
  • Odontopediatra;
  • Ortodontista;
  • Endodontista,
  • Periodontista;
  • Estomatologista;
  • Especialista em Dentística Restauradora;
  • Protesista;
  • Especialita em Disfunção Temporomandibular e dor orofacial;
  • Cirurgião Bucomaxilofacial;
  • Cirurgião dentista.

Clínico geral

O clínico geral é o especialista da odontologia que é mais conhecido, justamente por causa de englobar os conhecimentos mais amplos da profissão, sabendo como resolver as situações odontológicas mais comuns.

É esse profissional que está por trás dos tratamentos preventivos, do acompanhamento odontológico e da limpeza periódica. Geralmente, é o clínico geral o mediador da primeira análise de qualquer complicação na zona bucal, realizando o diagnóstico e encaminhando o paciente a outro especialista, se for o caso.

odontopediatra

Odontopediatra

O odontopediatra, como o seu próprio nome já indica, é o profissional responsável por mediar o tratamento odontológico em crianças. É o primeiro especialista que temos contato, já nos primeiros anos de vida.

Dessa forma, cabe a ele inspecionar o desenvolvimento dos primeiros dentes do bebê, se certificando que o nascimento dos dentes de leite não vai ser comprometido, assim como a troca desses componentes pelos permanentes.

É também esse profissional o responsável por orientar os pais e as crianças em relação às boas práticas de higiene bucal, orientando quanto às técnicas adequadas da escovação, assim como a importância do uso do fio dental e do enxaguante bucal. A indicação de produtos próprios também pode ser feita.

Nesse processo, o odontopediatra observa também o estado funcional da zona bucal, observando o desenvolvimento da fala e da mastigação. Assim como esse profissional de público específico, há o odontohebiatra, que atende adolescentes, e o odontogeriatra, que cuida dos idosos.

Endodontista

A Endodontia é a área da Odontologia que estuda a polpa dentária, que se trata do tecido mole que existe no interior dos dentes e se estende do dentista à raiz. A polpa, por sua vez, é composta por nervos e vasos sanguíneos, além de compreender as células do tecido conjuntivo e fibras.

Nesse contexto, a polpa dentária é a responsável pela vitalidade dos dentes e abrange os tecidos periapicais e o sistema de canais radiculares que nutrem, sustentam e protegem a dentição.

Esse profissional tem como propósito principal conservar o dente saudável e em sua posição da arcada dentária. Dessa forma, é o próprio endodontista, que realiza o prognóstico, o tratamento visível e assim, o controle do quadro na polpa e no tecido gengival.

Por fim, esse especialista é o responsável de procedimentos como o tratamento de canal, além de demais procedimentos que favorecem a vitalidade da polpa, como procedimentos no tecido e nas cavidades pulpares.

Periodontista

O periodontista é o incumbido dos procedimentos que envolvam o sistema de implantação e suporte dos dentes, que engloba a gengiva e periodontos. Seu estudo promove a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de doenças periodontais.

Dentro de seus procedimentos pode-se destacar o tratamento da placa bacteriana, gengivite e periodontite, além de implantes, enxertos ósseos e semelhantes. Assim mantendo os dentes firmes e fortes.

Estomatologista

O estomatologista é o especialista que atua na prevenção, diagnosticando e tratando as doenças da boca e suas estruturas. Ademais, atua nas medidas de combate contra manifestações bucais de doenças sistêmicas capazes de interferir no tratamento odontológico.

Entre os ferimentos mais comuns de serem tratados pelo estomatologista estão as aftas, hiperplasias e feridas da herpes. Em casos mais graves, o tratamento pode envolver o câncer oral ou carcinoma, que é o nome para o tipo de câncer mais comum que surge nas células epiteliais que envolvem a pele e a maior parte dos órgãos. Outras enfermidades podem ser detectadas em meio a abordagem do dentista, como é o caso da língua lisa, do diabetes, e da anemia.

ortodontista

Ortodontista

Já quanto ao ortodontista, assim como o próprio nome indica, se remete ao tratamento ortodôntico feito pelo uso do famigerado aparelho. Seja o aparelho fixo ou móvel, por essa abordagem o profissional visa o sorriso mais alinhado do paciente, através do posicionamento correto da arcada dentária e do osso maxilar.

Ademais, o ortodontista atua na ação preventiva aos problemas que venham atrapalhar o crescimento e o desenvolvimento facial, além dos arcos dentários e das estruturas por trás da mordida.

Especialista em Dentística Restauradora

Especializado em dentística, esse profissional media procedimentos de caráter preventivos e educativos, além de estarem envolvidos em terapias e operações que buscam renovar a estética e as funções do dente. Está capacitado para diagnosticar, prognosticar doenças dentárias e procedimentos estéticos.

Também realiza a restauração de dentes lesionados por meio de processos utilizando coroas dentárias e restaurações metálicas. Além disso, elabora o tratamento da polpa dentária buscando revitalizar.

Protesista

O protesista tem como objetivo principal a reabilitação do dente, baseando-se em seus fatores funcionais gerais; mastigação, fonética e estética. Ele é o odontologista capacitado para fazer a indicação e requerer que haja a confecção de próteses dentárias, sejam elas fixas ou móveis.

É esse dentista que realiza a avaliação do quadro, analisa se há a necessidade da aplicação, solicitando a confecção das próteses, e logo após as provas, os ajustes necessários. Ademais, em caso de bruxismo noturno, o protesista pode indicar que seja feito o uso de uma placa miorrelaxante para proteger os dentes durante os surtos do distúrbio.

Especialista em Disfunção Temporomandibular e dor orofacial

Este profissional se enquadra em uma nova área da odontologia, se especializando no tratamento das alterações patológicas da ATM-Articulação Temporomandibular. Deve ser contatado diante a incidência de desordens e dores no aparelho mastigatório, na região orofacial e estruturas relacionadas.

Esse especialista é capacitado para atender desde casos de bruxismo, a deformidades na mandíbula travada, estalos na ATM, etc.

Cirurgião bucomaxilofacial

Este odontologista não possui a sua atuação na clínica, mas sim no ambiente hospitalar e ambulatorial. Atua na realização do diagnóstico e tratamento de enfermidades, feridas, traumatismos e irregularidades no aparelho mastigatório e nas estruturas craniofaciais que ele está ligado.

Também é o profissional que dirige cirurgias de correção que envolvam traumas no rosto, malformações congênitas, anomalias faciais, tumores, etc.

cirurgião dentista

Cirurgião dentista

Para o odontologista se tornar um cirurgião, ele deve passar por cursos de especialização específicos. Há diversas opções, como a periodontia, odontopediatria, endodontia e odontologia estética.

Em cada um desses campos é possível encontrar tipos de cirurgião dentista, profissionais aptos para realização de processos cirúrgicos para solucionar algum tipo de problema bucal mais grave.

Entre as intervenções cirúrgicas, podem se destacar a implantação de próteses dentárias, cirurgias corretivas, extração de dentes e tratamentos de emergência. Certos procedimentos estéticos, como a harmonização facial e o preenchimento, também podem ser mediados por um cirurgião dentista.

dia do dentista

Dia do dentista

O profissional dentista, assim como os demais que compreendem a área da saúde e as várias outras existentes, possui uma importância para sociedade. A relevância do dentista, por sua vez, é vista em sua necessidade e no caráter vital, que envolve a saúde bucal e assim a saúde geral e a qualidade de vida.

O corpo humano e as estruturas que o compreendem, sempre estão requerendo cuidados especiais, cuidados esses que encontramos nos profissionais da saúde e em suas orientações.

Assim como outras várias profissões sociais, no calendário existem dias comemorativos que buscam enfatizar a importância do dentista. No Brasil, o dia do dentista é comemorado no dia 26 de outubro, dia em que os primeiros cursos de odontologia foram implantados no país.

A nível mundial, o dia do dentista é comemorado dia 3 de outubro, dessa vez honrando o dia em 1840 em que a primeira escola de odontologia do mundo foi criada em Baltimore, Estados Unidos.

No entanto, o que é ensinado atualmente nas universidades é bem diferente do que era ensinado na época, isso por causa principalmente das inovações tecnológicas e das novas metodologias.

Tecnologia e odontologia

A tecnologia e suas inovações foram o ponto de partida de uma nova era para a saúde. Como na medicina, também na odontologia, a grande diferença resultante da modernidade e praticidade que ela proporciona é perceptível.

Devido aos avanços tecnológicos, os procedimentos foram criados e melhorados, além de simplificar e ajudar os dentistas no desempenho de seu trabalho. Tratamentos que já eram comuns, tais como aparelhos, tornaram-se ainda mais aceitáveis.

Veja como a tecnologia tem beneficiado e ainda beneficia a odontologia:

Os benefícios da tecnologia para a odontologia

Como dito, as vantagens das inovações tecnológicas estão presentes nos procedimentos e no ganho de tempo e de praticidade para os profissionais. Entretanto, a tecnologia tem beneficiado a odontologia não apenas dentro, mas também fora das clínicas.

Atualmente, estas são algumas das tecnologias do mundo odontológico:

  • Abordagem de software;
  • Sistema de agendamento pela internet;
  • Escaneamento digital;
  • Impressora 3D;
  • Ultrassom cirúrgico;
  • Aparelho invisível;
  • Anestesia eletrônica;
  • Membrana L-PRF;
  • Tecnologia CAD/CAM;
  • Tomografia Computadorizada;
  • Fabricação de próteses odontológicas.

