O Que Você Procura ?

o que é gengivite

O que é gengivite: sintomas, causas, tipos e tratamento

dentista2

A gengivite é um dos principais problemas que comprometem nossa saúde bucal, sendo uma das principais motivações das visitas odontológicas.

É uma das complicações da formação de placa bacteriana, evoluindo assim como o tártaro e a cárie. Mesmo sendo comum pode causar problemas ainda mais graves, como a perda de dentes.

Conheça mais sobre a gengivite, o que é, seus sintomas, principais causas, tipos, prevenção e formas de tratamento.

O que é gengivite?

Mas afinal, o que é gengivite? Se trata de uma inflamação na gengiva resultado da má higiene bucal e assim do acúmulo de restos de alimentos na boca, principalmente entre os dentes.

Além da falta de uma boa higienização, a gengivite também está ligada a uma alimentação desregulada, baseada em alimentos muito pigmentados e açucarados, como café e chocolate e doces em geral.

É por esses maus hábitos que favorecem a criação do biofilme e a proliferação de bactérias, que ela surge e pode ser identificada em sintomas bem característicos.

Por fim, a gengivite é a definição utilizada pelos dentistas para se referir à inflamação da gengiva. Se trata do primeiro estagio da doença da gengiva,  os principais sintomas são inchaço, sangramento da gengiva e vermelhidão, especialmente ao utilizar o fio dental ou escovar os dentes.

gengivite sintomas

Quais são os sintomas da gengivite?

Os sintomas característicos da gengivite são:

dentista1
  • Inchaço (Edema);
  • Aparência mais escura e inflada do tecido;
  • Vermelhidão;
  • Sangramento da gengiva (durante a escovação e passagem do fio dental);
  • Sangramento espontâneo da mucosa em casos mais graves;
  • Dor e sangramento na mastigação;
  • Retração da gengiva;
  • Halitose e boca amarga.

Diante de algum(s) desses sintomas o paciente deve buscar reverter maus hábitos, pois se identificando no inicio a cura da gengivite se torna mais fácil, buscando uma escovação melhor, acompanhada da passagem do fio dental e do bochecho com o enxaguante bucal, evitando o acúmulo de alimentos e a proliferação de bactérias entre os dentes.

Na persistência, não hesite em visitar o seu dentista, já que a gengivite, quando não tratada, pode trazer uma série de complicações ainda mais graves, como evolução para a periodontite, que pode levar a perda dentária. Problemas quanto a estética do sorriso e a sensibilidade dentária também são percebidos.

É importante ressaltar que a gengivite pode se desenvolver em qualquer faixa etária, uma vez que a adesão de maus hábitos é possível ocorrer em qualquer idade, podendo ser motivada por vários fatores.

Quais são as principais causas da inflamação gengival?

Como dito, o aparecimento da gengivite e suas causas está diretamente ligada a proliferação de bactérias por negligência a cuidados essenciais quanto à saúde bucal. Entre as principais motivações da placa bacteriana e assim da gengivite estão:

  • Má escovação;
  • Ignorar o uso do fio dental ou do antisséptico bucal;
  • Alimentação rica em açúcar;
  • Ingestão exagerada de alimentos bem pigmentados;
  • Tabagismo;
  • Diabetes não tratada;
  • Alterações hormonais na gravidez;
  • Certos medicamentos;
  • Estresse;
  • Problemas motores decorrentes de complicações como o Parkinson.

A dificuldade na escovação também pode ser decorrente do uso de aparelho ortodôntico fixo, já que suas estruturas metálicas, braquetes e borrachinhas deixam brechas junto a uma escovação debilitada.

Problemas ortodônticos e de má oclusão dentária também podem dificultar a prática de uma higiene bucal adequada.

Doenças sistêmicas, leucemia, diabetes, Aids e deficiência de ferro e vitamina C, enfraquecem o sistema imunológico, favorecendo a ação das bactérias. Quanto a gravidez, fatores endócrinos fazem com que a gengiva tenha uma reação excessiva a agentes irritantes.

Por fim, pessoas que estejam passando por tratamentos com radioterapia na cabeça ou no pescoço também tendem a desenvolver tártaro, cárie e gengivite com mais facilidade.

LEIA TAMBÉM: Remédio para gengivite: qual a melhor opção para acabar com ela

Quais são os tipos de gengivite?

A gengivite pode variar de acordo com a sua gravidade e localização. Entre os tipos de gengivite possíveis de serem contraídos estão:

Gengivite localizada

A gengivite localizada é uma inflamação comum que afeta somente um dente ou um número de dentes específico.

Gengivite generalizada

Quando a inflamação afeta toda a arcada dentária.

Gengivite marginal

Quando a doença atinge a margem gengival.

Gengivite papilar

Como o nome indica, é a variação que atinge parte da papila interdental, se estendendo pela margem gengival.

Gengivite difusa

Se trata da variação que afeta a papila interdental, margem gengival e uma porção da gengiva emendada. É caracterizada por uma inflamação gengival acentuada da região marginal e papilar. Congestão e vermelhidão até o tecido com queratina.

