O Que Você Procura ?

resina dental

Resina dental: o que é e quando é usada?

dentista2

Resina dental se trata de mais uma das colaborações da tecnologia e a odontologia, podendo ser utilizada para vários casos de reabilitação da arcada dentária. Esse material odontológico, por sua vez, otimiza esse procedimento e proporciona a maior satisfação do cliente.

Possui diversas formas de aplicação e pode ter sua abordagem feita em outros vários processos além das restaurações, sendo na correção de trincas na dentição, na alteração do formato das estruturas dentárias e suas colorações. Ademais, traz uma série de vantagens ao sorriso do paciente.

Conheça aqui as demais particularidades da resina dental. Boa leitura!

O que é resina dental?

A resina é um composto que é usado em uma série de procedimentos odontológicos. Se trata de um material que é muito utilizado em casos de restaurações diretas, podendo ser em dentes posteriores ou anteriores.

Com efeito, isso se deve às propriedades mecânicas e estéticas das resinas compostas que as assemelham aos componentes naturais da dentição.

Já a sua composição compreende uma matriz orgânica, uma carga inorgânica e um agente de união; que as combinam.

Procedimentos que incluem a resina dental

Como dito, a resina dental tem uma ampla atuação na odontologia. Conheça os procedimentos em que o dentista pode utilizá-la:

Restauração dentária

A restauração dentária é o principal procedimento em que podemos observar a atuação desse material. Conhecida também como “obturação”, é a solução para quem almeja recuperar a estrutura dos dentes que foi a formação de cáries comprometeu.

Com a tecnologia, a resina substitui a antiga amálgama de prata, que trazia uma forte coloração cinza a dentição. Entretanto, com o tempo as resinas trouxeram uma maior resistência, mantendo a boa durabilidade do material anterior.

dentista1

Ademais, a resina trouxe consigo um impacto estético mais aceitável, já que proporciona uma aparência mais natural.

A “restauração de plástico” se destaca pela mistura de elementos divergentes que são sobrepostos ao dente logo depois da retirada da cárie.

Dependendo da situação, se mostra mais eficiente em cavidades dentárias menores.

Desgastes do Bruxismo

O bruxismo é um distúrbio do sono que tem como característica principal o ranger de dentes, levando a significativos desgastes nos dentes. Além da consequência estética, seus danos na arcada podem levar a problemas mecânicos, e assim comprometer a fala e a mastigação.

A resina também é capaz de restabelecer a forma e as funções da parte da arcada que o forte contato prejudicou. Ademais, nesse caso se fará o uso do composto em pequenas rachaduras que podem ser resultados do ranger de dentes assim como de choques.

Fabricação de Facetas

As resinas compostas também podem atuar na confecção de facetas dentárias, corrigindo a arcada quanto a sua cor, formato e proporção.

Por sua vez, se trata de um tratamento recomendado perante ao desalinhamento dos dentes e que não necessita de uma abordagem por procedimentos ortodônticos, mas sim da restauração da harmonia do sorriso na presença de marcas que não saem com a escovação.

A aplicação de facetas dentárias é feita por sessões de curta duração e possui um resultado muito satisfatório, trazendo harmonia e um aspecto mais saudável à dentição.

tipos de resina dental
A resina dental pode ser feita de diferentes materiais, mas sempre cumprindo com seu papel estético.

Quais são os tipos de resina dental?

A resina dental pode ser feita em três materiais principais: Porcelana, zircônia e partículas de cerâmica.

As resinas feitas em porcelana podem ter sua aplicação finalizada em uma ou duas sessões, sendo a técnica de melhor duração e que mais é resistente às alterações de cor. Tem como benefício característico os seu menor fator de risco a infiltrações por cáries.

A adesão das em zircônia é feita em casos em que há a substituição do metal de pônticos, implantes, próteses e coroas dentárias. Bem como, possui boa resistência e uma coloração semelhante à natural.

Já as resinas feitas com partículas de cerâmica, chamadas ceramizadas, são resistentes e de boa duração, com um resultado que se assemelha às de porcelana. É mais prática e de valor acessível, porém seu período de duração perde em relação às demais.

No entanto, a amálgama de prata e a resina composta comum ainda são as opções mais comuns por causa do menor preço. 

Os benefícios da resina no dente

As vantagens da abordagem com resina composto no tratamento vão variar quanto ao seu material, mas no geral, é possível perceber os seguintes benefícios:

  •         Melhor impacto estético;
  •         Composto resistente;
  •         Valor acessível.