Abordagem de software

O uso de software na área odontológica foi responsável por trazer maior acessibilidade e qualidade no gerenciamento das clínicas. É através deles que é possível controlar o fluxo de caixa e organizar os dados e informações dos pacientes.

Além disso, também é possível realizar o controle de estoque e o planejamento financeiro. Esta digitalização economiza papel e torna as atividades administrativas menos propensas a erros.

Estes sistemas automatizados também ajudam em momentos decisivos enquanto ajudam na tomada de decisões estratégicas. Há vários disponíveis no mercado que podem atender às necessidades de sua clínica odontológica.

Sistema de agendamento pela internet

Com o advento do online, a grande maioria dos serviços envolvendo a clínica odontológica passou a ser on-line. Entre esses serviços está o sistema de programação, que também é um software.

Agora, é muito mais fácil fazer uma consulta, sem ter que ir à clínica ou mesmo fazer uma chamada. Com esta maior comodidade, a consulta pode ser feita através de mensagens nas redes sociais ou no site.

Esta vantagem também se reflete na redução de ausências e ausências. Isto se deve ao fato de que o paciente pode escolher o momento ideal com conforto e autonomia. O meio digital também colabora para o envio de avisos e lembretes, mantendo uma boa comunicação entre o paciente e a clínica.

Por conseguinte, para as clínicas com planos de seguro saúde, esta situação é ainda mais favorável.

escaneamento digital

Escaneamento digital

O escaneamento digital é um equipamento adaptativo oral que dispara raios de luz que avaliam as estruturas da boca do indivíduo, projetando sua imagem fiel em um computador.

Ela tem sido extremamente relevante para a otimização dos procedimentos e diagnósticos odontológicos. Esta tecnologia, por sua vez, vem ganhando cada vez mais força e trazendo mais e mais conforto aos pacientes.

É a substituição da massa usual, trazendo mais assertividade e precisão para a realização de cópias da área oral. Com esta segurança, o profissional pode moldar sua própria estratégia de tratamento.

Impressoras 3D

As impressoras 3D também são uma das tecnologias presentes em clínicas e outros estabelecimentos. No contexto da odontologia, estas impressoras substituem os moldes de gesso e também trazem mais assertividade e facilidade para a realização de tratamentos.

Além disso, este equipamento é responsável pela economia de tempo e pela produção de produtos odontológicos de qualidade em larga escala. Em consultórios odontológicos, procedimentos como implantes são baseados em gestos exatos da boca do paciente.

Em conclusão, fica claro como a tecnologia mudou e moldou a realidade da odontologia, trazendo para as clínicas mais precisão e mais rapidez, que são alguns dos fatores exigidos pela alta demanda.

Ultrassom cirúrgico

O ultrassom cirúrgico é um procedimento com resultados rápidos e oferece benefícios especialmente no período pós-operatório, protegendo as estruturas anatômicas de possíveis danos aos nervos. É um facilitador de processos odontológicos, como a correção de sua mordida. Não é invasivo como outros processos e oferece maior tranquilidade no período pós-operatório.

Aparelho Transparente ou Invisível

Quando são recomendados aparelhos, a maioria dos pacientes se preocupa com a aparência e o conforto durante o tratamento. Isto é justificado pela forte presença e interferência do aparelho no sorriso e pelo desconforto e feridas no lado da boca e dos lábios.

Bem como, os aparelhos invisíveis podem ser a solução para estes problemas. Na maioria dos casos, ele apresenta bons resultados em pouco tempo, é transparente e quase imperceptível.

Modelado por computador e adaptado ao arco dentário de cada paciente, o paciente pode removê-lo para limpar os dentes corretamente e para comer. O aparelho ortodôntico invisível pode ser recomendado, além do tratamento tradicional, para a correção de dentes apinhados, sobremordida, mordida cruzada, mordida aberta, prognatismo e diastemas.

Anestesia eletrônica

A anestesia também é uma das razões pelas quais as pessoas têm medo dos consultórios dos dentistas. É um procedimento doloroso e, em alguns casos, a boca do paciente não absorve completamente a substância, causando desconforto durante todo o procedimento.

Para evitar situações como esta, foi idealizada a anestesia eletrônica, um dispositivo que permite controlar a injeção com maior precisão, assim como o fluxo da substância a partir da agulha. Com a anestesia eletrônica, a dor é reduzida exponencialmente, se não completamente.

Membrana L-PRF

A fim de obter uma regeneração mais rápida dos tecidos em procedimentos cirúrgicos, muitos dentistas adotaram o uso da membrana L-PRF, um tipo de enxerto autólogo obtido pela centrifugação do sangue do paciente ativado em gel de fibrina.

Esta inovação tecnológica pode ser utilizada em procedimentos de implante, cirurgia pré-implantar, regeneração e cicatrização óssea, proteção de membrana, redução de edema e contenção de dor pós-operatória.

tecnologia CADCAM

Tecnologia CAD/CAM

Como complemento à digitalização oral, a tecnologia CAD/CAM é responsável pela criação de cópias tridimensionais precisas no computador. É utilizado em vários segmentos para o desenvolvimento de moldes e impressões 3D. Ele substitui métodos mais antigos, como a fundição, e é ideal para melhorar a precisão dos procedimentos à medida que os modelos são aprimorados.

Tomografia Computadorizada

O procedimento de tomografia computadorizada é um exame não invasivo realizado conjuntamente por equipamentos especiais de raios X e computadores programados para produzir imagens internas de órgãos.

Ela influencia a conclusão do diagnóstico, permitindo a análise dos casos em que com o uso de dispositivos como a radiografia periapical o diagnóstico não seria possível. Além disso, este novo tipo de tratamento nos permite acessar as dimensões do osso para planejar uma prótese dentária e outras variações.

Fabricação de próteses odontológicas

As próteses dentárias podem ser feitas de porcelana e zircônio, que são materiais mais tecnológicos e naturais. Estes materiais produzem um implante mais semelhante a um dente real e têm uma alta taxa de satisfação.

O avanço da tecnologia também influenciou a fabricação de dentaduras mais resistentes e confortáveis para o paciente, sua reabilitação oral em menos tempo e com resultados otimizados. 

Principais vantagens

Além das vantagens mencionadas acima, inovações recentes proporcionam aos dentistas uma melhor previsão, precisão, planejamento sucinto e diagnósticos e processamento mais rápidos. Todas estas vantagens são perceptíveis para o paciente, que se sente mais confiante e seguro à medida que seu tratamento progride e seu procedimento é concluído.

Abrindo a porta para a inovação

Há muitos que ainda não se sentem bem nas cirurgias dentárias por medo e medo de dor, mas são principalmente aqueles que não têm seus dentes em boas condições. Entretanto, em contraste com toda essa desconfiança, os tratamentos e equipamentos evoluíram muito, juntamente com as técnicas utilizadas. Hoje, a realidade é muito diferente do que era há algumas décadas.

Pense em sua saúde bucal e marque já sua consulta com seu dentista de confiança.

o que é dentística

O que é dentística?

A dentística é o campo de atuação na odontologia que faz a junção da estética e da saúde bucal. Com isso, além de focar em conservar e ceder a integridade estrutural e funcional da dentição, é uma área que busca um resultado estético agradável.

A dentística restauradora abrange procedimentos que restauram de certa forma a saúde bucal, impactando positivamente a estética, buscando também uma boa simetria da arcada.

Desse modo, a adaptação dos procedimentos odontológicos garantem tratamentos mais eficientes. Um especialista em dentística atua, então, na indicação da melhor solução para casos como desgastes e manchas nos dentes.

Em suma, a dentística determina a restauração dos dentes e a sua prevenção, buscando um sorriso mais harmônico. O especialista em dentística deve proporcionar um bom impacto estético em toda a dentição, devendo se atentar quanto a cada componente. O resultado deve levar em conta a função, a forma e a aparência do sorriso.

Por fim, os procedimentos mais comuns incluem clareamento dental, lente de contato dental, aplicação de facetas, fechamento de diastemas, etc.

A importância da estética para a saúde bucal

Quando se fala da área odontológica, muito se fala da importância dos tratamentos odontológicos regulares, mas pouco se enfatiza a relevância da estética para a saúde bucal.

Segundo uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o sorriso influencia diretamente as relações interpessoais. Ademais, muito se fala da capacidade que o sorriso tem de ser o nosso cartão postal, sendo definitivo para uma boa primeira impressão e para o desenvolvimento da confiança própria e de uma boa autoestima.

Pessoas que possuem algum problema odontológico perceptível podem ter dificuldade em interagir com outras pessoas, e isso compromete e pode ser advindo da baixa autoestima.

Com o passar do tempo e com a adesão de cada vez mais tecnologias no meio odontológico, diversas técnicas foram desenvolvidas para sanar essas complicações e para colaborar com a boa qualidade de vida dos pacientes.

Em decorrência, a estética está ganhando cada vez mais espaço nos consultórios e cada vez mais importância, deixando de ser um privilégio para ser uma necessidade geral.

Nos dias atuais, os procedimentos estéticos geralmente são a solução para problemas como dentes desalinhados, amarelados, com manchas, desgastados e com formato desigual.

Deve-se ter em vista que problemas estéticos não afetam somente a aparência, mas também a saúde bucal, podendo favorecer problemas físicos como aqueles provenientes da evolução da placa bacteriana.

