O Que Você Procura ?

placa bacteriana

Placa Bacteriana, o que é e porque é importante cuidar!

dentista2

Placa bacteriana são aqueles resíduos de bactérias e restos alimentares que se forma sobre os dentes.

Por meio dela, doenças como a cárie e a gengivite podem surgir e em outros casos, ela pode evoluir o tártaro.

A partir disso, como tratar a placa bacteriana? Descubra aqui neste post, com dicas que irão ajudar a melhorar sua saúde bucal e evitar essa e outros problemas bucais.

o que é placa bacteriana
Paciente sendo questionada sobre o uso do fio dental e escovação, que quando não feitos, pode ocasionar no acúmulo de placa bacteriana.

O que é placa bacteriana?

É provável que já tenha passado pela situação de notar uma “massinha” branca e pegajosa que fica sobre os dentes, ao longo da gengiva.

Quando isso acontece, é a placa bacteriana que está se formando. Composta pela saliva e resto de alimentos, ela é um resultado da ação de bactérias que vivem na boca.

Pelo fato de acontecer esse acumulo de saliva, restos de alimentos e microrganismos, a cavidade oral se torna favorável para a fixação e multiplicação das placas bacterianas, mesmo que não seja possível vê-la, ela estará lá após a ingestão de alimentos.

Também conhecida como biofilme dental, divide-se em:

  • Biofilme dentário supragengival ou coronário, que é formado acima da borda da gengiva.
  • Biofilme dentário subgengival, já este é formado abaixo da borda gengival, de modo que a migração apical – é quando ela vai da região de coroa a raiz do biofilme em virtude do aumento na quantidade e diversidade de espécies bacterianas, e é mais fino por causa das restrições anatômicas.

Placa bacteriana e as bactérias que existem na boca

A boca é um local onde é comum a existência de bactérias. Desse modo, algumas delas que estão presentes, são: os estreptococos, os lactobacilos, os estafilococos, e vários anaeróbios.

Quando se é um bebê, sua cavidade oral, por causa da sua condição como recém-nascido, não apresenta bactérias, mas com o passar do tempo, colônias de bactérias podem surgir na boca. Esse efeito é causado logo após a primeira inspiração de ar.

dentista1

Enquanto criança, na fase do surgimento dos primeiros dentes – durante o primeiro ano, a colonização por streptococcus mutans e streptococcus sanguinis, com isso esses organismos ocupam a superfície dental e a gengiva.

Há também outros estreptococos, que aderem fortemente às gengivas e bochechas, mas não nos dentes.

Por outro lado, a gengiva também fornece um habitat propício para que haja uma variedade de espécies anaeróbias, que é influenciada por nossos hábitos, aumentando durante a puberdade.

Portanto, é preciso ter atenção aos hábitos do dia a dia, porque o tipo e a quantidade de bactérias presentes em nossa cavidade bucal, pode ser influencia por eles, por exemplo, bocejar, roer as unhas ou beijar são hábitos que causam alteração na flora bacteriana.

O que é flora bacteriana?

Ou flora bucal, como também é chamada, trata-se de conjunto de bactérias que habita uma parte do nosso corpo. Desse modo, cada pessoa tem a sua flora bucal de forma única, ou seja, é diferente de pessoa para pessoa.

Fatores como o meio ambiente que nos cerca e a genética podem intervir na flora bucal.

A partir disso, as bactérias orais, especialmente as que estão sob as gengivas, criam uma impressão digital em nossa boca que nos permite inclusive identificar a origem étnica de cada um, havendo até estudos que buscam usar essa impressão digital presente na boca.

O fato da cavidade bucal ter vários fungos e bactérias, cria a flora bucal. São eles os responsáveis por criar e manter nosso ecossistema oral e produz o biofilme. Nesse sentido, as bactérias se alimentam de açúcares e restos de alimentos que permanecem na boca.

