O Que Você Procura ?

paracetamol

Paracetamol: para que serve e quem pode usá-lo?

dentista2

Paracetamol é um tipo de medicamento utilizado por muitas pessoa para tratar de dores, entre outros problemas.

Apesar de seu uso não ser necessário um diagnóstico por um dentista ou médico, quando usado de forma indevida, pode apresentar problemas inimagináveis.

Por isso, conheça aqui tudo a respeito do uso do paracetamol, desde o que o é até contraindicações. Tenha uma boa leitura!

paracetamol para que serve
Paracetamol é um medicamento que pode ser encontrado de diferentes formas, entre elas a versão em comprimido.

Paracetamol para que serve?

Trata-se de um MIP (Medicamento Isento de Prescrição), em que nos livros de farmacologia é um medicamento que é classificado como um AINE (Anti-Inflamatório Não Esteroidal).

Afinal, por ter um mecanismo de ação com baixo poder de combater as inflamações, o paracetamol é comumente definido como: analgésico (alivia a dor moderada a intensa) ou antitérmico (combate a febre).

Paracetamol serve para dor de dente?

Apesar de ser uma medicação que não precisa de receita médica, é preciso lembrar que nenhum medicamento é 100% seguro.

Por isso, é importante que o remédio seja usado de forma racional, ou seja, de forma apropriada e na dosagem certa e pelo tempo adequado.

De acordo com a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). O paracetamol é utilizado para aliviar temporariamente sintomas considerados como leves a moderados, como os a seguir:

  • Dor muscular;
  • Gripe;
  • Dor de dente;
  • Febre;
  • Dor na articulação;
  • Resfriado;
  • Dor de cabeça;
  • Cólica menstrual;
  • Dor nas costas.

Paracetamol para dor de dente

Segundo a matéria da BBC Brasil sobre o uso de ibuprofeno x paracetamol, o paracetamol reduz a dor porque afeta a parte química chamada de prostaglandinas, que é uma substância liberada pelo corpo em resposta a doenças ou lesões.

Diante disso, o paracetamol bloqueia a produção de prostaglandinas e faz como o corpo sinta menos a dor ou da lesão.

dentista1

Dessa forma, o fármaco é indicado para aliviar dores consideradas moderadas e leves, como a dor de dente dente, que é possível apresentar febre, já que o paracetamol também funciona como analgésico e reduz a temperatura do corpo.

No entanto, se a dor não sumir e persistir por mais de 3 dias, procure por um dentista.

Ademais, nunca tome mais do que quatro doses em 24 horas e sempre siga as orientações da bula. Por conta de efeitos colaterais, é indicado que o paciente não aumente  sua própria dosagem, mesmo se a dor for  severa.

Medicamentos semelhantes ao paracetamol

Embora haja outras formas de se encontrar o paracetamol, ele está presente em outros remédios, por exemplo, os Tylenol®, Vicky Pyrena®,Dorfen®, entre outros.

Da mesma forma, o fármaco também pode ser encontrado em outros remédios que o associam a relaxantes musculares, outros anti-inflamatórios, antigripais e antipiréticos – remédios que combatem a febre.

Por causa dessa variação, é possível encontrar o paracetamol nas seguintes condições quando é um remédio genérico:

  • Pó para suspensão (32mg);
  • Supositório (75mg);
  • Comprimidos mastigáveis (500mg ou 750mg);
  • Comprimidos efervescentes (500mg);
  • Suspensão oral (100mg/ml ou 32mg/ml);
  • Gotas (200mg).

Da mesma forma que em sua versão de referência, o genérico também precisa respeitar as dosagens indicadas pelo fabricante, médico, farmacêutico ou dentista que indicá-lo.

Por fim, outra recomendação é a de que ao iniciar o uso desse medicamento, começar com as menores dosagens, e deixar as maiores para situações mais graves.

Paracetamol, como funciona?

O paracetamol possui uma excelente farmacocinética, ou seja, sua absorção é feita de forma rápida pelo organismo e distribuído pelos tecidos, até chegar no seu alvo. Quando feito, ele irá efetuar a ação.

A partir disso, o fármaco irá se transformar excreção por causa do processo metabólico, e termina sua função saindo do organismo pela via renal.

De volta as funções do paracetamol, ele age como um bloqueador nos processos orgânicos que causam a dor e a febre.

Segundo a diretora do CRF-SP (Conselho Regional de Farmácia de São Paulo), Danvelle C. Marini, no período de 15 a 30 minutos depois da sua ingestão ele já causa efeito, tendo o seu ápice nos próximos 30 minutos, até 2 horas.