Procedimentos estéticos feitos pelo dentista

A odontologia estética está ganhando cada vez mais impulso, tanto no mercado quanto entre os dentistas. Cada vez mais pessoas estão buscando procedimentos estéticos que possam aumentar sua autoestima e revitalizar sua confiança em seus relacionamentos. 

Com a tecnologia e o público potencial, a odontologia estética tem se expandido e se tornado cada vez melhor. Para aqueles que não gostam de seu sorriso, problemas como dentes escuros, dentes desalinhados e dentes deformados podem ser resolvidos rapidamente e sem incidência de dor.

Veja alguns dos mais populares procedimentos cosméticos:

  • Clareamento dental em consultório;
  • Clareamento a laser;
  • Clareamento com luz ultravioleta;
  • Clareamento interno;
  • Clareamento dental caseiro;
  • Aparelhos ortodônticos;
  • Facetas de porcelana;
  • Lentes de contato dental;
  • Peeling gengival;
  • Próteses e implantes;
  • Ácido hialurônico;
  • Ácido deoxicólico;
  • Toxina botulínica;
  • Preenchimento facial;
  • Preenchimento labial;
  • Bichectomia;
  • Skinbooster;
  • Substituição de restaurações.

Clareamento dental em consultório

O clareamento dental visa recuperar a cor natural do dente, quando realizado na clínica, o dentista usa o gel branqueador em uma concentração maior do que em casa. O resultado aparece após a terceira sessão e cada sessão dura cerca de uma hora. É necessário proteger as gengivas com algum tipo de barreira.

Clareamento a laser

O clareamento pode ser feito com laser e esta variação do procedimento também requer uma quantidade maior de gel branqueador. Seu diferencial é o fato de que o produto reage ainda melhor com o laser, fazendo com que ele cubra toda a área do dente. O clareamento a laser requer duas ou três sessões.

Clareamento com luz ultravioleta

Este procedimento é semelhante ao clareamento a laser e utiliza luz ultravioleta para melhorar a reação do gel clareador. Seus resultados também são perceptíveis na segunda e terceira sessões, que duram cerca de 20 minutos. O clareamento com luz ultravioleta suaviza a sensibilidade dos dentes que normalmente ocorre após o processo de clareamento.

Clareamento interno

O clareamento interno pode ser recomendado em casos de escurecimento dos dentes, que pode ser causado por trauma ou tratamento de canal radicular. O diferencial deste método é o fato de que o gel é injetado dentro do dente, onde ele atua por pelo menos cinco dias.

Clareamento dental caseiro

O clareamento dental caseiro é um dos vários tipos de clareamentos que estão disponíveis no mercado. Contrariando o senso comum, assim como os outros, requer a avaliação, o posicionamento e o monitoramento do dentista.

A primeira fase desse clareamento é feita no consultório odontológico, em que o odontologista molda a arcada dentária do indivíduo para a confecção de uma placa chamada moldeira.

A moldeira, por sua vez, é utilizada durante a aplicação do produto, fazendo com que ele seja sobreposto corretamente à dentição do paciente. O gel clareador está sob a indicação do dentista e levado pelo paciente para sua casa.

Esse produto deve ser colocado na moldeira, que logo após deve ser devidamente encaixada na arcada dentária. O tempo para deixar agir também deve ser recomendado pelo o profissional.

A duração do tratamento vai depender da avaliação feita pelo dentista, que irá analisar de semana a semana, se os resultados almejados foram alcançados, assim como se houve alguma complicação no processo.

Aparelhos ortodônticos

Os aparelhos ortodônticos têm uma variedade de modelos que se adaptam a diferentes perfis e necessidades, seja o alinhamento da arcada dentária ou a prevenção da perda de dentes. Aqui estão alguns modelos:

Aparelho fixo – este é o modelo tradicional da ortodontia com a presença de braquetes, elásticos e fios. Possui versões em aço inoxidável, porcelana e policarbonato.

Aparelho móvel – é um modelo que se ajusta apenas aos dentes e tem a finalidade de posicionar o arco e manter os resultados alcançados com o aparelho fixo.

Aparelho extra oral – ajuda a controlar o esqueleto facial, agindo ortopedicamente.

Alinhadores transparentes – um modelo de plástico removível que corrige os dentes. Por ser transparente, é discreto e esteticamente mais agradável.

aparelho fixo

Aparelho fixo

O aparelho ortodôntico fixo é o modelo mais comum, tendo a sua estrutura composta de bandas, fios, e/ou braquetes, possuindo uma variedade de cores disponíveis. A finalidade principal do aparelho fixo é retrair os dentes e fazer com que assumam a sua posição correta na arcada dentária.

Uma vez que não permite sua remoção ser a interferência do dentista, o aparelho fixo não depende totalmente da disciplina do paciente, já que sozinho já consegue atingir o seu efeito.

É por meio do uso do aparelho que se consegue, além de consertar a mordida, movimentos mais precisos dos dentes. No entanto, geralmente o aparelho ortodôntico fixo tem os seus pontos negativos, como o seu impacto estético não tão agradável e a sua maior exigência quanto a higienização.

Por fim, os aparelhos fixos, podem além de ser ortodônticos, terem finalidade ortopédica, e ao invés de dá enfoque na dentição, foca nas estruturas ósseas de sustentação dos dentes.

Aparelho fixo estético

Como o próprio nome indica, o aparelho fixo estético, ao contrário do modelo tradicional possui um maior compromisso quanto a aparência do sorriso, sendo feito de um material transparente.

Dessa forma, estes aparelhos são aceitos mais facilmente pelo paciente. Seus braquetes, na maioria das vezes, são feitos de policarbonato, safira ou porcelana. Ademais, são eficientes tal como o modelo metálico, sendo a opção ideal para quem quer um tratamento que engloba segurança e estética.

Aparelho móvel

O aparelho móvel, por sua vez, é frequentemente indicado pelos especialistas para crianças que possuem ou não os dentes definitivos. Na maioria das vezes, essa indicação vai até a criança completar os 12 anos de idade.

Possui como objetivo principal a manutenção da dentição alinhada da forma correta, sendo o seu uso um complemento ao tratamento ortodôntico pelo aparelho fixo. O seu uso deve ser constante, o que requer um maior disciplina e comprometimento do paciente.

Frequentemente os dentistas o indicam para uso noturno. Deixar o aparelho de lado pode acarretar no desalinhamento dos dentes, prejudicando o resultado final do tratamento.

Expansor palatino

Ao contrário do que muitos pensam, o expansor palatino, que possui como finalidade o ganho transversal na largura do palato; o céu da boca. É o aparelho mais indicado para corrigir a mordida cruzada, isto é, quando a área posterior do arco superior está encolhida em relação ao inferior, além de casos em que houve ganho de espaço para os dentes anteriores apinhados.

Contudo, muitas vezes uma cirurgia é necessária para corrigir essas anomalias em adultos. Logo, deve-se ter em mente que problemas como esse devem ser tratados o quanto antes, evitando que abordagens invasivas sejam feitas.

No entanto, pela consciência criada por meio da indicação do odontopediatra ou pelo médico pediatra, com o tempo mais pais começaram a levar os seus filhos ao dentista já nos primeiros anos de vida, à procura do tratamento ortodôntico.

Aparelhos alinhadores

Também requeridos diante a tratamentos estéticos, os alinhadores geralmente tendem a ser invisíveis e são confeccionados à medida da arcada do paciente. Os aparelhos alinhadores proporcionam uma visualização prévia do resultado final do tratamento, permitindo que os planejamentos sejam alinhados às expectativas do paciente.

Por fim, os aparelhos alinhadores possuem como benefícios o seu fator estético, higiênico, confortável e de mais eficácia. Esse modelo também é uma ótima opção para quem possui alguma alergia e rejeição a metais, em especial ao níquel.

Isso se deve ao fato do níquel ser capaz de causar uma inflamação excessiva no tecido gengival, devendo a adesão de aparelhos metálicos ser estudada anteriormente.

Aparelho lingual

O aparelho lingual comumente é o estilo mais recomendado para quadros menos complexos e que possuem uma duração reduzida. É visto como um aparelho da ortodontia invisível, uma vez que seus braquetes são grudados internamente à dentição, ficando em contato com a língua e sendo tampados pelos dentes

Tem um propósito similar ao do aparelho fixo, tendo como qualidades principais a estética e a sua prevenção a traumas e cortes que geralmente são provocados por um forte impacto com as peças de metal do aparelho.

Aparelhos extra-orais

Os aparelhos extra-orais se tratam daqueles que se apoiam na parte externa da boca, logo, causando incômodo no paciente. Porém, é importante ressaltar que o uso do aparelho é temporário, proporcionando um sorriso estético no final do tratamento.

Mesmo que esse modelo peque bastante quanto a aparência, é um dos mais eficientes e que pode atingir resultados acima das expectativas. Também chamados de extrabucal, sua abordagem auxilia na mecânica ortodôntica, ficando assim, do lado de fora da boca, se apoiando nos ossos da face.

São considerados aparelhos ortopédicos, já que suas mudanças decorrentes se incidem no complexo dentário como, especialmente, no complexo maxilar, localizado na parte óssea do paciente.

Mesmo não sendo o modelo mais discreto, o aparelho extra oral possui uma ação fundamental contra o aparecimento de danos futuros ainda mais graves. Especialistas costumam o indicar na fase de crescimento dos ossos da face, sendo na fase de dentição mista para crianças ou adolescentes.

