O Que Você Procura ?

paracetamol para que serve

Paracetamol para que serve: saiba como usar da forma correta

dentista2

O paracetamol é um dos medicamentos mais comuns. No entanto, poucas pessoas sabem para que ele serve, suas principais indicações e contraindicações.

Saiba aqui tudo o que você precisa saber sobre o uso do paracetamol, indicações, contraindicações, tipos e dosagem:

O que é paracetamol?

O paracetamol, acetaminofeno ou Tylenol, se trata de um MIP (Medicamento Isento de Prescrição) que pode ser comprado em farmácias sem prescrição médica.

Assim como o nimesulida, também é classificado como um AINE (Anti-inflamatório Não Esteroidal), que faz parte de uma das classificações de fármacos mais difundidas no mundo, sendo indicados no tratamento da dor aguda e crônica resultante de um processo inflamatório.

Com tudo, tendo em vista que possui um mecanismo de ação de baixo potencial de combate a inflamações, geralmente é um medicamento Analgésico (promoção de alívio a dores agudas e moderadas) e antitérmico (combate a febre). O uso do paracetamol é uma das principais opções para a redução da temperatura corporal.

Além da febre, pode ser a medicação certa para o tratamento de gripes e resfriados, dores de dente, nas costas, dores de cólicas menstruais e osteoartrite.

Mesmo sendo possível a sua compra desse medicamento sem a receita de um dentista ou de um médico, a automedicação pode colocar em risco a saúde de pessoas que estão entre suas contraindicações e não seguem as instruções trazidas pela bula.

para que serve o paracetamol

Paracetamol para que serve?

Como visto, o paracetamol além de servir para dor de cabeça, é um medicamento que apresenta ampla indicação e pode ajudar no combate de mal-estar resultantes de traumas, desconfortos e mal-estar causado por doenças.

dentista1

Isso é possível pela atuação do paracetamol no organismo, atuando no bloqueio da produção de prostaglandinas, permitindo que o corpo fique menos ciente da dor ou lesão e assim, com que ela não seja sentida.

Entre as principais indicações do paracetamol estão:

  • Febre;
  • Traumas;
  • Dores de dente;
  • Dores de cabeça;
  • Dores nas costas;
  • Osteoartrite;
  • Dor muscular;
  • Cólica menstrual;
  • Dor lombar;
  • Gripe;
  • Resfriados;
  • Sinusite.

O uso do paracetamol deve ser orientado pelo profissional de saúde em questão, podendo ser usado em crianças, adultos e grávidas. Contudo, deve-se sempre considerar a dosagem indicada para cada faixa etária, sob o risco de complicações à saúde como problemas no fígado (hepatite medicamentosa).

Como devo usar o paracetamol?

O paracetamol pode assumir uma série de abordagens diferentes, podendo ser encontrado tanto em sua forma genérica, sob o nome Paracetamol, tanto em forma de comprimidos, soluções em gotas e xaropes.

Além de sua forma pura, o paracetamol pode ser encontrado associado a outros medicamentos, tais como fosfato de codeína ou cloridrato de fenilefrina, ou ainda cafeína.

O uso do paracetamol é feito por via oral e seu efeito se inicia de 15 a 30 minutos depois de sua dose.

Em casos em que a dose não seja feita na hora certa, a ingestão do medicamento deve ser feita se baseando no horário da última dose, prosseguindo com o tratamento de acordo com o novo planejamento. Dobrar a dosagem não é uma opção e pode trazer complicações.

A dosagem do paracetamol varia de acordo com cada tipo de medicamento. Veja quais são as informações presentes na bula:

Paracetamol gotas – 200 mg/mL

O paracetamol em gotas é uma das principais abordagens do medicamento. Normalmente a solução em gotas é encontrada em farmácias em frascos de 15 ml e normalmente é indicada para a medicação de crianças. A dosagem do fármaco deve ser proporcional ao peso da criança.

Veja como a dosagem da solução em gotas geralmente é dividida:

Crianças de 2 a 11 anos: Para crianças menores de 12 anos, 1 gota da solução irá corresponder a 1 kg de peso, sendo no máximo 35 gotas por dose. O intervalo indicado é de 4 a 6 horas e não deve sobressair mais de 5 doses por dia. Em caso de crianças abaixo de 2 anos e com menos de 11 kg, o médico ou dentista deve ser consultado antes de ser feita a medicação.

