O Que Você Procura ?

nimesulida bula

Nimesulida bula: todas as informações que você precisa saber

dentista2

Assim como em qualquer um medicamento, ler a bula é importante e no caso da nimesulida não poderia ser diferente, pois assim você conhece mais detalhes como formas de ingerir, período de tempo, entre diversas outras instruções antes do uso.

A nimesulida é um anti-inflamatório possui ação analgésica e antitérmica que é indicado para o tratamento de uma variedade de problemas.

No entanto, assim como demais medicamentos de tarja vermelha, a nimesulida só pode ser comprada com prescrição médica, devendo o paciente seguir todas as suas recomendações de uso presentes na bula.

Pensando nisso foi separado as principais orientações quanto ao uso da nimesulida, suas indicações, contraindicações, e as principais recomendações para uso.

O que é nimesulida?

A nimesulida, sendo um dos medicamentos da categoria dos AINE (Anti-inflamatórios não esteroides), é um dos remédios mais disseminados em todo o mundo.

Na maioria dos casos, a nimesulida serve para recuperação de dores aguda e crônicas decorrentes de algum processo inflamatório. Também é frequentemente indicado em casos de febre.

Dessa forma, juntamente com os demais anti-inflamatórios não-esteroidais, faz parte do 1º degrau da escada de dor da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A atuação do medicamento no organismo se baseia na inibição da enzima ciclooxigenase e assim da cascata do ácido araquidônico, que por sua vez é responsável pelo processo de sintetização das substâncias envolvidas na inflamação, assim como as prostaglandinas.

Contudo, mesmo com sua ação simplificada, o uso da nimesulida precisa de cuidado, já que pode envolver efeitos adversos que justificam a necessidade da receita.

dentista1

Quais são os tipos de nimesulida?

Mesmo sendo popularmente conhecida por esse nome, a nimesulida, na verdade se trata do princípio ativo da Nisulite®. Entre os demais nomes comerciais que a nimesulida pode receber estão:

  • Nimesubal;
  • Nisulid;
  • Arflex;
  • Fasulide;
  • Cimelide.

Por ser um dos medicamentos mais comuns, a nimesulida pode ser encontrada em diversas formas, como em gotas, comprimidos, cápsulas, gel e supositório.

O medicamento frequentemente é encontrado nas farmácias em suas fórmulas genéticas, tais como:

  • Suspensão oral/gotas – 50mg/ml;
  • Comprimidos – 100mg;
  • Comprimidos dispersíveis – 100mg;
  • Supositório – 100mg;
  • Gel – 20mg.

Entre as suas versões mercadológicas, a em gotas é a que pode ser absorvida mais rapidamente, já que não precisa ser dissolvida no estômago e intestino.

A versão em supositório é incomum, sendo utilizada na impossibilidade da ingestão oral, tendo uma absorção também gastrointestinal.

Quanto ao modelo em gel, o seu objetivo principal é uma ação limitada ao local da dor, devendo ser passado adiante a uma entorse. Nesse caso a absorção é um pouco menor, demorando um pouco mais para fazer efeito.

Cabe então ao especialista indicar qual o melhor tipo de abordagem e sua dosagem ideal.

quais são as indicações da nimesulida

Quais são as indicações da nimesulida?

A nimesulida pode ser indicada para uma variedade de causas, veja quais são as principais:

  • Dores articulares (bursite e tendinite);
  • Dores de cabeça;
  • Dor de dente;
  • Dor de garganta;
  • Inflamação de vias aéreas (sinusite);
  • Cólicas – dores menstruais.

Contudo, é imprescindível que o uso do medicamento seja orientado por um profissional da saúde, seja ele um médico ou dentista. Além disso, antes do paciente ser encaminhado para uma medicação com nimesulida é necessário uma avaliação da saúde geral, já que algumas contraindicações podem impedir a sua abordagem.

LEIA TAMBÉM: Nimesulida preço: tudo o que você precisa saber na hora de comprar

Contraindicações da nimesulida

Como qualquer outro medicamento, a nimesulida contém algumas restrições de uso, uma vez que pode desencadear reações negativas no paciente. Entre as contraindicações estão:

  • Histórico de reações alérgicas aos AINEs ou a algum tipo de analgésico (hipersensibilidade cruzada);
  • Alergia a algum componente da fórmula do analgésico;
  • Casos de debilidade renal, cardíaca, hepática ou respiratória;
  • Pessoas com problemas na coagulação do sangue;
  • Pessoa com suspeita de dengue;
  • Crianças menores de 12 anos;
  • Grávidas e lactantes.

No caso de idosos, as dosagem devem ser indicadas corretamente pelo dentista ou médico, levando em conta os riscos de toxicidade hepática e toxicidade renal. Além disso, considerando que essa faixa etária frequentemente faz o uso de medicamentos de uso contínuo (polifarmácia), outro cuidado que o profissional deve ter é quanto às possíveis interações medicamentosas.

A medicação feita de forma incorreta é feita sob o risco de complicações de saúde ainda mais graves.

Quais são os possíveis efeitos colaterais da nimesulida?

Assim como demais medicamentos, o uso irregular da nimesulida pode resultar em uma série de efeitos adversos à saúde. Entre as complicações mais recorrentes estão:

  • Náuseas,
  • Vômitos;
  •  Náuseas.

Entre os sintomas menos recorrentes pode-se citar:

  • Irritação na pele e erupções cutâneas (rash);
  • Coceira (prurido);
  • Suor excessivo (sudorese);
  • Aumento dos gases intestinais;
  • Prisão de ventre;
  • Tonturas;
  • Gastrite;
  • Vertigens;
  • Inchaço;
  • Hipertensão.