O aparelho atua limitando o desenvolvimento anterior da maxila ou mandíbula, e assim, cirurgias na fase adulta, mudando a direção de seu crescimento e proporcionando ao paciente um sorriso mais harmônico.

Por fim, o dentista antes de encaminhar o paciente para esse tipo de tratamento, realiza uma avaliação minuciosa, levando em conta a sua documentação ortodôntica com exames de imagem. Ademais, o uso do aparelho extra oral pode fazer com que o tratamento ortodôntico ou ortopédico seja mais rápido.

invisilign

Invisilign

Se preocupando ainda mais com o impacto estético e com um processo ainda mais rápido que os demais, o invisalign é um alinhador dentário alternativo que faz com que os dentes se alinhem de forma mais discreta.

A estrutura desse alinhador não é formada por braquetes e nem fios metálicos, se baseando em um conjunto de moldeiras removíveis e que são quase totalmente invisíveis.

Dessa forma, essas moldeiras são produzidas após a avaliação detalhista da dentição do paciente, levando em conta o mapeamento digital que, por sua vez, determina quais fases o tratamento terá.

O tratamento pelo Invisalign pode ser indicado desde casos mais simples aos mais complicados, compreendendo problemas ortodônticos como prognatismo, diastemas, mordida cruzada e mordida aberta.

Por fim, cada uma das moldeiras é utilizada por cerca de 22 horas, e logo após, substituídas pelo próximo alinhador. Comparada ao aparelho fixo, é a opção mais confortável, além de ser a de mais fácil higienização.

Para a avaliação do processo, o paciente deve visitar a clínica odontológica de seis a oito semanas, renovando assim o seu estoque de moldeiras.

Facetas de porcelana

Os folheados de porcelana são uma das principais inovações na área e também uma das principais buscas. Apresenta pontos positivos, como um tratamento minimamente invasivo, resultados exorbitantes e as poucas sessões necessárias para completar o procedimento.

O processo de aplicação é realizado inteiramente na clínica, enquanto o paciente está sob anestesia local, o profissional faz um desgaste do esmalte dentário para sua fixação; cada sessão dura algumas horas. As facetas são cópias do dente natural, o que torna quase impossível diferenciá-las. Além da cor e forma do sorriso, eles podem fechar os espaços entre os dentes (diastemas) e alongar a estrutura dentária.

lentes de contato dental

Lentes de contato dental

As lentes de contato têm tido um impacto muito forte no uso de lentes de contato por pessoas conhecidas. O público se interessou por seu produto e a cada dia o número de pedidos aumenta. As lentes corrigem os problemas mais simples do sorriso, como sua coloração e estrutura, e também atuam no fechamento de diastemas.

Seu tamanho varia de 0,2 a 0,4 mm, e são feitos de materiais resistentes e flexíveis, que requerem menos desgaste para sua aplicação. Eles podem ser adicionados em quantos dentes o paciente precisar.

Peeling gengival

Para um tecido gengival menos escuro e sem manchas, a solução é o peeling gengival.  É um procedimento cirúrgico no qual o paciente está sob anestesia local enquanto o dentista delimita as membranas mucosas e remove os melanócitos. A manutenção deve ser realizada após 2 ou 3 anos a fim de controlar o desenvolvimento de novas células.

Também chamado de clareamento gengival, o peeling realiza a remoção dessas manchas, que geralmente são marrons e são bastante comuns em pessoas de descendência negra e asiática. Nesse sentido, a gengiva possui uma quantidade de células sintetizadoras de melanina em excesso, os melanócitos, que apresentam a cor amarronzada.

Na necessidade do peeling gengival, há a descamação da superfície das gengivas , fazendo com que os melanócitos sejam removidos. A técnica menos invasiva desse procedimento é baseada na utilização de brocas diamantadas ultrafinas, que são juntadas ao aparelho de ultrassom associado e fazem com que os movimentos sejam realizados suavemente e sem barulho.

Próteses e implantes

Com a perda de um ou mais dentes, o paciente deve recorrer a dentaduras e implantes. O procedimento de implante é realizado por meio de um parafuso de zircônio e titânio, que é colocado no osso e serve como base para a prótese. A prótese substitui os dentes e pode ser fixada, não necessitando do implante para sustentá-la, pois repousa sobre os dentes laterais.

Prótese dentária

As próteses dentárias se tratam de estruturas que tem como objetivo a restauração parcial ou total do sorriso através da substituição de um ou mais componentes da arcada que estão em falta ou foram danificados de alguma forma. As próteses são frequentemente recomendadas visando otimizar a mastigação e a fala, que podem ser comprometidas pela falta de dentes.

O tipo de prótese indicada pelo dentista depende da quantidade de dentes que foram afetados, ou que estão em falta, além da condição em que se encontra o tecido gengival.

Logo, a implantação da prótese visa substituir os dentes, devolvendo as funções bucais e além de melhorar, o alinhamento dos dentes, a mastigação e a fonética, e até mesmo, a respiração.

O tipo de prótese dentária vai depender da gravidade do caso, podendo ela ser parcial ou total, além de fixas e removíveis. As removíveis podem ser a melhor opção para quem possui a higienização como prioridade. Já as fixas são implantadas na mandíbula ou os dentes faltantes são parafusados, visionando assim, uma maior segurança.

Conheça os principais tipos de próteses dentárias:

Prótese parcial

As próteses parciais são comumente removíveis e substituem a falta de algum dente ou alguns dentes específicos. Sendo removível ou móvel, compreende uma estrutura metálica que busca a manutenção dos dentes saudáveis que substitui apenas os faltantes e contribui com a mastigação e fala.

Geralmente, esse modelo é recomendado quando não é possível realizar um implante, isso devido a gengiva não se encontrar em um estado apropriado. A desvantagem desse tipo de prótese é o fator estético, uma vez que a placa metálica é perceptível e pode gerar desconforto de uso.

Como uma opção à prótese parcial removível, existe ainda a prótese parcial removível flexível, que compreende as mesmas qualidades. Porém, a estrutura dessa prótese específica não é metálica, colaborando com o conforto e a maior maleabilidade perceptível pelo paciente.

Entretanto, é importante que a pessoa se atente a higienização dessa prótese, seguindo corretamente as orientações feitas pelo dentista. Esse cuidado especial é justificado pelo fato de sua estrutura escurecer com o tempo, levando a inflamação da gengiva.

Além disso, por fim há a prótese parcial removível provisória, que é a mais recomendada em casos de tratamentos temporários, logo, diante da aplicação de um implante, por exemplo. Isso quando não há complicações quanto a saúde bucal e geral.

Prótese total

Popularmente chamada de dentadura ou chapa, tem sua indicação quando diversos dentes são perdidos. A sua confecção considera o tamanho, coloração e formato dos dentes naturais, mantendo esse efeito.

É normal que esse tipo de prótese seja removível e indicada frequentemente para idosos e em pacientes que se envolveram em acidentes ou desenvolveram uma doença que enfraquece os dentes e permitiu a queda.

Além de proporcionar consigo os benefícios comuns das próteses, as dentaduras podem ser aderidas por fim estético, já que a ausência dos dentes colabora com o ganho de flacidez da face.

Prótese fixa

As próteses fixas são definidas na necessidade de ocupar os espaçamentos causados pela falta do dente. Contudo, o uso desse tipo de prótese não está sendo usado tanto quanto antes, já que sua higienização não pode ser feita de forma individualizada.

Ademais, atualmente com a chegada dos implantes, se vê neles uma solução mais eficaz e de melhores resultados funcionais e estéticos.

A colocação das próteses fixas pode ser feita sobre os dentes ou sobre os implantes, isso considerando o estado do indivíduo e o material de sua confecção, que pode ser resina ou porcelana.

implantes dentários

Prótese móvel

A prótese móvel, popularmente chamada de dentadura, com a tecnologia e os benefícios da prótese fixa, caiu em desuso. No entanto, ainda é uma opção de tratamento para quem não deseja optar pela a fixa.

Com o tempo, a prótese dentária móvel também foi alvo da tecnologia e continua sendo uma alternativa efetiva para a perda total ou quase total dos dentes incisivos, caninos, molares e pré-molares. Possui resistência similar às fixas e evolui quanto a seu impacto estético e conforto.

Por fim, a dentadura também é uma boa opção para quem deseja recuperar o sorriso, não falhando em deixar o paciente satisfeito. Sua fixação na gengiva é possível por sua estrutura metálica, que possui grampos que envolvem os dentes remanescentes e renovam a arcada, retomando suas funções essenciais.

Implantes dentários

No caso dos implantes dentários, sua abordagem pelo odontologista é feita em decorrência da falta do dente, mas também de sua raiz. Ainda assim, é capaz de auxiliar no suporte para a disposição de prótese sob implante.

Outra motivação comum para esse procedimento é a contraindicação para o uso da dentadura, fazendo com que o dentista escolha fixar uma peça de titânio no maxilar, logo abaixo da gengiva, local que serve de apoio para a colocação do dente.

Em seguida, logo após à aplicação da peça de titânio, é comum que o paciente precise de um repouso de semanas ou até de meses, isso visando uma melhor fixação da prótese. Ainda assim, depois desse tempo a colocação da coroa do dente pode ser indicada.

