Realmente é preciso realizar a extração de siso?

Extração de siso. Só de pensar nisso, você já sente certo receio? Saiba que essa sensação é perfeitamente normal. Afinal, você já deve ter ouvido diversas histórias de pessoas que precisaram passar por esse procedimento e tiveram experiências, digamos, não muito agradáveis.

dentista2

Mas será que a extração desse dente é mesmo necessária, em todos os casos? Para responder essa pergunta, e muitas outras dúvidas, preparamos este post com tudo que você precisa saber sobre o dente do siso, quanto sua retirada é, realmente, necessária, como é feita e seus benefícios. Acompanhe e perca de vez esse medo!

Qual é o dente do siso?

Muito conhecido como dente do siso, seu nome correto é terceiro molar — nome técnico dele —  e refere-se ao dente que vemos no final da arcada dentária superior e no final da inferior, de ambos os lados, ou seja, no total de quatro dentes do siso.

Ainda sobre os nomes, o terceiro molar também tem outro apelido curioso de “dente do juízo”. Isso acontece porque, normalmente, ele nasce entre os 16 e 20 anos, idade em que é comum dizer que uma pessoa “precisa criar juízo”.

Essa faixa etária coincide com a época em que a arcada dentária já está totalmente desenvolvida. Por outro lado, também é comum acontecer de, em algumas pessoas, os dentes do siso nunca chegarem a nascer.

Quais problemas o dente do siso pode causar?

Se o nascimento do terceiro molar é capaz de deixar as pessoas mais responsáveis ou ajuizadas, não há como saber, mas uma coisa é certa: eles podem causar problemas, mesmo em quem tem uma excelente saúde bucal.

Por conta disso, em muitos casos, os problemas causados justificam a extração de siso. Veja agora os principais.

Falta de espaço

Se uma de suas dúvidas sobre a retirada do dente do siso envolve a falta que ele pode fazer na sua boca, saiba que ele pode ser tão útil quanto qualquer outro dente. No entanto, como ele fica bem no fundo, geralmente, não há espaço suficiente para o seu nascimento e/ou crescimento, se tornando esse um dos primeiros motivos para a extração de siso.

Quando essa falta de espaço acontece, eles se tornam dentes inclusos, ou seja, presos na parte debaixo da gengiva, por trás do osso ou, ainda, em outros dentes. Essa situação pode levar a alguns problemas como apinhamento (dentes tortos ou encavalados) ou desalinhamento dentário, além de causar muita dor e inchaço no local.

Por isso, não é incomum que os dentes do siso comecem a nascer e fiquem posicionados de maneira errada, torta ou até mesmo na lateral da mandíbula.

Quando os dentes do siso estão com o mínimo de apinhamento ou não geram incômodos, é possível mantê-los. Porém, muitos dentistas recomendam que, ainda assim, seja realizada a extração de siso.

dentista1

A justificativa é que eles são mais passíveis a ter cavidades, o que os tornam difíceis limpar e pode ser o início de vários outros problemas. A fim de evitar isso, a saída mais indicada é a remoção dos dentes do siso.

Dentes do siso impactados ou inclusos

Os dentes do siso que têm seu nascimento impedido de evoluir, por conta do mau posicionamento, são chamados de dentes “impactados”. Esses dentes acabam ficando abaixo da linha da gengiva e na horizontal, ao invés de ficarem “de pé” como os demais, ou seja, na vertical.

Manter um dente impactado, ainda mais se nasceu parcialmente, pode ser difícil por ser um lugar onde a placa bacteriana e as bactérias se acumulam facilmente, colaborando para o surgimento de cáries que podem levar a infecções maiores, além de problemas ainda mais sérios para todo o organismo.

Essa condição também colabora para que o siso vá de encontro com as raízes dos outros molares, causando muita dor. Além disso, enquanto esse dente está tentando entrar em erupção, ou seja, nascer, ele pode desgastar o dente próximo a ele e causar outros problemas dentários.

Em quais casos a extração de siso é indicada?

Por outro lado, há casos em que o nascimento desses dentes ocorre normalmente, não justificando, no primeiro momento, a extração de siso.

Mas mesmo assim, seu dentista pode querer fazer uma avaliação para ter certeza que eles serão, realmente, funcionais, ou seja, que ajudarão na sua mastigação tanto quanto os outros molares, além de garantir que eles não afetem sua mordida.

Além disso, para não causarem problemas, eles também devem ser livres de cavidades, cercados por tecido da gengiva saudável e sua presença não deve causar nenhuma dor.

Em resumo: se após essa avaliação seu dentista considerar que seus terceiros molares estão bem posicionados na sua boca, não causam dores ou dificuldades na hora da higienização, a extração de siso estará descartada. Porém, qualquer sinal de dentes tortos (apinhamento) ou dente impactado pode tornar a remoção a melhor opção para a sua saúde bucal.

