O Que Você Procura ?

rinite alérgica

Rinite alérgica pode causar bruxismo e má oclusão, entenda como!

dentista2

Rinite alérgica é a quando há uma inflamação aguda ou crônica, infecciosa, alérgica ou irritativa da mucosa nasal, ou seja, é quando nosso corpo reage em contato com substâncias, que o organismo identifica como suspeitas, por exemplo, o pólen que é produzido pelas flores.

A princípio, reações como espirros, secreções e coceira no nariz são comuns em casos de rinite. Entretanto, apesar de ser um problema que afeta diversas pessoas, a rinite pode trazer também problemas odontológicos, mas como?

Entenda aqui de que forma a rinite alérgica pode provocar má oclusão na formação dos dentes, além de desencadear outros problemas. Tenha uma ótima leitura!

Rinite alérgica o que é?

Cerca de 10% a 25% das pessoas sofrem de rinite alérgica. Desse modo, quando acontece a inflamação, consiste na presença de período sazonal ou perene, em que a presença de rinorreia, congestão nasal e, em outros casos, conjuntivite, causados por outros alérgenos além do pólen.

Há também nesses casos mais graves a presença de vírus, que o um dos principais agentes causadores da inflamação. Já nos casos crônicos ou recorrentes, que chamamos de rinite alérgica, é a responsável de causar alergias nas pessoas.

Causas da rinite alérgica

Retomando a questão das alergias provocadas pela inflamação, entre suas principais causas estão os ácaros da poeira domiciliar, baratas, fungos, epitélio, urina e saliva de animais, como cães e gatos.

Porém, há também fatores que aumentam as chances de a rinite alérgica “atacar”, como a fumaça de cigarro e alguns ingredientes utilizados em produtos de limpeza e construção, por exemplo.

Fatores hereditários

Se casal de alérgicos, ter uma criança, as chances de que essa criança nasça com a condição alérgica é de 50%. Apesar de que, mesmo que o casal não tenha alergias, a criança pode ainda desenvolvê-la.

Seja como for, problemas como a rinite, a conjuntivite, a asma e alguns tipos de alergia de pele também são possíveis, mas a mais comum ainda seria a rinite.

Apesar das características hereditárias, é possível de que a pessoa passe a ter sensibilidade a uma substância que antes era tolerada por seu organismo. Ou seja, alergias podem surgir em diferentes fases, até mesmo por uma substância que convivemos.

dentista1

Isso significa que podemos conviver com determinadas substâncias por muitos anos e vir a desenvolver sintomas de alergias e rinite apenas tardiamente.

Com isso, gatilhos – estímulos no cérebro, como: ácaros (que existem na poeira doméstica), pelos de animais, fungos, descamação de pele, mofo, pólen, perfume, alguns alimentos, medicamentos, bactérias, vírus e mudanças bruscas de temperatura, etc.

sintomas rinite alérgica
Jovem espirrando, um dos principais sintomas da rinite alérgica.

Rinite alérgica sintomas

Pacientes com esse problema, desenvolve sintomas como: coceira (no nariz, olhos ou boca), sibilos, rinorreia e obstrução nasal e sinusal.

Também há presença de cefaleia frontal, que é causada pela obstrução dos seios. Com isso, pode haver também tosse e respiração ofegante, especialmente em casos de pacientes com asma.

Quando a rinite é perene sintomas como: obstrução nasal crônica e otite média em crianças, e os sintomas citados acima.

Por fim, sintomas como cornetos nasais edematosos de coloração vermelho-azulados e, em alguns casos de rinite alérgica sazonal, hiperemia conjuntival e edema palpebral.

Rinite alérgica, diagnóstico

Para identificar o problema, é preciso de um exame clínico. Afinal, o objetivo dele é de que avalie fatores como histórico familiar e exame físico.

A partir disso, é possível classificar qual o tipo de rinite alérgica é por meio da intensidade dos sintomas e seu impacto sobre a qualidade de vida do paciente.

Isso é importante pelo fato de que há diferentes tipos de rinite, e nele é levado em conta exames de imagem, por exemplo, endoscopia rinossinusal, raios X e tomografia, ajudam nessa distinção.

Por fim, quando o diagnóstico é feito, é indicado também identificar e evitar as substâncias que provocam a alergia ou “ataca” a rinite alérgica.

Rinite alérgica, problemas odontológicos

A obstrução nasal, que um dos principais sintomas da rinite alérgica, quando acontece em pacientes na fase de crescimento, pode alterar a face desse paciente, e contribui para que haja a má oclusão dentária, como bruxismo, olheiras e o apinhamento dentário.

Segundo um estudo feito pela ortodontista Cláudia Cunha Cintra, mostra como a rinite alérgica interfere na saúde bucal.

Má oclusão

De acordo com o estudo, a parte mais afetada pela alergia é o osso alveolar, que na região nasal, é onde ocorre os reflexos da erupção dentária, o que muitas vezes pode provocar uma desarmonia nos dentes, causando dois problemas principais, que são:

  • As chamadas mordidas profundas (que é quando os dentes superiores cobrem praticamente os inferiores);
  • Apinhamentos (dentes desalinhados).