Entre os efeitos mais raros do uso irregular do remédio estão:

  • Vermelhidão (eritema);
  • Dermatite;
  • Hemorragias;
  • Retenção urinária.

Em casos específicos de superdosagem, os sintomas mais sentidos são o de sonolência, náusea, vômito, dores, letargia, tontura, sangramento gastrointestinal, insuficiência renal, aumento da pressão arterial e até mesmo coma.

Por fim, em casos de intoxicação, o mais indicado é que o paciente recorra a um procedimento de lavagem gástrica, logo após sendo feito o monitoramento das funções hepáticas e renais.

Quando interromper o uso da nimesulida?

Tendo em vista as possíveis reações negativas pelo uso da nimesulida, alguns sintomas podem fazer com que a medicação precise ser interrompida. Diante desses sintomas, é necessário que o paciente cesse o seu uso e recorra ao especialista envolvido urgentemente, havendo assim a percepção e reparação do dano.

Entre os possíveis sinais de sinais são:

  • Baixa de pressão abrupta;
  • Coceira;
  • Vermelhidão;
  • Ardor;
  • Urticária;
  • Inchaço (olhos e lábios);
  • Falta de ar.

Modo de usar a nimesulida de acordo com a bula

Possuindo uma eficaz farmacocinética, a nimesulida é absorvida rapidamente e entra em contato com o tecido danificado e com os demais tecidos. Assim que executado o seu objetivo, o medicamento se torna um produto excretável (metabolização), sendo exterminado via renal.

Outra característica da nimesulida é o seu bloqueio a processos orgânicos responsáveis pela inflamação e dor (enzima COX2), sendo esse o seu mecanismo de ação (farmacodinâmica).

A dosagem também deve ser um fator importante a ser levado em conta, devendo está nos padrões do dentista, médico, farmacêutico, fabricante ou bula. Geralmente, a dosagem recomendada é baseada na seguinte posologia:

Gotas: Uma gota por kg de peso corporal, 2 vezes ao dia.

Comprimidos e cápsulas: Logo após as refeições, 2 vezes ao dia, de 12 em 12 horas.

Comprimidos dispersíveis e granulado: Depois das refeições, de 12 em 12 horas, dissolvendo o comprimido em cerca de 100 mL de água.

Gel dermatológico: Aplicação na região dolorida, 3 vezes ao dia por 7 dias.

Supositórios: 1 supositório de 200 mg de 12 em 12 horas.

A dosagem deve começar em quantidade menores, limitando as maiores para casos mais graves. O tempo de uso também deve ser indicado pelo profissional de saúde, devendo ele ser contatado em casos de persistência dos sintomas.

LEIA TAMBÉM: Nimesulida serve para dor de dente?

Quanto tempo o medicamento demora a fazer efeito?

Geralmente, o alívio do desconforto pode ser percebido após 15 minutos de uso, e em caso de febre, pode ser percebido após um período de uma a duas horas.

Dessa forma, o tempo médio de espera pode variar de acordo com a versão do medicamento, tendo uma duração mínima de 12 horas.

Vale considerar também que a validade do medicamento é de 24 meses, tempo que se reduz após sua abertura. O período máximo de consumo pode ir de 3 a 7 meses, se estendendo para 15 segundo indicação médica.

precauções durante o uso

O que a bula da nimesulida diz sobre as precauções durante o uso

Levando em conta os possíveis efeitos colaterais que podem ser sentidos pelo uso indevido da nimesulida, algumas precauções devem ser evitadas em meio ao seu uso.

Entre as principais medidas a serem adotadas na rotina, o medicamento em comprimido ou gota, deve ser ingerido logo após as refeições, uma vez que assim se evita episódios de desconforto gástrico. A ingestão deve ser feita com a ajuda de algum líquido.

Também buscando evitar complicações, é indicado cortar o consumo de álcool em meio ao período de uso.

Não há estudos que relatem alguma interação alimentar com a nimesulida, no entanto, o medicamento pode interagir com alguns outros medicamentos, como anti-hipertensivos, anticoagulantes e demais anti-inflamatórios.

O uso da nimesulida por intervir no resultado de algum tipo de exame, devendo o especialista ou o laboratório ser informado. Isso só ocorre se o consumo se estender por mais de 5 dias.

Quanto à ingestão, o medicamento em comprimido deve ser engolido por inteiro. Já a manutenção deve ser feita em um local protegido da luz e umidade, entre uma temperatura entre 15°C e 30°C, além de ser livre do alcance de crianças.

Por fim, é imprescindível que toda a abordagem seja baseada nas orientações da bula e do especialista, que deve ser consultado com frequência para que haja o acompanhamento devido da recuperação.

Visitas regulares ao dentista

Pelas visitas regulares ao dentista que, mais importante do que o tratamento, realizar a ação preventiva de problemas que envolvam a zona bucal e geram desconforto.

É pela periodicidade ao consultório odontológico que se é possível realizar também procedimentos periódicos como a profilaxia (limpeza profissional), mantendo a saúde bucal em dia, assim como a sua qualidade de vida.

A clínica odontológica OralDents traz um novo conceito em Odontologia. Aliando conforto, tecnologia, técnicas avançadas e equipe qualificada, oferecendo aos clientes excelência em tratamentos odontológicos.

O seu sorriso é nossa prioridade! Agende uma avaliação gratuita aqui em uma clínica OralDents mais próxima de você.

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!