Além das gengivites decorrentes da placa bacteriana, a doença gengival é capaz de se diferenciar por sua causa principal:

Gengivite por evolução de placa bacteriana

É a mais comum e está diretamente ligada a falta e a má administração de bons hábitos quanto à higienização e alimentação. Nesse caso, a falta de tratamento pode levar a uma infecção gengival ao redor dos dentes e evoluir para a periodontite.

Gengivite alérgica

É uma doença gengival causada por reações alérgicas. É comumente causada por alergias alimentares e podem levar a um desequilíbrio da microbiota da boca. Há uma relação direta entre o equilíbrio do intestino e da boca, uma vez que pelo sistema digestivo estão ligados.

Gengivite associada a outras doenças

Aparecimento da gengivite por herpes labial, diabetes ou outras doenças motivadoras.

Gengivite Ulcerativa

Essa infecção aguda do tecido gengival é causada por bactérias que costumam gerar dor e desconforto.

Quando não devidamente tratada pode motivar uma gengivite ulcerativa necrosante (GUNA).

Gengivite Ulcerativa Necrosante

Estágio mais grave da gengivite que atinge a extensão da gengiva mais próxima dos dentes, sendo caracterizada pelo aparecimento de feridas (úlceras). Aqui a mucosa também sofre por necrose.

Gengivite por medicamentos

Essa complicação quando causada por medicamentos se desenvolve por meio de certas fórmulas medicamentosas que levam a um acúmulo de gengiva que se desenvolve sobre a arcada dentária. Entre esses medicamentos estão imunossupressores, anticonvulsivantes e pressão sanguínea. A gengivite por medicamentos é mais comum no sexo masculino.

Gengivite por infecções específicos

Certas infecções gengivais podem causar inflamações na mucosa da boca, e assim a gengivite estreptocócica. Mesmo sendo uma condição rara, os cuidados preventivos devem ser mantidos já que essa complicação gera sintomas como mal-estar, dores e febre, atuando também fora da boca.

Quais são as fases da gengivite?

Até chegar em seu estágio mais grave, a inflamação da gengiva vai se desenvolvendo gradualmente. Conheça aqui suas fases de evolução:

Gengivite aguda

A gengivite, quando aguda, é comumente caracterizada pelo aparecimento de pequenos surtos da doença. Há uma inflamação por um curto período de tempo, que desaparece logo em seguida.

Gengivite sub-aguda

É uma variação parecida com a aguda, tendo sintomas menos perceptíveis e também de curta duração.

Gengivite recidivante

Se desenvolve quando há os primeiros sinais de inflamação na gengiva, aparecendo e desaparecendo espontaneamente.

Gengivite crônica

Por sua vez, o estágio mais grave da doença aparece de forma lenta e é a variação mais comum, já que as demais fases são comumente ignoradas pelo paciente. Entre seus principais sintomas estão o aparecimento de edemas, mau hálito, sangramentos e o aumento do fluido gengival.

Na ausência de tratamento, a doença pode evoluir para uma doença periodontal, comprometendo não só o tecido, mas também a estrutura óssea e os ligamentos. Entre os principais afetados estão crianças de idade escolar, já que comumente não possuem uma higiene bucal adequada.

gengivite como tratar

Como tratar e prevenir?

Contudo, se identificada no início a gengivite por ser tratada de maneira rápida e bem tranquila, por conta disso a importância de visitar o dentista periodicamente com o intuito de combater esses problemas, mantendo a saúde bucal sempre em dia e fazendo uma limpeza de dente para remover a placa bacteriana e tártaros.

Para prevenir e acabar com as placas bacterianas diminuindo assim os riscos do aparecimento da gengivite, existe boas práticas que você pode adotar no seu dia-a-dia. Sendo elas:

Escovar os dentes: A escovação é uma das práticas mais importantes para remover a placa bacteriana, evitando também o surgimento de cárie.  Uma dica é sempre escovar os dentes após as refeições ou pelo menos três vezes ao dia.

Fio dental: Seu uso é muito importante já que apenas a escova de dente não chega a todas as partes da boca que acumula restos de alimentos. O fio dental deve ser usado no mínimo uma vez ao dia.

Enxaguante bucal: Além do uso do fio dental e escovação dos dentes, o uso do enxaguante bucal age direto na diminuição da formação de placa bacteriana. Podendo ser feito sempre após a escovação.

Assim também mantendo uma alimentação saudável e balanceada, evitando fumar ou qualquer outro uso do tabaco.

Visite o dentista com frequência

Ir ao dentista de forma regular é muito importante para a saúde bucal. Lembrando que devemos consultar pelo menos a cada seis meses e não apenas quando sentir alguma dor.

Portanto, se você está em dúvida sobre qual dentista escolher, nós te ajudamos nessa escolha também. A clínica odontológica OralDents traz um novo conceito em Odontologia. Aliando conforto, tecnologia, técnicas avançadas e equipe qualificada, oferecendo aos clientes excelência em tratamentos odontológicos.

Então o que você estar esperando para garantir seu novo sorriso?

Agende sua avaliação gratuita conosco em uma de nossas clínicas mais próxima de você.

Afinal, gostou do nosso texto? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe seu comentário!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!