Quanto à durabilidade, a resina perde para a confecção em zircônia e porcelana, que também é a mais indicada em casos de correções de grandes proporções, já que é mais resistente.

Levando em conta as suas desvantagens pode-se destacar a sua facilidade de originar manchas, devendo o paciente evitar alimentos bem pigmentados. Assim sendo, o material perde seu brilho com o tempo.

Resina dental antes e depois

Em suma, ao fazer o balanceamento das características da aplicação da resina dental vemos o seu potencial para melhorar as condições não só estéticas, colaborando com a maior confiança do paciente, mas também funcionais do sorriso.

Contudo, mesmo considerando as suas vantagens e a sua relação com a melhor qualidade de vida e com a manutenção da saúde bucal, a sua execução deve ser mediada e está de acordo com a análise feita pelo odontologista.

Sintomas da alergia a resina dental

Poucas pessoas sabem, mas as alergias à materiais odontológicos é muito comum, e assim como ocorre com materiais como látex e metais, as resinas não ficam de fora.

Dentre os sintomas perceptíveis dessas manifestações alérgicas estão vermelhidão, inchaço, desenvolvimento de vesículas, sensação de ardência, ulceração e necrose.

Na maioria dos casos, as alergias são classificadas como tipo IV e são decorrentes de uma sensibilização antecedente e da exposição do paciente ao alérgeno.

lente de resina dental
A lente de resina dental é uma das soluções mais eficazes em caso de dentes amarelados, separados ou quebradiços.

Lente de resina dental, o que é?

Eventualmente, em meio a procedimentos odontológicos feitos com porcelana dentária, a lente de resina dental se destaca com seu preço mais acessível e duração reduzida.

No contexto dos laminados cerâmicos, a valorização do valor é decorrente de sua confecção por equipamentos e laboratórios aprimorados. Logo, procedimentos como a lente de contato dental entregam um impacto estético positivo e colaboram com o ganho de autoestima.

Dessa forma, a lente de contato dental é uma alternativa de melhor valor aquisitivo para a reconstrução da coloração dos dentes. Contribui para a boa aparência do sorriso tanto quanto a lente de porcelana e traz todos os seus benefícios com apenas uma consulta.

Além da harmonização da arcada dentária pela correção de dor, a forma dos dentes também pode ser corrigida sem que haja o desgaste da dentição, assim como o fechamento de diastemas.

Seu valor de mercado também é inferior a procedimentos como o de aplicação de facetas dentárias de porcelana. Quanto às facetas, o preço das de resina varia entre 200 a 700 reais, enquanto as de porcelana podem chegar a 2 mil reais.

Cuidados com a resina nos dentes

Como já dito, dentre as desvantagens do uso da resina está o fato de ela alterar de cor facilmente. Assim sendo, buscando prevenir que fique amarelada rapidamente e visando aumentar o seu tempo de duração, o paciente deve tomar alguns cuidados.

Dentre esses cuidados cotidianos podemos destacar o corte do hábito de fumar, evitar alimentos bem pigmentados, evitar morder objetos e correr unhas, aderir escovas de cerdas macias e uma escovação sem esforço em excesso.

É aderindo essas medidas a uma boa higiene bucal que garante a durabilidade e o sucesso do procedimento.

Higiene bucal adequada

A higiene bucal adequada não deve se limitar às boas técnicas de escovação, mas compreender também o uso diário do fio dental e do enxaguante bucal.

A escovação deve ser realizada sempre ao acordar, entre as refeições e ao se deitar, sendo ainda mais importante no período noturno. O uso do creme dental com flúor não deve ser subestimado.

A passagem do fio dental deve acompanhar uma das escovações ser feita de forma precisa e paciente.

Já o bochecho com o antisséptico bucal deve ser de no mínimo 30 segundos, sendo preferencialmente, aderido à noite.

Visitas regulares ao dentista

Por fim, as visitas regulares ao consultório odontológico são determinantes para a manutenção dos procedimentos e do bom estado da saúde bucal.

É também por meio dessas visitas que o dentista fará a avaliação geral e o diagnóstico preciso da condição do paciente. Desse modo, na identificação de algum problema, o profissional encaminha o paciente para o seu tratamento ideal.

Tendo isso em vista, garanta mais saúde e qualidade para seu sorriso agendando em uma de nossas clínicas odontológicas OralDents.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!