A coroa, por sua vez, é uma peça que se assemelha às propriedades do dente, desde sua estrutura, até a sua capacidade funcional. Ela pode ser feita de resina ou porcelana.

Por conseguinte, realização do implante com carga pode ser recomendada diante de casos nos quais a colocação da prótese dentária é feita por uma peça de titânio. Contudo, não é uma situação que pode ser adotada para todos os perfis de pacientes.

Ácido hialurônico

O uso de ácido hialurônico para harmonização orofacial concentra-se em aliviar o aparecimento do “bigode chinês”. Este ácido age então, reduzindo as linhas que contornam e dão volume aos lábios.

Esta toxina colabora preenchendo o espaço entre as células, mantendo assim a pele macia, flexível e bem hidratada.

Assim, a ação do ácido hialurônico é muito semelhante à do Botox, proporcionando resultados otimistas baseados na harmonização do rosto e no sorriso através da correção de certos defeitos.

Ácido deoxicólico

O uso desta substância ácida visa reduzir o queixo duplo, contribuindo assim para um sorriso mais harmonioso com o rosto.

No entanto, esta enzima já está sintetizada no corpo pela bílis para liquefazer a gordura. Desta forma, faz com que as células gordurosas se decomponham e sejam extintas pela corrente sanguínea.

Portanto, seus usos no rosto são indicados principalmente para pessoas que têm gordura localizada sob o queixo, papada ou o famigerado queixo duplo.

Toxina botulínica – Botox

O botox é um dos procedimentos da categoria estética mais conhecidos e mais aderidos pelos pacientes. Esse procedimento tem efeito a partir de injeções de toxina botulínica em pontos determinantes da face. A toxina botulínica atua paralisando a musculatura facial, barrando a formação de rugas e linhas finas de expressão na testa.

A sua aceitação pelo mercado também está relacionada aos seus resultados que atingem as expectativas do cliente, a qual deve ser alinhada antes mesmo da sessão ser feita. No entanto, deve-se levar em conta que os seus efeitos são temporários, podendo ter seus resultados prolongados diante a uma abordagem ajunta a demais terapias que envolvam a injunção de colágeno.

Desse modo, entre os efeitos do Botox estão a remoção dos pés de galinha e demais marcas de expressão, a correção do sorriso gengival, hidratação da face, etc. Logo, esse tratamento é indicado para pacientes que busquem rejuvenescer o rosto através desse tipo de abordagem, suavizando as marcas e as prevenindo.

Por fim, a substância atua no relaxamento muscular, ajudando assim na descontração muscular e contrariando as surpresas indesejadas da idade.

Preenchimento facial

O preenchimento facial possui como intuito principal preencher os sulcos e depressões localizados em diversas regiões do rosto, trazendo harmonia ao rosto, suavizando contornos e equilibrando proporções.

Por meio do preenchimento pode-se melhorar a aparência das olheiras, da região malar, chamada maçã do rosto, e reduzir o impacto do bigode chinês, todos esses benefícios sem a adesão de uma intervenção cirúrgica.

Sua abordagem feita com ácido hialurônico é uma das principais segmentações de harmonização facial e atrai um número considerável de pessoas para as clínicas odontológicas.

Assim sendo, essa grande adesão está relacionada à substância que tem uma boa adaptação no organismo, isso porque materiais biocompatíveis possuem menores riscos à alergias ou complicações.

preenchimento labial

Preenchimento labial

Por sua vez, para lábios volumosos e com bons traços, o preenchimento labial pode ser a solução. Assim como os demais procedimentos, esse tipo de preenchimento é encaminhado pelo dentista por meio da realização de uma análise que leva em conta a necessidade, as particularidades do quadro e as possíveis contraindicações.

Desse modo, a aplicação de ácido hialurônico é indicada para pacientes com lábios finos e que sofreram ou estão sofrendo perda de volume. No geral, o público desse procedimento inclui as pessoas que desejam ter lábios mais volumosos ou querem corrigir as suas simetrias.

Logo, o resultado desse procedimento inclui o ganho de volume dos lábios, lábios mais definidos e bem delimitados, isso por meio dessa técnica de escultura labial que ainda hidrata. O ácido hialurônico, como um preenchedor temporário, consegue persistir o seu efeito nos lábios em um período de 9 a 15 meses.

A aceitação do ácido hialurônico no organismo, enfim, se deve ao fato de que essa substância pode ser encontrada no próprio corpo, tendo como função o preenchimento das células. É justamente essa função, que perde sua eficiência com o tempo que é a motivação do procedimento, devolvendo a firmeza do tecido cutâneo e o volume perdido.

Bichectomia

O procedimento da bichectomia se trata de um processo cirúrgico baseado na remoção da bola de Bichat, um tecido de gordura localizado do lado interno das bochechas. Assim, se retira o volume da região, deixando o rosto com mais contorno, fino e definido.

É um dos procedimentos estéticos que mais tiveram procura nos últimos, levando em conta, além da aparência, motivos de saúde. Isso considerando que o procedimento de bichectomia é capaz de diminuir a incidência de mordidas na parte interna da zona bucal.

Assim como, outro motivo evidente foi a adesão desse processo por celebridades, o que influenciou a sua aceitação pelo público. A indicação desse procedimento compreende as pessoas que desejam reduzir o volume de suas bochechas, seja por questão de saúde, em decorrência de acidentes com a mordida, ou por autoestima. O resultado é um rosto mais fino e jovial.

O tratamento é realizado através de uma anestesia local ou geral e pendurado em torno de uma hora. A remoção das bolas de gordura acima da bochecha é feita por meio de incisões muito pequenas que variam de 1 a 1,5 centímetros. A recuperação não requer muito do paciente, fazendo com que ele consiga retomar suas atividades cotidianas, após o período de uma semana.

Skinbooster

A aplicação de Skinbooster tem sido um dos procedimentos estéticos mais procurados dos últimos anos para cá. Esse procedimento, por sua vez, tem como finalidade a hidratação profunda do rosto, favorecendo o seu rejuvenescimento. Sua execução otimiza a espessura da pele, colaborando com a produção de colágeno.

É feito através da injeção do ácido hialurônico, que hidrata a pele de forma profunda, trazendo um resultado de dermocosméticos. Possui um bom desempenho em todos os tipos de pele, desde a mais jovem até a mais madura, tratando rugas finas no rosto, pescoço, colo e mãos, além de amenizar as olheiras e marcas de acne.

Dessa forma, o resultado é uma pele mais viçosa e firme. Antes de recorrer a essa abordagem é necessária a avaliação profissional antes de se sujeitar a ela. Essa avaliação e o próprio resultado do procedimento leva em conta a anatomia do rosto, as técnicas possíveis e a própria expectativa do paciente.

Analogamente, um dos benefícios da realização do skinbooster é a sua ação preventiva, motivando a sua aplicação em pessoas mais jovens. O skinbooster influencia no ganho de firmeza e elasticidade da pele, estimulando ainda, a produção de colágeno. O nome do processo se deve aos ativos que são injetados de nome Skinboosters.

Os skinboosters são bem similares ao ácido hialurônico. Contudo, possui uma função a mais, que é a sua ação estimulante na epiderme e na derme, que são respectivamente a primeira e segunda camada da pele.

Substituição de restaurações

A diferença entre os materiais e produtos utilizados hoje e os de alguns anos atrás tem muitas divergências. Um exemplo é o amálgama, um tipo de adesivo de cor escura que tem um grande impacto sobre a estética do sorriso.

Atualmente, ela foi substituída por uma resina de cor mais clara, que se adapta à cor dos dentes, tornando-a quase imperceptível. O processo de mudança entre as duas ligas é possível e rápido de realizar, além de melhorar a autoestima do paciente.

Por fim, a odontologia estética apresenta uma série de tratamentos para restaurar seu sorriso e torná-lo mais atraente e saudável. Os procedimentos cosméticos podem ser realizados em conjunto e estão se tornando cada vez mais acessíveis. Portanto, se você não estiver satisfeito com seu sorriso, encontre uma clínica odontológica de sua escolha e alinhe suas expectativas.

Quando devemos ir ao dentista?

Antes de escolher um dentista, devemos considerar com que frequência devemos visitá-los. Infelizmente, nossa cultura é visitar o consultório odontológico somente quando sentimos dor ou temos um problema. No entanto, com a disseminação de informações nas redes sociais, isto está mudando dia a dia.

De qualquer forma, visando a saúde de nossa boca, o ideal é ir ao escritório para visitas de rotina e avaliações de saúde bucal a cada seis meses. Limpar os dentes, aplicar flúor, remover o tártaro e a placa bacteriana por meio de escamação e, consequentemente, manter os dentes protegidos contra a cárie.

Mesmo aqueles que são mais cuidadosos com a higiene oral, visitar o dentista a cada seis meses é indispensável. Porque com este acompanhamento contínuo, se aparecer algum tipo de problema, ele será identificado a tempo, permitindo um tratamento mais assertivo, evitando assim um maior desgaste dos dentes.

Em alguns tipos de casos, seu especialista pode solicitar um intervalo inferior a seis meses para consultas, por exemplo, para aqueles que têm doença periodontal crônica, dentes sensíveis ou mesmo aqueles que têm implantes dentários ou usam aparelho dentário.

Como você sabe qual é a especialidade certa para você?

