O que você procura?

Conheça os tipos de prótese dentária

Perder os dentes é uma situação muito complicada e, na maioria das vezes, somente com a utilização de uma prótese dentária é possível suprir essa falta.

Indo além de questões estéticas, a ausência de um ou mais dentes pode trazer diversos transtornos para a vida de uma pessoa. Por conta disso, a reposição se torna a melhor maneira de ter qualidade de vida novamente.

Mas se você acha que esse tipo de prótese se resume à famosa dentadura, engana-se! Com a tecnologia cada vez mais avançada, inúmeros recursos estão a favor de quem precisa passar por procedimentos como esse.

Se esse é o seu caso, neste post você vai conhecer as principais opções existentes e como esse tratamento é fundamental para a sua saúde de modo geral. Leia agora e descubra!

O que é a prótese dentária

De modo geral, o conceito de prótese consiste em um dispositivo a ser implantado no corpo para substituir, total ou parcialmente, a ausência de algum órgão ou membro. Sendo assim, no caso da prótese dentária, ela tem como objetivo suprir a falta de um ou mais dentes.

Porque a prótese dentária é indicada

A perda dos dentes não compromete apenas a sua estética. Lógico que essa ausência é um problema que gera muito constrangimento, abala drasticamente a autoestima e afeta sua vida, tanto pessoal quanto profissionalmente. Dependendo do local onde está essa falha, o mal-estar pode se tornar ainda maior.

Mas perder os dentes pode comprometer seu corpo de outras maneiras. Essas ausências interferem na mastigação, podendo levar a problemas no sistema digestivo, por exemplo, especialmente se os alimentos não estão sendo triturados corretamente.

Outro ponto afetado pela ausência de um ou mais dentes é a fonética, ou seja, o modo como você fala e pronuncia as palavras. Além disso, a perda resulta na movimentação dos dentes que restaram, fazendo com que esses saiam de seu lugar de origem e, também, causa a reabsorção óssea — processo em que a estrutura óssea é dissolvida e digerida pelos ácidos e enzimas.

Com base em todas essas consequências, é possível constatar o quanto a perda dos dentes compromete sua saúde como um todo, e não apenas o seu sorriso. Justamente por isso, o uso da prótese dentária é sempre indicada, seja para substituição de um ou de mais dentes.

Motivos que levam à perda dos dentes

São vários os motivos que podem causar a queda dos dentes. Veja agora alguns deles:

Periodontite ou gengivite

Essas duas doenças causam infecções e comprometem a estrutura de suporte dos dentes, causando perda óssea e a queda.

Cárie

Quando não tratada, a cárie favorece para que as bactérias invadam a estrutura dental e a danifique, inicialmente causando o amolecimento dos dentes e, depois, contribuindo para a sua perda.

Dentes mal posicionados

Essa condição contribui para que o dente fique fora do osso de suporte, o que pode comprometer seu tempo de vida útil. Além disso, é um fato que leva à má higienização, gerando diversas doenças em decorrência disso.

Bruxismo

Ranger ou apertar os dentes enquanto dorme causa desgastes e estresse em suas estruturas de suporte.

Procedimentos odontológicos malfeitos

Falhas no diagnóstico, tratamentos realizados de maneira incorreta ou mesmo desnecessária, são alguns dos exemplos que podem acarretar a perda dos dentes.

Traumas

Os traumas que ocasionam a perda dos dentes podem ter variadas origens. Um tombo, por exemplo, nem sempre arranca o dente no momento em que acontece. Porém, se houver fratura na raiz, as consequências podem vir posteriormente.

Traumas mais graves gerados por conta de cirurgias, tais como retirada de tumores na região ou em decorrência de problemas na mandíbula, acidentes automobilísticos ou mesmo ferimentos por arma de fogo, são exemplos de situações que também podem ocasionar a perda dos dentes.

Uso de alguns medicamentos

Tratamentos com medicamentos agressivos, tais como rádio ou quimioterapia, além de alguns utilizados para osteoporose, também podem ser causadores de perda dental.

Ausência de dentes permanentes

Não é raro que algumas pessoas tenham perdido a dentição decídua — os conhecidos dentes de leite — e o permanente não tenha nascido no lugar. Ou ainda, que o dente de leite não cai e faça a função de suporte para a dentição permanente que está ao redor.

Nesse último caso, esse dente precisa ser removido e substituído, especialmente se perder seu suporte ou tiver alguma doença dentária.

Quais os tipos de prótese dentária mais utilizados

Basicamente, existem dois tipos: a prótese dentária removível e a prótese dentária fixa. O que expande as opções são que ambas podem ser parciais ou totais, ou seja, suprir todos os dentes ou apenas os que estão faltando.

