O Que Você Procura ?

obturação caiu

Obturação caiu: o que fazer, cuidados a ser tomado

dentista2

Minha obturação caiu, e agora? A obturação dentária é um dos procedimentos mais comuns dentro do consultório odontológico. Isso se deve diretamente às suas motivações recorrentes, como a formação de cáries e a incidência de fraturas e rachaduras.

No entanto, assim como demais processos quando finalizados, os cuidados com a obturação de dente devem persistir após a colocação do material obturador.

Saiba quais são os principais cuidados quanto a obturação e o que fazer quando a obturação caiu.

o que é a obturação dentária

O que é a obturação dentária?

Você sabe o que é obturação? A obturação dentária é feita com o objetivo de realizar a recuperação de dentes atingidos pela cárie e que se danificaram por algum motivo. Com a cobertura do dente feita pelo material obturador esse processo permite que haja a restauração não só funcional do dente, mas também estética em alguns casos.

O processo de obturação, por sua vez, faz parte do tratamento de cáries, realizando a remoção do tecido cariado, a limpeza dos resíduos e assim, tapando a abertura feita. Dessa forma, o local afetado é protegido e a nova formação de cáries é evitada.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a obturação, mesmo sendo um procedimento invasivo, é simples e indolor, já que antes do processo é aplicada uma anestesia local sobre o dente corrompido.

Entre os principais materiais usados na obturação estão: amálgama, ouro, porcelana, resinas e ionômeros de vidro. No entanto, os obturadores feitos de amálgama não estão sendo mais utilizados como anos atrás, tendo em vista o seu efeito estético não tão positivo como os materiais mais recentes.

Quais são os cuidados quanto a sua obturação?

Os cuidados com a obturação são essenciais para evitar infiltrações e que o obturador se solte. Esses cuidados são ainda mais importantes nos primeiros dias após a colocação.

dentista1

Vale ressaltar que na maioria dos casos, o dente ficou exposto a um tempo significativo a ação das cáries, ressaltando a importância de não negligenciar as medidas e as orientações dadas pelo dentista.

Veja quais são os principais:

  • Não alimentar até o fim do efeito anestésico;
  • Evitar alimentos muito frios ou muito quentes durante as primeiras horas;
  • Evitar alimentos duros e pegajosos na dieta durante os primeiros dias do tratamento;
  • Mastigar do lado contrário ao dente obturado para uma melhor fixação da matéria-prima;
  • Visitas regulares ao dentista para a manutenção do material obturador.

LEIA TAMBÉM: Quanto custa uma obturação?

Obturação caiu, e agora?

Na negligência desses principais cuidados, a queda da obturação pode ocorrer mais cedo do que o esperado. Por sua vez, a queda da obturação pode acontecer devido a nova ação de cáries, infiltração e pelo aparecimento de frestas.

Na maioria dos casos, a obturação vem a soltar do dente devido a infiltração juntamente pela ação de microrganismos pela cárie.

Diante da queda da obturação é importante que o paciente vá imediatamente ao odontologista, evitando que complicações mais agravantes apareçam. Quando ocorre a queda do material obturador, sintomas como dor, sensibilidade dentária e o agrupamento de restos de alimentos no interior dos dentes são perceptíveis.

Na falta de um acompanhamento odontológico o estágio pode evoluir para uma inflamação na polpa do dente, a pulpite, requerendo um tratamento de canal.

Uma vez que o dente esteja significativamente comprometido pela cárie ou a rachadura, procedimentos como a colocação de coroa ou a adesão de outra metodologia de recobrimento.

Por fim, a cárie quando atinge o nervo ou polpa dentária pode ser tratada pelo tratamento de canal, quando há a remoção do nervo comprometido, ou por meio do capeamento pulpar, em que há o revestimento da polpa com a intenção de manter o nervo vivo.

obturação de dente

Como funciona a troca da obturação de dente?

Ao submeter a uma obturação o paciente deve ter em mente que esse tipo de tratamento requer a troca e a fortificação do material. No entanto, a substituição do material tem em vista a qualidade da higiene bucal, técnica do dentista e material utilizado.

Logo, é extremamente necessário que o paciente faça o procedimento com um dentista capacitado e mantenha o contato ao longo de todo o processo, principalmente diante de complicações no processo.

Cuidados quanto à alimentação, como evitar alimentos duros ou pegajosos, tal como cuidados preventivos à traumas, são essenciais para fazer com que a obturação dure mais e assim, para postergar sua troca.