Com a crescente evolução da odontologia, existem vários tipos de tratamentos e numerosas especialidades. Mas como posso saber qual tratamento é o mais adequado para mim? A maneira mais comum de escolher um dentista é baseada em referências de amigos e familiares, a famosa palavra “boca a boca”.

No entanto, com a mídia social se tornando cada vez mais predominante, ela está se tornando uma ferramenta indispensável na busca de seu dentista ideal. Com isso, as pessoas podem ter todas as informações e feedback de outros pacientes na palma de sua mão.

Todas as especialidades em um só lugar para escolher o dentista ideal

A melhor escolha é fazer seus tratamentos dentários em uma clínica que tenha todos os serviços em um só lugar. Dessa forma, você economiza tempo, facilitando a comunicação entre os profissionais, reduzindo as chances de erro, melhorando a satisfação e reduzindo o tempo de tratamento.

Na OralDents você encontra essa variedade de serviços, podendo realizar o tratamento ortodôntico, e procedimentos como próteses dentárias, implantes e procedimentos estéticos, tudo em um só lugar.

Outra dica importante para aqueles que ainda não sabem qual dentista escolher é procurar um clínico geral para obter conselhos sobre qual especialista procurar.

como escolher o melhor profissional para você

Como escolher o melhor profissional para você?

Antes de mais nada, é preciso pedir todos os exames radiográficos para ter conhecimento de seu histórico. Considere sua individualidade e saiba o que você precisa e deseja no tratamento. Muitas vezes, o paciente só quer resolver a parte estética, porém, na cavidade bucal há vários problemas que devem ser resolvidos antes, por exemplo, da gengivite, tártaro e cáries.

Em seguida, é interessante que o tratamento seja bem planejado e separado em etapas, pois não há possibilidade de que o dentista especialista queira resolver tudo de uma só vez. Desta forma, se for realizado de forma satisfatória, o procedimento pode durar até um ano, dependendo do tratamento aplicado em seu caso.

Outros pontos importantes a serem levados em consideração ao escolher um profissional ou clínica é a limpeza e organização do local, um serviço com um cuidado abrangente e uma boa conexão entre profissional e paciente.

Como funciona a franquia de clínica odontológica?

Ao recorrer a sede de uma franquia uma variedade ainda maior de procedimentos podem ser oferecidos a você, incluindo os tratamentos dentários, mas também os odontopediátricos e várias outras diversas especialidades.

Além desse maior leque de serviços, grande parte das franquias odontológicas e suas sedes possuem acesso a tecnologias de ponta, colaborando para o sucesso do tratamento. O reconhecimento de âmbito nacional também remete a algo bom e positivo, reforçando um atendimento e prestação de serviço de qualidade.

A OralDents é uma franquia odontológica que possui em sua bagagem vários casos de sucesso e de vidas e sorrisos restaurados.

Leve em conta o preço ao escolher o dentista certo

O preço sozinho não pode ser o único fator que faz com que você escolha ou não o profissional. Há várias histórias de pacientes que pagaram um preço baixo pelo tratamento, mas logo após o procedimento teve que ser completamente refeito.

No entanto, pagar um valor superior ao normal também não é sinônimo de que o tratamento será feito corretamente. A coisa certa a fazer é procurar por um serviço de qualidade a um preço satisfatório.

Há outros pontos importantes a considerar ao procurar um dentista, tais como localização e facilidade de agendamento de consultas que melhor se adequem ao seu caso.

problemas bucais e ação preventiva

Problemas bucais e ação preventiva

As visitas ao dentista são determinantes para prevenir e livrar à zona bucal de problemas bucais advindos da evolução da placa bacteriana. Por sua vez, os problemas bucais mais comuns são o tártaro, as cáries e a doença periodontal. Saiba mais sobre:

  • Placa bacteriana;
  • Tártaro;
  • Cáries;
  • Gengivite;
  • Doença periodontal.

Placa bacteriana

A princípio, a placa é uma película pegajosa nos dentes que é causada principalmente pela má higiene oral. Normalmente se desenvolve em cima das estruturas dos dentes e entre os dentes devido a escovação e fio dental imprecisos.

Este filme começa a aparecer de 4 a 12 horas após a higiene oral. Se isto ocorrer, mostra que a higiene não está dentro das conformidades indicadas.

A placa bacteriana é a fase inicial de outras complicações de saúde bucal, tais como tártaro, cavidades e gengivite. Se não for tratado adequadamente, endurece e forma tártaro, que progride para a cárie e, portanto, para doenças do tecido gengival.

A placa bacteriana é capaz de progredir até a cárie quando os ácidos liberados pela reação bacteriana atacam os dentes, que se quebram. A placa também irrita as gengivas, causando gengivite, periodontite e até mesmo perda de dentes.

A principal causa da placa é a falta de higiene oral. Entretanto, uma dieta pobre também é um fator importante, pois os alimentos ricos em açúcares e amido aderem mais facilmente ao esmalte dos dentes.

Tártaro

O tártaro é a evolução da placa bacteriana ao ponto de aderir ao esmalte dos dentes. É a calcificação deste acúmulo de bactérias amareladas que, na ausência de tratamento, pode levar a manchas e ao aparecimento de cáries, halitose e gengivite. A prevenção do tártaro é precisamente uma boa higiene oral, que consiste em escovar, passar o fio dental e lavar a boca.

É notável por sua espessura e cor, quase sempre amarelado, e se desenvolve na área mais próxima entre os dentes e as gengivas, na base ou entre os arcos, e uma vez notado, não se desprende mesmo com escovação precisa.

Bem como, a identificação do tártaro mostra que a higiene não está sendo realizada corretamente, ou não está sendo realizada completamente, ajudando através desta fraqueza o acúmulo de microrganismos e detritos nos dentes. É importante que todas as três fases da higiene oral sejam realizadas corretamente.

Cárie

A cárie é um dos principais danos à saúde bucal causados pelas bactérias acumuladas pela alta ingestão de açúcares e pela falta de higiene. Esta doença é uma evolução desta placa bacteriana, formada por microrganismos que utilizam os açúcares acumulados na área bucal como fonte de energia, formando ácidos.

Nesse sentido, os sinais de cárie são muito perceptíveis, em sua fase inicial é observada uma mancha branca sob o dente, que indica a ação dos ácidos formados pelos microrganismos sobre o esmalte dentário. Se não houver tratamento desde seu primeiro estágio, a cárie pode evoluir para um buraco no dente e a área se torna mais escura na cor.

Desenvolve-se a sensibilidade local, especialmente relacionada à mastigação e sua temperatura. Do mesmo modo, caso não haja a intervenção de um dentista, a dor pode aumentar e se tornar ainda mais intensa.

Dessa forma, na ausência de tratamento adequado, a evolução da cárie atinge o nervo do dente, fazendo com que as bactérias localizadas na cavidade bucal entrem em contato com a corrente sanguínea, passando por ela e alcançando os tecidos e entrando nos órgãos. A partir desses contatos, podem surgir complicações como doenças cardíacas, pneumonia e danos à função cerebral. Portanto, a ação e o encaminhamento para a clínica odontológica devem ser realizados rapidamente.

Gengivite

A gengivite é uma doença oral que é identificada pela inflamação das gengivas localizadas mais próximas aos dentes e é causada, na maioria dos casos, por má higiene oral. A ausência de uma das três fases da higiene bucal; a escovação com pasta de dentes fluoretada, o uso do fio dental e o uso de antisséptico favorecem a incidência da placa bacteriana e a proliferação de bactérias na base da arcada dentária, causando inflamação.

É o início de vários outros problemas que, na ausência de tratamento, podem levar à perda dos dentes e a inflamação ainda mais profunda que podem atingir os tecidos e ossos que sustentam os dentes. Com tratamento e acompanhamento com higiene oral completa e precisa, a gengivite pode ser resolvida por seu dentista.

Os principais sintomas da gengivite são halitose constante, maciez e dor intensa nas gengivas, sangramento ao escovar ou passar o fio dental, vermelhidão e inchaço na região afetada, bem como a percepção de um recuo e elevações entre os dentes (placa bacteriana).

Periodontite

A doença periodontal é chamada de doença gengival pela medicina, ela também pode definir a extensão da doença gengival, incluindo até mesmo a gengivite, seu estágio inicial. Entretanto, este termo se refere mais frequentemente à frase mais agravante de complicações gengivais, periodontite.

A Periodontite é uma das principais doenças que afetam a saúde bucal, e é a principal causa da perda de dentes em adultos. Portanto, é importante prestar atenção à higiene oral e saber como detectar a incidência de danos o mais cedo possível, a fim de poder prevenir adequadamente as doenças o mais rápido possível.

A gengivite, por sua vez, é capaz de se desenvolver em periodontite, que é uma doença inflamatória crônica que afeta o periodonto. Uma vez não tratada, a periodontite pode proporcionar uma série de danos graves que levam à perda dos dentes. Além dos tecidos, a periodontite também afeta os ligamentos e ossos que também ajudam a suportar o arco.

Higiene bucal adequada

Os bons hábitos quanto a higiene bucal, tais como o uso do fio dental e do enxaguante bucal, são igualmente importantes para uma boa higiene bucal, e tão importantes para a saúde bucal como as visitas ao dentista.

Essa adesão de boas técnicas de ação preventiva não se limita às pessoas que já se submeteram a procedimentos odontológicos, mas a todos os tipos de pacientes.

Os problemas bucais mais comuns, tais como tártaro, cáries e doenças gengivais, podem ser evitados através de uma higienização completa e precisa, além das visitas regulares ao dentista.