Quando as bactérias de uma flora estão equilibradas, ajudam a manter o bom funcionamento da boca e a saúde dos seus dentes e gengivas, combatendo assim numerosos ataques externos e contribuem com a primeira fase da digestão de alimentos.

placa bacteriana nos dentes
Dentista avaliando se há acúmulo de placa bacteriana na boca da paciente.

Placa bacteriana nos dentes

Antes de mais nada, entenda que a placa bacteriana está sempre presente na nossa boca. Isso porque as bactérias aproveitam dos nutrientes que nela ficam contidos dos restos dos alimentos que ingerimos e aqueles que já estão presentes na saliva.

Quando não é tratada, a placa pode se transformar na cárie, já que os ácidos que são produzidos pela placa, atacam o dente. Visto que esses ataques são repetidos, afinal, acontece toda hora que ingerimos algum tipo de alimento.

Com isso, o esmalte presente nos dentes pode se desfazer e abre o caminho para a formação de cárie e outras doenças.

Quando a placa não é retirada, pode também irritar a gengiva, na região ao redor dos dentes, que causa a gengivite, marcada pela cor avermelhada, inchaço e sangramento, periodontite, e até mesmo a perda dos dentes.

Outros problemas bucais, que são associados a placa bacteriana, são o tártaro e o mau hálito.

Problemas causados pela placa bacteriana

Como já citado aqui, o tártaro é uma das principais causas da placa bacteriana, desse modo, o tártaro surge quando a placa bacteriana não é removida, endurecendo com o tempo.

Já a halitose, ou mau hálito, quando há má higiene bucal, de modo que os restos de alimentos se acumulem na superfície da língua, entre os dentes ou no tecido, faz com que essas bactérias, quebrem as partículas dos restos de alimentos, que libera substâncias químicas com forte odor.

Além desses, o acúmulo da placa pode causar a cárie, a partir do momento que os ácidos que a placa bacteriana produz atacam os dentes, o que acontece após as refeições.

Ao receber esses ataques repetidos, o esmalte dental pode vir a se desfazer, o que abre caminho para a que ocorra a formação da cárie.

Porém, além desses, quando a placa bacteriana não é retirada, há possibilidade de irritar a gengiva e ao redor dos dentes, causando a gengivite, periodontite e perda dos dentes.

Casos mais graves como problemas cardíacos também podem ocorrer, afinal, a endocardite bacteriana é uma doença causada geralmente por bactérias bucais que entram na corrente sanguínea e alojam na porção mais interna do coração (endocárdio).

Quando esses microrganismos chegam no coração através do sangue e se instalam em lesões do mesmo, criam um coágulo infeccioso, e consequentemente a formação da endocardite bacteriana.

Apesar de que a maioria dos casos de endocardite infecciosa é causada por bactérias, a doença também pode ser provocada por fungos, por isso, é recomendo ir ao dentista regularmente.

Placa bacteriana, como remover?

Uma das formas de tratamento da placa bacteriana é a remoção, que pode ser feita em casa ou no consultório dentista.

Quando é feita em casa, é bem simples, já que precisa apenas seguir com o normal recomendado, que é o de escovar os dentes e usar o fio dental.

Estes procedimentos tiram e removem a placa bacteriana, não permitindo assim a sua acumulação e endurecimento.

Há também o revelador de placa, que é encontrado em líquido ou pastilha, que ele utiliza de um material químico que mostra se ainda tem a presença ou não da placa bacteriana após a escovação.

No entanto, tem casos em que é necessário a intervenção do dentista para tratar o problema, principalmente quando a placa já evoluiu para tártaro

Sendo assim, o dentista pode efetuar  a destartarização ou tartarectomia (“limpeza dos dentes”), que remove ou elimina de forma eficaz a placa bacteriana e o tártaro.

Outra forma de tratar a placa bacteriana é ir de forma regular ao consultório dentista. Aqui na OralDents, você consegue agendar sua avaliação ao clicar aqui.

Mantenha sua saúde bucal em dia e se gostou do texto, tem alguma dúvida ou algum outro tipo de informação, deixe aqui nos comentários!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!