Deve-se atentar ainda que é a restauração e o esmalte dentário as estruturas que protegem as partes internas do dente, a dentina e a polpa. Tendo em vista ainda que tendem a ser muito sensíveis e suscetíveis a estímulos, os cuidados visam o bem-estar do paciente, evitando dores e incômodos.

No entanto, em casos de obturação temporária, o paciente deve considerar que a troca irá acontecer de qualquer forma, não devendo se apegar totalmente ao estado do material.

Contudo, não importa qual seja o tipo de obturação, caso ocorra a queda o dentista deve ser consultado, evitando que bactérias entrem em contato com a área desprotegida e evoluam.

Quais complicações a falta de acompanhamento odontológico pode trazer?

  • Dores de dente mais intensas e regulares;
  • Inflamação gengival (gengivite);
  • Exposição a cáries, podendo o estágio evoluir e o paciente precisar de um tratamento de canal;
  • Dependendo da gravidade o caso pode evoluir para a necessidade de extrair o dente e para a colocação de próteses.

Quais problemas uma abordagem mal feita pode trazer?

Assim como a negligência dos cuidados principais pode resultar em complicações à saúde bucal do paciente, a obturação quando feita de forma incorreta pelo profissional pode custar o bom estado do sorriso do paciente.

Esse procedimento quando não é feito por um profissional capacitado pode causar:

  • Gengivite;
  • Lesão da polpa dentária e sua inflamação (pulpite);
  • Restauração “alta” e que favorece o acúmulo de microrganismos;
  • Aparecimento de fendas no dente cariado.

Diante desses tipos de complicação é importante que o paciente busque por um odontologista especialista para realizar o tratamento e as devidas correções, isso por meio de uma boa pesquisa de mercado.

Por que é necessário trocar as obturações?

A substituição do material obturador ocorre principalmente diante de complicações como as citadas. Uma vez danificada, não só o dente obturado, mas toda a dentição, corre risco de se comprometer pelo seu mau estado.

No entanto, essa troca também está sendo bem comum quando associada ao uso da amálgama. A amálgama hoje em dia não é tão indicada como já foi em tempos atrás, sendo aconselhada a ser removida e substituída por uma de resina ou porcelana. Isso se deve ao seu aspecto estético negativo comparado aos demais tipos, e ao fato do material escurecer com o tempo.

Além disso, um assunto muito pautado nas pesquisas odontológicas é a toxicidade da amálgama que levou à proibição do mercúrio e pó para liga de amálgama odontológica.

Diante de uma área muito extensa coberta pela amálgama, o paciente deve conversar com seu dentista para a escolha da melhor abordagem para seu caso.

Por fim, todos os tipos de obturação possuem um tempo de durabilidade, até mesmo os materiais de resina e porcelana.

Quando trocar a obturação no dente?

O paciente saberá quando realizar a troca ao observar se o material teve sua coloração alterada, se está solto ou se está rachado, além de caso a obturação ter caído.

As restaurações de resina, por sua vez, apresentam desgaste ao longo de seu tempo de uso, podendo o paciente identificar o aparecimento de micro fendas e fissuras. Além disso, o seu potencial de desgaste faz com que as manchas comprometam seu efeito estético característico.

Quanto às amálgamas, o maior sinal de que deve ocorrer a troca é quando há o seu escurecimento. No entanto, também cabe ao paciente escolher quando optar pela troca dos materiais mais indicados pelo dentista, já que a amálgama possui uma boa durabilidade.

Muitas das vezes a troca da liga de amálgama também deve-se ao fato de sua aparência escura dificultar a identificação de problemas pela proliferação de bactérias.

Diante de rachaduras e do aparecimento de cáries, a troca deve acontecer de forma urgente. Ademais, fique atento à mudança de cor, pode ser o primeiro sinal de que o período de troca deve estar próximo.

visitas regulares ao dentista

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao consultório odontológico são essenciais para a manutenção da saúde bucal e dos cuidados com a obturação.

É por meio dessa periodicidade que o dentista avalia se há riscos ao bom estado da matéria-prima e regula o seu período de duração.

Logo, para uma maior durabilidade da obturação e para a prevenção de problemas bucais o paciente além de se atentar a higiene bucal e quanto a sua alimentação, também deve manter o seu acompanhamento odontológico em dia.

Assim sendo, na clínica odontológica OralDents você não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!