O Que Você Procura ?

prótese parcial removível

Prótese parcial removível: o que é e quanto custa?

dentista2

A prótese parcial removível é um dos tipos de prótese dentária mais utilizados.

Esse modelo é mais uma das tecnologias da odontologia para solucionar a perda de dentes, seja pela evolução de um problema bucal ou devido a um traumatismo.

Conheça esse tipo de tratamento, suas indicações, vantagens, como funciona, quanto tempo dura e quanto custa.

O que é a prótese parcial removível?

A prótese parcial removível, conhecida como PPR, Rouch ou ponte móvel é mais uma das alternativas para pacientes que sofreram com a perda parcial dos dentes de uma ou das duas arcadas.

Dessa forma, a prótese parcial atua na reabilitação não só estética, mas também funcional do sorriso, restabelecendo a eficiência na fala e na mastigação.

O grande diferencial da PPR, é justamente sua característica removível, capaz de trazer praticidade a higienização.

A PPR são compostas por “braços” metálicos, que são sustentados pelos dentes naturais e por uma gengiva artificial de acrílico ou silicone (flexível), que apresenta uma boa estabilidade na boca.

Mesmo com as limitações em comparação à prótese fixa, ela se torna uma opção mais acessível e tão eficiente quanto a prótese parcial fixa ou a implantodontia, sendo uma alternativa quando esses procedimentos são contraindicados.

Vale ressaltar que a prótese parcial removível também pode ser utilizada de forma provisória, sendo aderida por um tempo determinado antes de se iniciar uma abordagem por implantes dentários.

dentista1

prótese parcial removível passo a passo

Qual o passo a passo de um tratamento com uma prótese parcial removível?

Antes de tudo, primeiramente o dentista irá realizar uma avaliação da saúde bucal para selecionar o melhor tratamento por prótese ou implante.

Escolhida a prótese parcial como ideal, é feita uma moldagem da arcada dentária do paciente, que é enviada para um laboratório de prótese. Em seguida é feita a prova dos modelos para que a borda do dispositivo protético seja definida, podendo outros procedimentos serem necessários.

Entre outros fatores a serem levados em conta para a confecção da prótese está a oclusão e a relação dos elementos dentários do paciente.

A confecção da prótese normalmente é feita em laboratório, para onde o dentista encaminha as definições e o molde do modelo ideal. Com a devolução da peça ao consultório e feitas as provas e os pontos necessários, a prótese volta ao laboratório para ser acrilizada e para enfim está livre para o uso.

Quais são as vantagens e as desvantagens de uma prótese parcial removível?

Mesmo após a indicação do uso da prótese parcial removível é necessário que se considere alguns fatores, sejam eles positivos ou negativos.

Vantagens

Quanto aos positivos, uma das principais vantagens é a higiene bucal facilitada, que ajuda em uma limpeza mais eficiente, tanto da arcada dentária quanto da prótese.

O rápido processo de confecção também é uma vantagem do tratamento, já que permite que o paciente tenha acesso aos seus benefícios em um menor tempo de espera.

Para quem quer optar por uma reabilitação de valor mais acessível, a prótese parcial é o tratamento mais indicado. No entanto, é justamente por isso que algumas desvantagens podem ser percebidas.

Desvantagens

Entre os pontos negativos, a estética pode deixar a desejar, já que mesmo com esse objetivo, não apresenta uma aparência tão similar ao sorriso como a prótese fixa. Além disso, o modelo com da parcial com grampos deixa aparente algumas partes dos braços metálicos.

Outro ponto que deve ser levado em conta é a adaptação do usuário à prótese, uma vez que quando móvel pode ser necessário um maior tempo. Em meio a esse período o portador deve sentir um certo incômodo que vai passando gradualmente. Diante de feridas na boca ou dificuldade ao se alimentar, a situação deve ser revisada pelo o odontologista.

Dessa forma, é importante que em meio ao planejamento o dentista especialista seja informado a respeito das prioridades para assim fazer o alinhamento para com a as necessidades do caso.

O que deve ser levado em conta antes de se iniciar o tratamento?

Em meio a procedimentos mais complexos como esse é imprescindível que haja a comunicação efetiva entre paciente e profissional.

Dessa forma é importante que o dentista seja informado sobre desde o histórico de procedimentos, as dificuldades e qual o grau de relevância da estética para o tratamento. Só assim é feita a escolha mais do tratamento mais conveniente e se evita experiências desagradáveis no futuro.

Entre as principais informações que devem ser passadas ao dentista estão:

  • Histórico de trocas anteriores de prótese dentária;
  • Dificuldades anteriores quanto a adaptação da prótese;
  • Experiências negativas quanto a mastigação e dieta;
  • Preferência por próteses com bases acrílicas ou flexíveis (silicone);
  • Importância da estética no resultado final;
  • Comprimento almejado dos dentes.

Além disso, é importante se ter em mente que o objetivo da prótese dentária é restritamente a recuperação estética e funcional do espaçamento resultante da perda dentária. A solução de outros problemas que comprometem a saúde bucal requer outros tipos de procedimentos.

Prótese parcial removível, antes e depois

Tendo em vista que na maioria das vezes os dentes perdidos são os da frente, o impacto positivo do uso da PPR na autoestima é perceptível, ajudando nos relacionamentos sociais e profissionais.