Somado aos problemas citados anteriormente, há quatro outros motivos que podem levar seu dentista a recomendar a extração de siso, são elas:

  1. quando dentes saudáveis correm o risco de serem danificados se os do siso, mesmo durante o processo de formação, os empurrarem contra os segundos molares;
  2. quando os dentes do siso estão impactados, causando danos ou infecção, isso por conta da dificuldade de serem alcançados pela escova de dentes na hora de higiene;
  3. quando bactérias ao redor desse dente afetado levam às doenças da gengiva, aumenta as chances delas entrarem na corrente sanguínea, o que pode afetar até o coração e outros órgãos do corpo;
  4. quando ocorre a formação de cistos ou tumores com fluido ao redor do dente do siso impactado, causando danos ao maxilar, aos nervos da região e aos dentes próximos.

Qual o melhor momento para realizar a extração de siso?

Não há um momento considerado melhor para realizar a extração de siso. Sempre que seu dentista descobrir algum problema, ou sentir que seus dentes do siso têm potencial para criarem complicações na sua boca, ele pode sugerir que você faça a remoção de um ou de todos os terceiros molares.

Ou ainda, o profissional pode dar essa sugestão mesmo que seus dentes não estejam causando problemas no momento. Nesse caso, pode ser que a própria anatomia da sua mandíbula, ou a formação da estrutura da sua arcada dentária, podem te causar problemas futuramente.

Quanto a idade mais indicada para realizar a extração de siso, também não há. No entanto, vale ressaltar que eles são mais fáceis de serem removidos quando o paciente é mais jovem.

O motivo é que as raízes ainda não estão completamente desenvolvidas nessa fase, bem como osso ao redor dos dentes também não é tão denso. Assim, há menos chances de danos aos nervos, dentes ou ossos que estão ao redor durante a extração.

É bom lembrar também que, embora não haja qualquer contraindicação de uma remoção de dente em pessoas com mais de 40 anos, se for o seu caso e você precisar fazer, procure realizar a extração quanto antes. Isso ajuda para que o procedimento seja mais simples e rápido, assim como o processo de recuperação mais tranquilo.

Como é realizada a extração de siso?

A remoção do dente do siso deve ser realizada por um cirurgião-dentista ou por um cirurgião-bucomaxilofacial. O procedimento pode ser realizado tanto no próprio consultório odontológico, quanto em uma clínica especializada, ou até mesmo em um hospital, dependo da situação e da posição em que o dente se encontra.

Dias antes da cirurgia são realizados alguns exames, tais como radiografia ou outros de imagem do dente que será removido e de toda a boca. O objetivo é que o profissional que realizará o procedimento tenha uma visão exata da posição do dente, a fim de determinar a maneira mais adequada de remoção.

Anestesia

Antes de remover seu dente do siso, você receberá uma injeção de anestésico local para adormecer a gengiva e a área ao redor. Mas não precisa se preocupar com essa parte do procedimento!  Afinal, ela é fundamental para que você não sinta qualquer dor.

Além disso, o cirurgião-dentista estará atento às suas reações, podendo aplicar novas doses de anestésico ou, dependo do caso e do local onde a cirurgia de extração de siso está sendo feita, a aplicação de sedativo intravenoso (nas veias da mão ou do braço) para que você se sinta ainda mais confortável.

A anestesia geral raramente é necessária para a remoção do dente do siso. Ela só é utilizada em casos extremos e quando o procedimento é realizado dentro do hospital. Mas mesmo em casos assim, você ainda poderá voltar para casa no mesmo dia.

Remoção o dente do siso

Se o dente do siso ainda não tiver saído pela gengiva, um pequeno corte — denominado incisão — será feito para poder acessá-lo.

Há casos em que um pequeno pedaço do osso que cobre o dente precisa ser removido ou, em uma extração de siso mais complexa, que o dente seja quebrado em pedaços menores para que possa ser retirado na sua totalidade.

É normal sentir uma leve pressão durante a remoção, pois o cirurgião dentista precisará encaixar os instrumentais usados para a retirada no dente, e balançá-lo para frente e para trás para efetuar a extração de siso.

Mesmo sendo uma sensação um pouco incômoda, ela não deve causar nenhuma dor, visto que você estará sob efeito da anestesia durante todo o processo.

No entanto, se você isso acontecer, informe seu cirurgião-dentista para que ele aplique um pouco de anestesia, ou vocês podem aguardar mais alguns minutos até que a quantidade usada inicialmente alcance seu efeito máximo. Isso pode acontecer porque o tempo de ação do medicamento varia de pessoa para pessoa.

Duração da extração de siso

A duração da cirurgia de remoção do dente do siso depende de diversos fatores, entre eles a posição do dente, o estado no qual ele se encontra, condições gerais da sua saúde etc.