Com os próprios nomes sugerem, a prótese dentária removível pode ser retirada, e tem como uma de suas vantagens a facilidade de instalação. Já a fixa, consiste em uma estrutura parafusada ou encaixada que não permite remoção, demanda um pouco mais de tempo para conclusão do tratamento, mas garante o aspecto de dentes mais naturais.

Agora que ficou um pouco mais claro tanto os motivos que levam à perda dos dentes, quanto a necessidade de substituí-los, chegou o momento de descobrir os tipos de prótese dentária disponíveis no mercado e tirar de vez da mente aquela ideia que existe somente a dentadura como solução. Veja, agora, os principais modelos mais detalhadamente.

Prótese total removível

Quando, por algum motivo, uma pessoa perde todos os dentes — ou a maior parte deles — a prótese dentária total removível se torna uma das opções.

A já mencionada aqui e tão conhecida “dentadura”, consiste em uma estrutura móvel confeccionada sob medida, em que os dentes naturais são substituídos por dentes de acrílico, tendo como base formato, tamanho e cor semelhantes aos que o paciente tinha anteriormente.

Por mais que o uso desse tipo de prótese ainda gere certo constrangimento, a tecnologia atual, atrelada à habilidade do profissional que vai confeccioná-la, permite a criação de peças perfeitas.

Somado a isso, a prótese dentária total removível tem a vantagem de ser mais facilmente instalada na boca, reduzindo o tempo de finalização do procedimento.

Mas vale lembrar que pessoas que fazem uso desse tipo de prótese precisam ter atenção redobrada com a higiene bucal. Isso porque, muitas vezes, o fato de não estar com seus dentes naturais, pode levar o paciente a acreditar que não há necessidade de uma escovação tão precisa.

Ao contrário, é justamente o fato de ser removível que pede uma limpeza melhor, visto que muitos restos de alimentos podem ficar acumulados na base e tornar o ambiente perfeito para proliferação de bactérias. Além disso, a escovação da língua é essencial para a saúde bucal.

Prótese parcial removível

A prótese parcial removível (PPR Roach) assemelha-se à citada anteriormente, porém é indicada para casos em que a pessoa tem um bom número de dentes naturais.

Entre as vantagens do uso desse tipo de prótese dentária, está o fato de não serem necessárias para a sua utilização nem a extração, nem o desgaste de nenhum dente presente que esteja em boas condições.

Ela também é de fácil instalação e se encaixa na boca por meio de conectores, sela ou grampos, dispositivos que garantem que a prótese não caia durante as atividades diárias, como comer ou falar.

Prótese fixa

Também conhecida como coroa, a prótese dentária fixa costuma ser indicada quando há a necessidade de repor a perda de apenas um dente. Assim, as funções estéticas, anatômicas e funcionais são restabelecidas.

A implantação da prótese dentária fixa pode ser tanto parafusada, quanto cimentada. Ela também pode ser confeccionada em resina ou porcelana — esse último material, embora tenha um custo mais elevado, oferece maior resistência, possui uma estética melhor, além de maior durabilidade e adaptação.

Prótese parcial fixa

A indicação da prótese parcial fixa depende da quantidade de dentes perdidos, do seu posicionamento e extensão, a qual é chamada de espaço protético e significa o local onde os dispositivos serão colocados.

Sendo assim, quando esse espaço não é muito grande, esse tipo de prótese se torna uma excelente opção. Porém, são necessários, ao menos, dois dentes (um posterior e outro anterior) para servirem de suporte para a colocação da prótese.

Nesse procedimento, os dentes que servirão de apoio serão desgastados para receberem a prótese dentária. Após a implantação, o espaço vazio deixado pelos dentes perdidos será ocupado, resolvendo com precisão o problema de pessoas que perderam de um até seis dentes naturais.

Prótese flexível

Uma alternativa às demais próteses dentárias removíveis, as flexíveis são bastante recomendadas para pacientes idosos ou para serem utilizadas como próteses provisórias em casos de reabilitação.

Confeccionada com uma resina flexível, esse modelo não necessita de grampos ou estruturas adicionais para fixação.

Prótese sobre implante

A chamada Overdenture, é uma prótese dentária que pode ser utilizada tanto na parte superior da boca, quanto na inferior.

Esse modelo fica preso a implantes, por isso se torna uma excelente opção para pessoas que sofrem com reabsorção óssea, processo esse que, como dito anteriormente, compromete a estrutura dos ossos da boca.

A prótese sobre implante pode ser feita utilizando um desses dois sistemas: o O’Ring ou o Barra-Chip. No primeiro, a prótese é unida por meio de um anel encaixado em um componente instalado sobre os implantes. Já no segundo, ela é presa por clips presos a uma pequena barra soldada nos implantes.

Caso opte por esse tratamento para resolver seu problema de perda de dentes, seu dentista lhe orientará sobre qual dos dois métodos é o melhor. Mas saiba que, tanto um quanto o outro, têm como principal vantagem maior segurança e estabilidade durante a mastigação.