Paracetamol vantagens e desvantagens do seu uso?

Quando o assunto é dor, o paracetamol é a primeira escolha de muitos, principalmente quando o assunto é o tratamento de dor nos procedimentos odontológicos.

Há também outros casos que utilizam do medicamento, como gestantes e os pacientes com anemia falciforme, que é um tipo de anemia rara e hereditária.

Dessa forma, uma das vantagens do paracetamol é sua fácil acessibilidade.

Ao comparar o paracetamol com outros fármacos, nota-se que ele não tem a mesma potência que os outros fármacos usados para o mesmo fim.

Outro fator que precisa ser levado em consideração é de que o paracetamol é contraindicado para pessoas com insuficiência renal ou hepática, etilistas crônicos – pessoas que ingerem grandes quantidades de álcool – por causa do seu alto poder de toxidade (hepatotoxicidade).

Paracetamol, principais dúvidas

Pacientes com o histórico de alergia aos AINES ou a outro analgésico, ou mesmo que tenha tido conhecimento de que alguém de sua família apresenta ou apresentou esse tipo de problema, devem evita-lo.

Para facilitar, abaixo listo quais pacientes precisam ter atenção ao utilizar o paracetamol, confira:

Crianças e idosos podem

De modo geral, esses grupos podem usá-lo, no entanto, para cada grupo há recomendações específicas. Nesse caso, há contraindicação para as menores de 12 anos.

Entretanto, para usar o medicamento é preciso ter orientação médica. O mesmo serve para pacientes com insuficiência renal ou hepática.

Bem como já citado acima, etilistas crônicos, que são pessoas que ingerem grandes quantidades de álcool, tabagistas (fumantes), bebês com tempo de vida inferior a 3 meses.

gravida pode tomar paracetamol
Mulher grávida como um comprimido de paracetamol na mão, indicado por um médico ou dentista.

Grávida pode tomar paracetamol?

Esta pergunta é uma dúvida de muitas gestantes, por isso, a resposta é SIM, porém seu uso só pode ser feito quando indicado pelo médico.

O uso de forma indicada pelo médico se dá pelo fato de que há evidências científicas até hoje disponíveis não mostraram efeitos sobreo feto nem sobre as lactantes.

Mas para haver garantia a segurança no consumo do fármaco, a indicação é que ele seja feito por um período breve de tempo e sob supervisão de um médico ou dentista.

Pacientes com dengue podem usar o paracetamol?

Outra dúvida comum, é esta e a resposta também é sim, desde que haja a devida indicação de alguém especializado.

O mesmo serve para outras arboviroses (doenças transmitidas pelo Aedes Egypti).

Lembrando que ao sentir quaisquer sintomas da doença, procure por ajuda médica imediatamente.

E por último, evite o uso de ácido acetilsalicílico (AAS), anti-inflamatórios e anticoagulantes sem a devida orientação médica.

Como saber que sou alérgico ao paracetamol?

A reações alérgica é uma resposta inadequadas do sistema de defesa do seu corpo a uma determinada substância.

Dessa forma, esse sistema, também chamado de sistema imunológico, reage de forma exagerada quando exposto a alimentos ou fármacos que, para a maioria das pessoas não causariam reações.

Diante disso, é possível que o paciente seja alérgico apenas a uma substância, ou há várias, de modo que seja uma herança genética, em que outros familiares apresentam a mesma reação.

Sendo assim, alguns testes laboratoriais são feitos para descobrir se o paciente tem ou não determinada alergia, mas muitas vezes a reação alérgica é o primeiro sinal que há essa sensibilidade.

Para saber se houve a reação alérgica, atente-se aos seguintes sinais e sintomas:

  • Alergia;
  • Distúrbios do sistema imunológico;
  • Hipersensibilidade;
  • Distúrbios da pele e tecidos subcutâneos: urticária, erupção cutânea pruriginosa (que coça), exantema (erupção na pele);
  • Coceira;
  • Falta de ar e dificuldade ao respirar;
  • Erupções na pele.

Ao identificar quaisquer sintomas acima, procure imediatamente por ajuda, uma vez que complicações como falta de ar, podem causar sequelas irreversíveis.

Dor de dente é um problema bucal recorrente e que afeta diversas pessoas. Por isso, visite uma de nossas Clínicas OralDents e garanta mais saúde para o seu sorriso.

Se gostou do texto, tem alguma dúvida ou qualquer outra ação, deixe aqui seu comentário, até a próxima!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!