O Que Você Procura ?

siso inflamado

Siso inflamado: suas causas e como tratar?

dentista2

Siso inflamado se trata, justamente, de uma irritação no local em que o siso está localizado, levando a erupções na gengiva.

Uma vez que esses dentes são os últimos componentes da arcada dentária e estarem de certa forma escondidos, se tornam ainda mais propícios a alguma inflamação.

A inflamação traz consigo fortes dores e grande desconforto. É um problema bem comum e que, muitas vezes, não parece ter uma solução aparente.

Veja a seguir quais são as demais particularidades do dente de siso inflamado e como tratar. Boa leitura!

Siso inflamado, o que é?

Os dentes do siso, também chamados de terceiros molares, se tratam de componentes da arcada dentária que nascem por volta dos 17 e os 21 anos de idade. No entanto, em alguns casos específicos esses elementos podem nascer logo após esse período ou simplesmente não nascerem.

Por estarem presentes na formação final da arcada, são dentes em que a escovação não atinge com facilidade, sendo suscetíveis a ação de bactérias e as evoluções da placa bacteriana.

Quando atingidos pelas cáries ou por outras razões da inflamação, há assim a incidência de dores intensas e incômodo ao realizar a higiene bucal diária e ao se alimentar.

Logo, diante desse problema, muitas pessoas recorrem ao uso de anti-inflamatórios, que sozinho e sem uma intervenção profissional não é capaz de trazer muitos benefícios.

O que causa o dente siso inflamado?

Em sua naturalidade, o dente de siso nasce de forma gradual e sem qualquer sinal de sintomatologia, assim como os demais dentes e até o seu desenvolvimento completo. O desenvolvimento total, por sua vez, depende, de certa forma, do espaçamento existente para a sua formação.

A ausência de seu desenvolvimento ocorre quando uma agenesia dos sisos é identificada, que é a falta da formação do gérmen que origina esse dente.

dentista1

Ao todo são 4 dentes sisos, sendo 2 na arcada superior e 2 na arcada inferior, sendo os últimos a erupcionar. A inflamação desses dentes pode ter motivações que vão além das cáries como a impactação do dente de siso e a sua extração.

Cáries

Como dito, a presença cariosa pode ser a causa da infecção. Isso se deve a má escovação e a higiene bucal inadequada, já que o uso do fio dental e do enxaguante bucal são igualmente importantes para a prevenção desse dano.

Com efeito, as bactérias da boca reagem com os resíduos deixados nessa região e evoluem para o tártaro e assim para as cáries.

Impactação do dente do siso

A impactação do dente siso se trata da capacidade que esse dente tem de apenas emergir parcialmente acima da superfície do tecido gengival. Pode ser a consequência da superlotação, ou seja, da falta de espaço na arcada para que ele possa sobrepor a linha da gengiva totalmente.

Com isso, restos de alimentos e a própria placa bacteriana se acumulam em torno do dente do siso que está parcialmente erupcionado, o tornando vulnerável à infecção.

O termo médico utilizado para essa infecção e inflamação ao redor do siso atingido é “Pericoronarite”, e que, segundo uma revisão realizada em 2016, atinge cerca de 81% das pessoas entre 20 e 29 anos.

Extração do dente do siso

A extração do dente do siso está relacionada a sua retirada, sendo um procedimento comum, já que muitas pessoas querem evitar as complicações causadas por essa estrutura.

Por consequência, uma infecção pode se desenvolver no local em que o dente foi extraído. Agora, segundo um estudo retrospectivo realizado no ano de 2014, 8,4% das pessoas que extraíram os sisos tiveram algumas complicações.  

Quais os sintomas do dente do siso inflamado?

Em decorrência da inflamação do siso um dos primeiros sintomas que pode ser perceptível são as fortes dores e o incômodo que elas trazem. Nesse caso, a primeira ideia pode ser que há resto de comida no siso, devendo o dentista ser urgentemente contatado.

Levando em conta que a gengiva pode funcionar como uma espécie de cobertura para essa estrutura, sintomas como inchaço e vermelhidão podem ser notados no tecido gengival.

Além disso, há o mau hálito, o inchaço nas glândulas linfáticas e a presença de dificuldades durante a mastigação e a fala, já que os movimentos também se tornam um tanto dolorosos.