Procedimentos considerados mais simples podem levar cerca de 20 minutos. Outros, mais complexos, podem demorar um pouco mais. Além disso, há quem opte em remover mais de um dente de uma única vez, o que é possível, desde que aconselhado pelo profissional.

Pós-cirúrgico

Para algumas remoções são necessários pontos na gengiva para fechar o local, especialmente quando houve incisão (pequeno corte) para a retirada do dente. Quando isso ocorre, são utilizados os chamados “pontos de dissolução”, que levam de 7 a 10 dias para se dissolverem totalmente.

Outra possibilidade é o cirurgião-dentista utilizar gaze sobre o local da extração e pedir que você mantenha pressão sobre ela, ou seja, mordendo-a, por até uma hora. Essa técnica é utilizada para permitir que um coágulo de sangue se forme na cavidade que ficou após a extração de siso, já que esses coágulos fazem parte do processo de cura.

Em alguns casos, antibióticos podem ser prescritos se você tiver uma infecção prévia ou se a cirurgia for muito profunda.

Para uma recuperação completa e sem transtornos, nas primeiras 24 horas após a extração do dente do siso você deve evitar:

  • enxaguar a boca com líquido, principalmente quente;
  • beber álcool ou fumar;
  • beber líquidos quentes como chá, leite, café ou sopa;
  • fazer atividade física intensa.

Esses cuidados são fundamentais para evitar hemorragias e inchaço na região.

Quais os benefícios da extração de siso?

Como citado anteriormente, quando o dente do siso começa a nascer, ele pode desencadear diversos desconfortos que são ocasionados pela falta de espaço na sua boca ou pelo desalinhamento dos demais dentes. É justamente nesse momento que começam a aparecer as complicações, que vão desde inchaços, sensação dolorosa, até infecções.

Uma dica importante para evitar que o problema se agrave é estar sempre atento à presença de dor, seja durante a mastigação ou não. Caso isso ocorra, marque uma consulta com seu dentista o mais breve possível.

Para tirar a dúvida se seu dente do siso está nascendo, ou se já nasceu, mas na posição errada, ele pode pedir uma radiografia panorâmica e verificar exatamente como seu terceiro molar está.

Caso você já tenha o dente do siso completamente formado há tempos, e só agora começou a sentir algum desconforto, saiba que o surgimento de cáries pela dificuldade da limpeza da região é bastante comum.

Por mais que pensar em extração de siso possa ser algo assustador, a boa notícia é que sua remoção traz diversas vantagens para a sua saúde. Olhe só:

  • evita complicações na saúde oral e do organismo como um todo, como infecções que podem gerar sérias complicações;
  • evita problemas estruturais em seus dentes, visto que, nascendo errado, eles empurraram os demais para conseguir mais espaço, causando fortes dores e, muitas vezes, a necessidade do uso de aparelho ortodôntico;
  • melhora a higienização bucal, evitando o aparecimento de cáries, placas bacterianas e tártaro.

Como manter a boa saúde dos dentes do siso?

Você pode estar lendo este post e se perguntando: “tenho sorte, ainda estou com meus quatro dentes do siso e quero mantê-los saudáveis, como faço?”

Como mencionado anteriormente, a escovação dos dentes do siso não é tão simples como a dos outros demais, mas é apenas uma questão de se acostumar. Assim, para manter os terceiros molares saudáveis por um longo tempo, você precisa ter bons hábitos relacionado com sua saúde bucal, e fazer a profilaxia (limpeza) com frequência no seu dentista.

Em casa, é preciso usar sempre o fio dental e fazer a escovação de todos os dentes regularmente, utilizando uma escova de dentes macia e creme dental com flúor, certificando-se que a escova alcançou até o último dente, ou seja, o siso.

O fio dental deve ser usado no dente do siso também, inclusive na face posterior, aquela que não encosta em nenhum outro dente.

A profilaxia periódica deve ser feita, em geral, a cada seis meses, ou de acordo com a recomendação do seu dentista. Nessas consultas ele avaliará todos seus dentes, mas especialmente o do siso, justamente pela dificuldade de higienização dele.

Eventualmente, pode ser que ele queria verificar seus dentes do siso com radiografias, a fim de acompanhar como está o canal e a raiz.

A extração de siso é um procedimento que pode, ou não, ser necessário. O que determina sua necessidade são fatores que envolvem desde a posição do dente, até o comprometimento da limpeza bucal ou surgimento de dor. A decisão sobre a sua retirada deve ser feita por você, juntamente com um cirurgião-dentista de sua confiança.

Você já precisou fazer a retirada ou não do seu dente do siso? Conte para nós aqui nos comentários. Ou, se ainda não passou por isso e tem mais alguma dúvida, comente aqui também, teremos o maior prazer em lhe ajudar.

 

dentista

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!