Aqui estão os principais procedimentos de cuidado bucal que você deve seguir em sua rotina:

  • Técnicas de escovação;
  • Fio dental;
  • Enxaguante bucal.

técnicas de escovação

Técnicas de escovação

A escovação é a base de uma higiene bucal bem feita, entretanto, para uma limpeza eficiente você deve prestar atenção às suas técnicas adequadas.

O processo de escovação deve ser feito em movimentos circulares sobre os dentes e varrendo a língua e o tecido gengival. Deve ser feito pelo menos duas vezes ao dia, ao despertar, entre as refeições e na hora de dormir.

Por sua vez, a escovação à noite, juntamente com o resto da higiene, é considerada a mais importante, já que a salivação diminui durante o sono. Portanto, este é o momento em que o fio dental e o antisséptico devem entrar em atuação, logo em seguida ou antes a boa escovação.

uso do fio dental

Uso do fio dental

O fio dental deve acompanhar a escovação diária. Seu principal objetivo é remover restos de alimentos e placa bacteriana dos espaços entre os dentes.

É fazendo do fio dental um hábito, alcançando áreas que não foram alcançadas pela escovação, que se pode combater o crescimento bacteriano em sua totalidade.

uso do enxaguante bucal

Uso do enxaguante bucal

O uso de antisséptico oral também deve ser diário, sendo a fase final de uma boa higiene oral. Com este hábito, pode-se eliminar as bactérias e os resíduos que ainda estão soltos na área da boca podem ser removidos.

Isto impede que, mesmo com a escovação e o uso do fio dental, as bactérias reajam sobre estes detritos e formem uma placa bacteriana. É devido a este desenvolvimento que surgem outras complicações e consequências, como o mau hálito.

Além disso, a halitose é causada por esta reação que as bactérias fazem ao absorver nutrientes de restos de alimentos, liberando uma toxina de cheiro desagradável.

O enxaguante bucal também é capaz de remediar este odor e trazer mais frescor à respiração. Finalmente, um sorriso mais branco e um hálito mais agradável é o resultado final.

Para conseguir este efeito, o bochecho com o antisséptico deve durar pelo menos 30 segundos.

O dentista e as orientações quanto a higiene bucal

Uma boa e eficaz higiene bucal não se trata apenas de técnicas e frequência adequadas, mas também de escolher os produtos certos.

Como todos os dentistas enfatizam, a higiene oral não se limita à escovação, e deve incluir o fio dental e o enxaguante bucal como um todo.

Dessa forma, siga as visitas periódicas a consultório odontológico podem te auxiliar ainda quanto a como montar o seu kit de higiene bucal.

Como montar meu kit de higiene bucal?

Tão importante como a execução de boas práticas, é escolher os produtos de higiene bucal corretos. A escova de dentes, o creme dental, o fio dental e o enxaguante bucal devem estar de acordo com as indicações do dentista.

Veja como comprar esses produtos corretamente:

A escova de dentes ideal

A escolha da escova de dentes deve ser baseada em suas cerdas, sua cabeça e seu corpo.

As cerdas devem ser retas e macias, para evitar o desgaste do esmalte dos dentes e danificar as gengivas. A cabeça deve ser pequena para facilitar os movimentos na área da boca e fazer a limpeza alcançar os dentes posteriores. E o corpo, por sua vez, não deve dificultar o manuseio da escova, sendo proporcional.

Finalmente, a escovação deve ser feita pelo menos duas vezes ao dia, acompanhada por uma pasta de dentes com flúor. Tenha em mente que escovar à noite é o mais importante, já que a salivação diminui durante este período.

Para pacientes em tratamento com aparelhos ortodônticos, uma escova ortodôntica e interdentária pode ser um bom substituto. Além disso, já existe um modelo de escova de dentes elétrica no mercado.

creme dental

Creme dental

Como a escova de dentes, a pasta de dentes está disponível em vários modelos no mercado, com componentes e propriedades específicas. Portanto, a escolha da pasta de dente, especialmente, deve depender da indicação do dentista e da noção situacional de sua saúde bucal.

Entre as propriedades específicas da pasta de dente estão: combate à sensibilidade, tártaro e doenças periodontais. A pasta de dentes é aplicada para otimizar a limpeza da escova de dentes e também possui propriedades comuns, como o combate à proliferação de bactérias e mau hálito.

Fio dental

O fio dental, por sua vez, tem o objetivo de otimizar sua própria higiene, removendo restos de alimentos e placa bacteriana acumulados entre os dentes. Como as cerdas da escova de dentes não podem alcançar esses espaços, o uso do fio dental é essencial.

Assim sendo, o fio dental ideal para realizar esta limpeza de forma eficiente é aquele que possui um único filamento, não se desgastando durante a passagem devido a sua maior resistência.

Para pacientes submetidos a tratamento ortodôntico, a indicação dos especialistas é um super fio dental. Para aqueles que têm dificuldade em conseguir a passagem do arame, a compra de um arame de passagem pode ser a solução.

Enxaguante bucal

O enxaguante bucal é essencial para terminar a higiene oral com chave chave de ouro. É através do uso de antisséptico que é possível eliminar bactérias e resíduos alimentares, impedindo a evolução de microrganismos nesses resíduos.

É capaz de criar uma película protetora ao redor do arco e ainda combater a halitose e trazer frescor à respiração. Deve ser um hábito diário, assim como o uso do fio, especialmente para aqueles que estão se submetendo a tratamentos ortodônticos.

A seleção do enxágue, finalmente, deve ser restrita àqueles que não têm álcool em sua composição e que possuem flúor.

Portanto, é de grande importância para uma higiene oral precisa e completa, que se saiba fazer a escolha correta dos produtos. Para aqueles que são vítimas da pressa diária, nada melhor do que carregá-los em um estojo, mantendo o sorriso mais branco e mais saudável.

Somente através da colaboração entre a boa higiene oral e visitas regulares ao dentista, a manutenção da saúde bucal adequada é alcançada e, portanto, a proteção da área bucal contra os problemas aos quais ela é suscetível.

A importância da escolha dos produtos

A escolha da escova de dentes é muito importante para a eficácia do processo. Embora existam vários modelos no mercado, a escova de dentes ideal deve ter um cabo longo, cerdas macias e uma cabeça pequena.

Assim como a escolha da escova de dentes é importante, também é importante a escolha da pasta de dentes, do fio dental e do antisséptico.

As pastas dentais podem ter especialidades específicas como prevenção e combate à sensibilidade, tártaro e doenças periodontais. Entretanto, para remover as bactérias da boca e tornar a limpeza oral mais eficaz, ela deve conter flúor em sua composição.

É importante não exagerar na aplicação da pasta de dentes, sendo a quantidade indicada semelhante ao tamanho de uma ervilha.

Em relação ao fio dental, priorize aqueles com um único filamento, pois ele não se desfaz durante a passagem. Escolha um enxaguante bucal que não contenha álcool e tenha em mente que seu uso não substitui os outros processos.

alimentação e saúde bucal

Alimentação e saúde bucal

Os dentistas consideram a boca como o nosso cartão de visita. Portanto, a preocupação com a estética e a estrutura do arco não deve se limitar à qualidade da higiene oral. Uma dieta saudável, portanto, vem para complementar, fazendo com que o efeito de uma boa limpeza não se perca por uma má alimentação.

A má alimentação afeta negativamente toda a boca, pois os alimentos açucarados são a principal causa de cárie dentária. Além disso, os efeitos nocivos que a má nutrição traz para a área da boca também podem ser sinais de danos ainda maiores para o interior do corpo.

Estas reações negativas podem indicar a falta e a necessidade de um certo nutriente na dieta, fazendo com que sua substituição e reeducação alimentar sejam necessárias.

Também deve ser dada atenção à textura e à facilidade de eliminação de resíduos pela higiene bucal, quanto mais difícil for, maior a probabilidade da incidência de alguma complicação. Uma vez consumidos alimentos de difícil eliminação, a higiene bucal é mais exigente e é mais provável que não seja tão eficiente, favorecendo a formação de placa bacteriana.

A importância das propriedades nutricionais

Os alimentos podem ajudar ou limitar a higiene bucal. Enquanto alimentos açucarados favorecem a formação de placa bacteriana e, no futuro, cáries, há alimentos que ajudam a limpar os dentes.

Estes alimentos, chamados “detergentes”, ajudam a remover os detritos que se sobrepõem à superfície do dente. Entre elas estão a laranja, a pêra e a maçã.

Alimentos sugestivos, por sua vez, influenciam a queda no pH da boca, o que leva à desmineralização do dente e, portanto, a possíveis complicações. Chamados de cariogênicos, alguns exemplos são chocolate, chicletes e doces.

Além disso, a falta de nutrientes e minerais essenciais para o bom estado e o fortalecimento do organismo também influencia o desenvolvimento de problemas orais. Entre as mudanças na boca que podem indicar esta ausência estão feridas de aftas, queimaduras na boca, sangramento gengival, doença periodontal e cáries dentárias. As refeições devem então conter vitaminas, cálcio, ferro, magnésio e zinco em sua composição.

Dieta restritiva não é uma opção

Embora certos alimentos tornem nossos dentes suscetíveis à cárie, uma alimentação restritiva não é uma opção. A ação indicada pelos nutricionistas é que alimentos açucarados e gordurosos são substituídos por pratos saudáveis e nutritivos, que beneficiam todo o organismo, incluindo a área oral.