Após a extração do dente, pode-se perceber uma secreção amarela ou branca no local.

Por fim, antes de o dentista ser contatado, o uso de anti-inflamatório pode ser a solução mais indicada de alívio. No entanto, é capaz de trazer alguns danos.

Como aliviar a dor do dente do siso inflamado?

Nesse caso, a dor causada pelo dente do siso inflamado também pode ser reduzida de outras maneiras, como o uso de analgésicos locais, como a Benzocaína e a Lidocaína, assim como o Paracetamol e o Dipirona.

Além disso, o uso de um enxaguante bucal antibacteriano é tão eficiente quanto e é capaz de ajudar no controle da infecção e da inflamação.

Logo, tendo em vista a direta relação da higiene bucal a esse problema, realizar a escovação precisa e com o devido cuidado no local é essencial. Isso para que haja a remoção dos resíduos e da placa em si.

Além da medicação, receitas caseiras também podem ser eficazes. Entre elas, a solução feita com a mistura de 1 colher de chá em 1 xícara de água morna. O bochecho dessa solução deve ser feito no intervalo das refeições, visando manter o entorno do dente de siso livre de bactérias e impurezas.

Complicações do dente do siso inflamado

Dentre as complicações do dente do siso inflamado estão a infecção, a presença de sangramentos após o processo cirúrgico, lesão efêmera do nervo, e alvéolo seco; que nesse caso acontece quando o coágulo sanguíneo se rompe ou se locomove, fazendo com que os nervos e ossos fiquem notórios.

siso inflamado o que fazer
Mulher realizando uma das visitas ao consultório odontológico.

Siso inflamado, o que fazer?

Diante a inflamação do siso, é necessário visitar o dentista o quanto antes. Isso se deve pois é necessário avaliar as condições do siso para que o tratamento ideal seja feito sob as recomendações do profissional.

É também pelo contato com o odontologista que a abordagem propicia para aliviar a dor da inflamação se é indicada. A prescrição de medicamentos pode ser feita, ou, até mesmo, a recomendação imediata do processo de extração.

Uma boa higiene bucal, feita com cuidado, além de ser uma ação preventiva eficiente, também é uma forma de tratamento.

Em caso de Pericoronarite o tratamento irá se basear na erupção total e natural desse dente, na remoção de parte da gengiva por uma cirurgia, ou, caso o dentista se veja necessário, em sua extração.

Pode-se realizar também a limpeza profissional, removendo as partículas de alimentos da área ao redor do dente e sob a gengiva que o rodeia. Com efeito, se ensina o paciente a executá-la de forma correta em casa.

Higiene bucal adequada

Para que haja a higiene bucal adequada, além dos cuidados com a escovação e suas técnicas, o uso do fio dental e do enxaguante bucal também devem fazer parte da rotina.

A escovação deve ser feita logo ao acordar, no intervalo entre as refeições e ao ir se deitar. Assim sendo, sua execução deve ser ao menos duas vezes ao dia. Isso ainda levando em conta a importância da escovação noturna, uma vez que nesse período a salivação diminui.

O uso do fio dental, assim como o do antisséptico bucal, deve acompanhar uma dessas escovações. A passagem do fio dental deve ser feita em todos os espaçamentos da dentição, assim como o do dente de siso.

Já o enxaguante bucal, deve agir por pelo menos 30 segundos na boca para que possa remover uma quantidade de bactérias e de resíduos restantes.

Visitas periódicas ao dentista

A importância das idas regulares à clínica odontológica é evidenciada ainda aqui, visto que a inflamação no siso pode ser identificada em sua fase inicial em uma dessas visitas.

Não só alguma complicação com o dente de siso pode ser identificada, mas também algum outro dano à zona bucal. Assim sendo, o tratamento pode ser feito de forma precoce.

Concluindo, muitas pessoas demoram para recorrer ao apoio do dentista até que a dor seja constante e o inchaço tome grandes proporções. Procure o dentista assim que detectar o inchaço no tecido e caso a dor continuar após um período de 3 a 4 dias.

Garanta mais saúde e qualidade para seu sorriso agendando em uma de nossas clínicas odontológicas OralDents.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!