Prótese protocolo

Também realizada sobre implantes de titânio, a prótese protocolo é uma alternativa a ser considerada por pessoas que tiveram a perda de todos os dentes. Além disso, esse modelo pode ser utilizado tanto na arcada superior, quanto na inferior.

Por outro lado, esse tratamento tende a ser mais trabalhoso e delicado. Isso porque se inicia com a colocação dos implantes, que consistem em pinos de titânio que farão a função das raízes dos dentes perdidos.

Após essa etapa, é preciso aguardar o período chamado de osseointegração, ou seja, tempo necessário para que o metal seja integrado ao osso e a cicatrização seja efetivamente finalizada. Com essa fase concluída, é realizado o molde e a instalação da prótese.

Dentro desse modelo há outras duas opções, que são o “Protocolo sobre implante cerâmico” e o “Protocolo em zircônia”.

Protocolo sobre implante cerâmico

Nesse, a resina acrílica usada para a confecção dos dentes é substituída por porcelana ou cerâmica. Entre as vantagens dessa troca estão a maior naturalidade da prótese, incluindo a cor, além de uma textura melhor, maior resistência e menos acúmulo de resíduos alimentares.

Protocolo em zircônia

Fabricada com base em uma tecnologia mais recente, a zircônia utilizada nesse modelo de prótese não contempla apenas os dentes, mas toda a sua estrutura. Feita em uma impressora 3D, uma das suas maiores vantagens está no fato de não necessitar de soldas ou emendas, o que atribui ainda mais resistência à peça.

Principais dúvidas sobre a prótese dentária

Com tudo que foi descrito até agora, ficou claro que existem inúmeras opções para resolver o problema de perda de dentes. Assim, seja qual for o seu caso ou origem das quedas, saiba que há um tratamento ideal para você.

Uma conversa com seu dentista vai lhe ajudar a escolher a prótese dentária mais adequada. Mas para auxiliar ainda mais nessa decisão, trouxemos quatro questões que geram muita polêmica entre pessoas que pretendem realizar esse tratamento. Sabendo a verdade sobre elas, fica ainda mais fácil para você fazer a escolha certa.

Você nunca mais precisará trocar sua prótese dentária

Por mais resistente que ela seja, a prótese dentária não é um produto indestrutível. Se compararmos aos dentes naturais, ela pode ser ainda mais sensível. Também por isso, pedem tanto ou mais cuidados.

Sendo assim, a higienização adequada é fundamental para prolongar seu tempo de uso e manter sua saúde bucal em dia, especialmente na região das gengivas.

Com relação à troca, ela pode ser necessária por motivos como escurecimento ou rachadura dos dentes artificiais.

As próteses prejudicam a fala e a mastigação

Justamente ao contrário! Como dito logo no início do texto, as próteses são fundamentais para compensar a perda de dentes naturais e trazer de volta sua qualidade de vida, e isso inclui a parte estética e funcional dos dentes.

O que pode acontecer é uma fase de adaptação, assim como acontece com pessoas que fazem uso de aparelhos ortodônticos, por exemplo.

Nessa fase, a mastigação e a fala podem ficar um pouco comprometidas, mas com o passar dos dias todas essas funções voltam ao normal.

Implantes geram rejeição

Os implantes em si não causam rejeição. Isso porque eles são feitos de titânio, um material próprio para ser colocado no organismo humano — o qual, inclusive, é utilizado em diversas outras cirurgias.

O que gera receio em diversas pessoas é que esse procedimento é feito cirurgicamente, ou seja, requerem cuidados após o procedimento, bem como um tempo para a cicatrização. Assim, a dor e o inchaço posteriores podem dar a ideia de rejeição do material.

Todas as próteses têm como base um único molde

Isso é impossível de acontecer. Afinal, cada pessoa é única e o formato de sua boca também. Justamente por isso, a prótese dentária é feita com base em um molde exclusivo, feito pelo cirurgião-dentista em cada um de seus pacientes.

Além disso, fatores como o aspecto do sorriso anterior, tamanho e coloração dos dentes, são considerados para que a prótese fique o próximo possível do natural. Fora a questão do conforto anatômico, que é só possível quando a peça é feita sob medida.

Mas para que você tenha todos os resultados esperados com o uso de uma prótese dentária, é fundamental contar com profissionais especializados nesse serviço. Além de esclarecer todas as suas dúvidas e oferecer as melhores opções, somente uma clínica conceituada pode lhe trazer de volta autoestima e qualidade de vida.

Por isso, entre em contato agora mesmo com a OralDents, agende uma consulta e venha nos conhecer. Oferecemos inúmeros tratamentos para que você tenha novamente dentes saudáveis e o melhor sorriso!

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende Uma Consulta Agora!