Nesse sentido, uma vez que bons hábitos são combinados com escovação precisa, fio dental, visitas regulares ao dentista e a boa nutrição como aliados, a saúde bucal é preservada.

Cáries e alimentação

Como mencionado acima, uma dieta concentrada em alimentos ricos em carboidratos e açúcares influencia a incidência de cáries dentárias. Isto acontece porque estas categorias têm um combustível adicional para a produção de ácidos nocivos, que influenciam a desmineralização dos dentes.

As bactérias adaptam os açúcares para a síntese da acidez. Por este motivo, a higiene bucal completa é a solução para eliminar a placa bacteriana, evitando a futura formação de cárie, tártaro e até mesmo gengivite.

Uma boa nutrição, neste caso, torna o organismo mais forte e capaz de reagir contra os agentes causadores da doença, sem ignorar a boa higiene bucal. A importância desses dois hábitos deve ser enfatizada desde o início, evitando que os dentes sejam desgastados com o tempo.

Dieta, higiene bucal e estética

Uma boa dieta ajuda uma boa higiene bucal, e uma boa higiene bucal favorece um sorriso mais agradável esteticamente. Além dos alimentos cariogênicos, há aqueles que mancham os dentes.

Bebidas como chá, café e vinho são alguns exemplos que podem desgastar e escurecer os dentes durante um longo período de tempo. Isto se deve a sua forte pigmentação, que pode penetrar no esmalte do arco e tornar as manchas estáveis.

Contudo, para resolver este problema, a intervenção pela limpeza dos dentes não é eficaz, portanto, é necessário um procedimento de clareamento dos dentes. A reação da pigmentação no arco faz com que a dentição pareça menos saudável e, portanto, menos atraente.

Portanto, não negligencie os cuidados de saúde bucal necessários, e tenha em mente que cuidar de sua dieta está diretamente relacionado. A colaboração de seu dentista e um nutricionista é bem-vinda e só pode trazer benefícios.

A importância dos bons hábitos

A higiene bucal regular, com o uso de pasta de dente e do enxaguante bucal com flúor, além do fio dental, e juntamente com uma boa dieta, se tratam dos cuidados efetivos que se deve tomar para alcançar uma boa saúde bucal. Mantendo estas precauções, pode-se evitar doenças e preocupações futuras, mantendo assim um estado de bem-estar e boa qualidade de vida.

Ademais, o consumo ideal de água é de pelo menos 2 litros por dia e, além de manter o funcionamento do corpo, tem grande importância contra qualquer problema bucal, já que atua contra a acidez da região. Os alimentos têm uma ação direta sobre a saúde bucal, mas a preocupação não deve se limitar apenas a ela.

Visitas regulares ao dentista

Tão importante quanto uma boa higiene oral são as visitas regulares à clínica odontológica. É através destas visitas de escritório que se identifica o dano à saúde bucal em seus estágios iniciais, fazendo o tratamento ideal o mais rápido possível.

Além disso, é também através destas visitas ao dentista, que procedimentos periódicos como profilaxia, a limpeza profissional, podem ser realizados. Este tratamento, nesse caso, deve ser feito a cada 6 meses, otimizando a higiene oral realizada em casa.

Ademais, através do contato com o dentista, pudemos também receber sua orientação e indicações profissionais, conseguindo, através desta análise, melhorar a execução dos bons hábitos.

plano odontológico

Plano odontológico

Um plano odontológico é um grande investimento para qualquer pessoa que queira manter seu sorriso saudável. No entanto, não só você pode se beneficiar disso, mas também toda a sua família.

A variedade de serviços de sua cobertura e o preço acessível são algumas das principais vantagens deste plano, que além da saúde, pode satisfazer vários perfis.

Eventualmente, esta abundância também é vista no mercado, pois devido as suas vantagens e grande demanda, a grande maioria das clínicas odontológicas já aderiu a prestação deste tipo de benefício.

Para ajudar você, veja abaixo o que você deve considerar ao escolher seu plano odontológico:

  • Análise da cobertura básica para procedimentos;
  • Cobertura local em sua área;
  • Adesão ao registro da ANS;
  • Pesquisar minuciosamente;
  • Tempo de espera e valores adicionais.

Análise da cobertura básica para procedimentos

Considerando os diferentes segmentos do mercado, é comum que as clínicas odontológicas oferecem vários modelos de planos, que podem se dividir entre aqueles com serviços mais simples e aqueles com serviços mais específicos.

Do mesmo modo, entre aqueles que oferecem os serviços mais simples, você pode encontrar procedimentos como profilaxia, limpeza profissional de dentes, restaurações dentárias, canais radiculares e tratamentos de gengivas.

Os procedimentos específicos, por sua vez, incluem procedimentos cirúrgicos e cosméticos, como clareamento, implantes e aparelhos.

Após concluir a avaliação, considere se os serviços cobertos atendem às suas necessidades e às de sua família. Com efeito, evitando momentos de desespero em situações de emergência e de urgência.

Cobertura local em sua área

É precisamente nestes momentos de urgência que você precisa prestar atenção à área de cobertura e às clínicas envolvidas no plano odontológico. Quanto mais perto de você, mais viável.

Em alguns casos, a rede inclui apenas um determinado território, e em outros a cobertura assume proporções nacionais. Quanto maior a cobertura territorial, maior é a acessibilidade, especialmente com viagens e situações distantes de casa.

Adesão ao registro da ANS

Em primeiro lugar, antes de escolher um plano odontológico, certifique-se de que o plano esteja registrado na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A ANS, por sua vez, é o órgão vinculado ao Ministério da Saúde, responsável pela inspeção desta forma de prestação de serviço.

Você pode encontrar estas informações no site da clínica através de uma pesquisa bem feita, além de encontrar também outras informações e opiniões, que são fatores importantes para uma decisão mais assertiva.

Pesquisar minuciosamente

Uma pesquisa precisa que leve em conta os principais detalhes e minúcias do plano odontológico é a base de uma boa escolha.

Além dos serviços incluídos em cada plano, o preço é uma variante importante e não pesa apenas no final do mês. O preço dos planos pode variar de clínica para clínica e dentro da própria clínica, levando em conta quantos serviços são cobertos e quais são eles.

Portanto, levando em conta que procedimentos não podem faltar em sua cobertura ideal, você pode selecionar os planos que funcionam melhor para você e, assim, fazer esta medida com seus preços.

Os comentários também são importantes aqui, porque nem sempre o preço mais baixo ou mais alto é sinônimo de qualidade. Não se deixe levar por apenas um aspecto da pesquisa. Há também classificações de qualidade de serviço, mediadas por entidades privadas ou órgãos públicos, e pesquisas conduzidas pela mídia, que são outras formas de identificar a qualidade.

Tempo de espera e valores adicionais

Na maioria dos casos, os planos odontológicos, assim como os planos de saúde, têm um certo período de espera. Com isso, os beneficiários devem esperar um certo tempo para começar a receber cuidados. Esses prazos podem variar de acordo com o procedimento necessário.

Finalmente, os valores adicionais que correspondem aos serviços que não estão incluídos também são relevantes para fazer a escolha. Isto porque se forem muito altas, podem ser uma surpresa desagradável no futuro.

Em meio a esta pesquisa você perceberá todos os benefícios que um plano odontológico é capaz de oferecer, tais como visitas regulares ao dentista e sua ação preventiva aos problemas bucais, o acesso aos tratamentos mais modernos, a economia e, portanto, a melhor qualidade de vida que a saúde bucal proporciona.

Preços de Planos Odontológicos

Uma pesquisa realizada pela PROSTESTE, uma empresa encarregada de ajudar os consumidores em diferentes questões, entre elas a que os dentistas planejam escolher.

Se detectou que em média, pode-se contratar planos odontológicos a partir de 23 reais, podendo o valor chegar a 129 reais por mês.

No entanto, os valores podem mudar. Fatores tais como o tipo de cobertura e assistência podem influenciar o valor final.

Mas, em geral, pode-se contratar planos a partir de 23 reais, podendo eles chegar a 129 reais por mês. Estes são dados publicados em 2017 pela Proteste, uma associação que se preocupa com os interesses dos consumidores.

Tal qual, com um preço acessível, o plano odontológico DentalVidas foi projetado para atender a todas as necessidades de saúde bucal de seus funcionários. Com um serviço preciso e profissional, cumprindo prazos, alcançando transparência nas ações, com comportamento ético e respeito aos clientes.

confie na oraldents

Confie na OralDents

Por fim, na clínica odontológica OralDents, mais do que recuperar sua saúde bucal, você recuperará a alegria de viver.

Um sorriso bonito e saudável faz toda a diferença e é sabendo disso que nossa rede compreende profissionais qualificados e comprometidos em proteger a sua dentição.

A Clínica OralDents vem cada dia mais se inovando e trazendo para o mercado um novo conceito em Odontologia. Fazendo a junção de conforto, inovações, técnicas avançadas e de uma equipe capacitada, que se reverte em uma prestação de serviço de qualidade e clientes satisfeitos.

A OralDents busca oferecer em um só lugar, uma gama completa de tratamentos odontológicos, desde aparelhos ortodônticos a procedimentos de estética bucal. Uma prestação de serviço de qualidade e que possui uma excelente relação custo-benefício.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

 

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!