Mesmo que deixe a desejar em alguns aspectos em comparação aos demais modelos, a prótese parcial removível desempenha bem o seu papel estético e na mastigação por um valor acessível.

Quanto custa uma prótese parcial removível?

O valor de uma prótese parcial removível é bem variável, tendo em vista o material escolhido, a quantidade de dentes a serem repostos, além do dentista e clínica escolhida.

A necessidade de enviar as informações e os testes para um laboratório protético também é capaz de somar no preço final do processo. Contudo, vale considerar o maior conforto e a maior durabilidade proposta.

Por fim, o preço médio de uma prótese parcial removível com grampos, a PPR tradicional, perpétua entre R$1.340 (mil trezentos e quarenta reais) enquanto o da provisória variam volta dos R$630 (seiscentos e trinta reais).

quanto tempo dura uma prótese parcial removível

Quanto tempo dura uma prótese parcial removível?

A duração de uma PPR é bastante mutável e depende dos cuidados e da adesão de boas práticas pelo paciente. Nesse caso, a vida útil da prótese vai depender não só das medidas aplicadas pelo dentista no consultório, mas também das medidas feitas pelo paciente em seu cotidiano.

Tendo a ampla adesão dos cuidados necessários, a longevidade da prótese removível pode ultrapassar 10 anos. No entanto, o indicado é que a troca ocorra de 5 em 5 anos (duração média do acrílico), visando uma experiência ainda mais tranquila e livre de complicações.

Deve-se ter em mente que o uso da prótese removível de forma prolongada pode trazer prejuízos à saúde bucal, como a hiperplasia (crescimento excessivo da gengiva), assim como infecções e ulcerações no tecido gengival e até mesmo reabsorção acelerada do osso em contato com as bases de acrílico.

No entanto, outros problemas mais graves podem ser percebidos, como o câncer bucal, que é ainda mais comum em caso de ponte móvel e dentaduras antigas e mal ajustadas.

Quais são os cuidados necessários a PPR?

Para uma boa duração da PPR é importante ser considerado alguns cuidados de uso, são eles:

Boa higienização

Tendo em vista que a prótese parcial removível é um novo elemento na zona bucal, também é capaz de reter resíduos da alimentação e favorecer o acúmulo de bactérias e outros microrganismos. Dessa forma, a higienização deve ser eficiente tanto nos dentes da boca quanto na estrutura da prótese.

O indicado é que tanto a higienização bucal quanto a do dispositivo seja feita logo após as refeições.

Antes de iniciar o processo de higienização o dispositivo protético deve ser retirado da boca. A limpeza da prótese parcial pode ser feita com uma escova de tufo (cilíndrica) e uma escova interdental à parte.

Quanto a higiene bucal deve ser feita de forma eficiente e completa. A escovação dos dentes naturais também deve ocorrer logo após a ingestão de alimentos, não deixando brechas para a proliferação de bactérias e seus problemas na boca.

Além da escovação diária mínima de 3 vezes ao dia, a passagem do fio dental e o bochecho com o enxaguante bucal também devem ser feitas diariamente, especialmente à noite, já que durante esse período a salivação diminui e deixa a zona bucal mais suscetível ao desenvolvimento de microrganismos.

Boa alimentação

Além de uma boa rotina de higienização, se preocupar quanto à alimentação durante o tratamento é essencial para uma boa ação preventiva.

Logo, principalmente durante o período de adaptação, alguns tipos de alimentos devem ser evitados, tais como alimentos e bebidas grudentos, muito pigmentados e alimentos duros.

Isso tendo em vista os possíveis danos que podem causar à estrutura protética, levando a perda de seus benefícios estéticos e funcionais.

Manuseamento correto

Também buscando evitar danos à prótese, é importante ter cuidado desde sua remoção até o seu manuseamento no dia-a-dia.

A remoção do dispositivo protético deve ser feita após um bochecho feito com água morna ou com um antisséptico bucal, para que a cola se desprenda. Com isso, é necessário empurrar a dentadura para fora da boca lentamente até que ela se desprenda totalmente, a pressionando pelo seu interior.

Vale ressaltar que a PPR deve ser retirada na hora de dormir, já que pode causar danos à mucosa, além de que a diminuição da salivação favorece o acúmulo de placa bacteriana em meio a sua extensão. Dessa forma, o indicado é que após a remoção, a prótese seja deixada de molho em um recipiente com água e com o elixir de limpeza recomendado pelo dentista.

Por fim, deve-se evitar movimentos bruscos e utilizar muita força sobre a peça, sob o risco de rachaduras e deslocamento dos grampos.

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao consultório odontológico são definitivas para o sucesso do tratamento, sendo indicado sessões de 3 em 3 meses para a avaliação da qualidade dos bons hábitos do paciente e o funcionamento da prótese.

É em meio a essas avaliações que pode ser feita manutenções na peça, e até mesmo ser introduzida a sua troca, caso necessário. As próteses móveis, devido a perda óssea gradual e a perda de eficiência das funções, pode ter de ser substituída por uma fixa com o tempo.

Além disso, é pela das idas à clínica que se é realizado procedimentos também regulares, como a profilaxia (limpeza profissional) que por sua vez deve ser feita de 6 em 6 meses.

Logo, as visitas regulares à clínica odontológica OralDents visam não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!