Adultos e crianças acima de 12 anos: Nesse caso o indicado é que seja feita a ingestão de 35 a 55 gotas, sendo feitos intervalos de 4 a 6 horas entre as doses. É contraindicado que se ultrapasse esse limite (55 gotas – 1000 mg/dose) em um período de 24 horas.

Paracetamol suspensão oral – 32 mg/mL

O uso da suspensão oral de paracetamol nessa dosagem de 32 mg/ml somente é indicada para crianças que possuam idade superior a 2 anos e um peso corporal acima de 11 kg.

A medição da dosagem também considera o peso, devendo ser utilizado um copo de medida com um recipiente. Contudo, o ideal é que a dose seja estabelecida pelo médico ou dentista especialista.

Paracetamol suspensão oral – 100 mg/mL

A suspensão oral de 100 mg/ml de paracetamol também é mais indicada para uso infantil, principalmente para crianças com menos de 12 anos. Dessa forma, a dose pode variar de 10 a 15 mg, considerando cada kg de peso da criança.

O intervalo entre as doses, assim como as demais abordagens é feito de 4 a 6 horas, não devendo se sobressair de 5 doses diárias. Aqui também se vê necessário a orientação de um profissional.

Vale ressaltar que antes que seja feita a ingestão da solução infantil, o frasco deve ser agitado bem, sendo utilizada a seringa dosadora com o produto.

Paracetamol comprimidos de – 500 e 750 mg

O uso do paracetamol comprimido, por sua vez, já deve ser usado em pessoas adultas ou crianças com mais de 12 anos. Aqui a dose limite é de no máximo de 4000 mg, considerando a dosagem do comprimido.

Em comprimido, o paracetamol pode ser encontrado em 500 mg ou de 750 mg, sendo em média 1 a 2 comprimidos de 3 a 4 vezes ao dia (500 mg) ou 1 comprimido em uma frequência de 3 a 5 vezes diariamente.

Aqui, o uso do paracetamol é administrado não levando em conta a sequência de refeições.

A ingestão do comprimido deve ser acompanhada de algum líquido. Deve-se evitar consumir o comprimido partido, sob risco de lesões na garganta.

A duração do tratamento em geral vai depender se os sintomas estão ou não estão mais presentes. Independente do tipo de abordagem, a dosagem não deve ultrapassar 75 mg/kg ou de 4000 mg em 24h.

quais são as contraindicações do paracetamol

Quais são as contraindicações do medicamento?

Assim como qualquer outro medicamento, o paracetamol não deve ser usado por qualquer pessoa.

Pessoas que possuam alergia ao paracetamol ou a qualquer outro componente de sua fórmula estão entre as suas principais contraindicações. Alcoólatras, pessoas que sofrem de problemas de fígado, ou que já estejam se medicando com outro tipo de medicamento que contenha o paracetamol.

Entre as demais contraindicações estão pessoas que sofram com:

  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Glaucoma;
  • Distúrbios da artéria coronária;
  • Doença renal crônica;
  • Insuficiência hepática;
  • Hipertrofia da próstata em homens.

Diante de alguma(s) dessas complicações, o médico deve ser informado para que seja prescrita uma nova alternativa de alívio.

Mulheres grávidas podem fazer o uso do paracetamol, contanto que seja sob as orientações de seu obstetra e na menor dosagem possível de se adquirir efeito. Comumente, o indicado é de 1000 mg por dia.

Quais são os possíveis efeitos colaterais?

O paracetamol é um fármaco seguro quando há a administração correta de suas doses. No entanto, diante do uso indevido ou de sobredosagem alguns efeitos colaterais podem ser perceptíveis, principalmente no fígado, no qual é metabolizado.

Entre os possíveis efeitos colaterais estão intoxicação, náuseas, vômitos, insuficiência hepática, hepatite medicamentosa, coceira e vermelhidão pelo corpo, podendo ou não ter associação com reações alérgicas.

A hepatite medicamentosa é o sintoma percebido em casos mais graves de sobredosagem, e pode levar a pessoa até mesmo ao óbito.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para a prevenção e o tratamento de problemas que comprometem não só a saúde bucal quanto a geral.

Para que se evite os problemas causadores das dores de dente, e a medicação por fármacos como o paracetamol.

É pelas visitas periódicas ao consultório odontológico que o dentista pode avaliar a qualidade dos cuidados da zona bucal e assim oferecer as orientações necessárias e encaminhar para um tratamento adequado quando necessário.

Logo, a visita a uma clínica odontológica OralDents visa não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!