Esse estudo contou com 76 crianças, com idade de 7 a 14 anos, que apresentavam rinite alérgica leve e moderada. A partir dele, 82% tinham obstrução nasal e, consequentemente, também havia a respiração bucal.

A pesquisa buscava como objetivo principal mostrar como a rinite alérgica pode ser um fator complicador das alterações buco-faciais. Contudo, os seguintes dados foram coletados:

  • 87% dos pacientes apresentaram olheiras profundas;
  • 68% apinhamentos dentários;
  • 67% tinham distúrbios do sono;
  • 58% tinham o hábito de ranger os dentes, distúrbio conhecido como bruxismo.

Diante disso, a doutora Cláudia Cintra ainda detectou, alterações relacionadas a respiração bucal, como a mudança da direção de crescimento da mandíbula e dentes posicionados de forma incorreta.

Bruxismo

Da mesma forma, ainda neste estudo foi possível identificar que olheiras profundas nos pacientes com rinite alérgica acontece por causa de um edema na mucosa nasal, que também aumenta o risco de má-oclusão dentária.

Isso ocorre por causa da diminuição da irrigação, ou seja, o fluxo de sangue nessa região diminui, de modo que a vascularização do osso alveolar fica prejudicada e o retém de forma prolongada ou provoca a queda precoce nos dentes decíduos e desorganiza os dentes permanentes.

Juntamente deles, também temos o bruxismo que está associado a um edema na tuba auditiva (ouvidos). A partir disso, ao longo do dia, a tuba fica aberta através da deglutição, mastigação, espirros e bocejos.

Porém, durante o sono, estas funções não são realizadas, exceto a deglutição salivar. Mas caso a criança respire pela boca durante a noite, a cavidade bucal fica ressecada e a necessidade de deglutição diminui.

Com isso, a função passa a ser substituída pelo ranger dos dentes – bruxismo, conseguindo dessa forma um meio de tornar aberta a tuba auditiva.

Entretanto, a doutora também constatou que o estresse provocado pelos sintomas da rinite alérgica contribui para o surgimento do bruxismo e interferem no rendimento escolar, por causar interferência até na forma de concentração.

remédios para rinite alérgica
Jovem introduzindo uma solução salina no nariz. Que é uma das principais opções para tratar rinite alérgica

Remédios para rinite alérgica

Por enquanto, não há uma cura específica para a rinite alérgica, mas há medidas que ajudam e previne a controlar as crises.

Entre elas, podemos destacar:

Higienização de locais

O fato do ácaro ser o principal agente causador das alergias respiratórias, procurar ter um ambiente que seja bem-ventilado, ensolarado e cuidadosamente limpo, ajudam a diminuir a ocorrência da rinite alérgica.

Tratamento medicamentoso

Dos medicamentos que podem aliviar os sintomas ou prevenir as crises da rinite alérgica. São indicados, o primeiro grupo, que pertence aos descongestionantes e os anti-histamínicos, em que os dois podem ser usados para o uso tópico ou sistêmico.

Já o segundo, os estabilizadores de membranas e os corticosteroides. Porém, nenhuma dessas drogas é isenta de efeitos colaterais adversos com graves consequências. Por isso, busque utilizar somente quando for prescrito por um médico ou profissional especialista.

Vacinas antialérgicas

É outro recurso para o tratamento de rinites alérgicas. Preparadas com base nos resultados de testes que vão de acordo com as características de cada paciente.

O tratamento é longo, mas quando é feito corretamente, diminuí a sensibilidade do paciente aos de maneira que não é preciso o uso de medicamentos.

Remédio caseiro para rinite alérgica

Outra opção também são os remédios caseiros, que podem ajudara a controlar a rinite alérgica, caso não seja possível ir ao médico.

Um exemplo é a solução salina intranasal. Ela ajuda a mobilizar as secreções nasais espessas e também a hidratar mucosas nasais, é possível encontra-la em vários kits de soro fisiológico e dispositivos de irrigação.

Para fazê-la, é necessário:

  • Sal;
  • Açúcar;
  • Água.

Contudo, em um recipiente, coloque 500 ml de água, e para cada 500 ml, uma colher de sopa de sal e uma colher de chá de açúcar.

Leve ao fogo para ferver a água e misture para encorpar. Feito isso, espere esfriar ou ficar em uma temperatura que seja confortável, coloque a solução em uma seringa ou um recipiente próprio para a limpeza nasal.

Incline a cabeça ligeiramente para um dos lados, e inserira a ponta da seringa ou do recipiente no interior da narina que está por cima, despejando o líquido e deixando-o escorrer pela outra narina.

Após fazer essa lavagem, assoe o nariz para remover o excesso de secreções e repita o processo com a outra narina.

A respeito de outras soluções caseiras, é preciso ter atenção para que elas não agravem ainda mais o problema. Por isso, caso a rinite alérgica não diminua, procure ajuda médica.

Agora, para garantir que sua saúde bucal esteja em dia, agende uma avaliação e garanta seu sorriso ainda mais bonito.

Gostou do texto, tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe aqui nos comentários!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!