Você pode agendar a qualquer momento

Mau hálito: o que causa e como tratar

Mau hálito: o que causa e como tratar?

O mau hálito — cujo nome técnico é halitose — é uma condição que causa muitos problemas às pessoas.

Há casos em que a própria pessoa não percebe o mau cheiro da boca. Outras, ao notarem que algo não está normal, mudam seu comportamento, afetando suas relações pessoais e até mesmo profissionais.

Independentemente da situação, o mau hálito abala, e muito, a autoestima, além de indicar que alguma coisa não está indo bem com a sua saúde.

Se você está passando por esse problema, ou conhece alguém que esteja, leia este post e descubra as causas do mau hálito, seus tratamentos e formas de evitar.

Qual é a situação da halitose no Brasil?

Infelizmente, a halitose é uma questão que está presente na vida de muitos brasileiros. Estudos apontam que, aproximadamente, 30% da população do Brasil sofre com mau hálito.

Embora essa seja uma situação muito desagradável, os dados fazem com que a pessoa com esse problema não se sinta sozinha, e ao perceber que não é o único a sofrer com essa doença, consegue buscar por uma solução com menos constrangimento.

Por isso, se esse também for o seu caso, não tenha receio de procurar a ajuda de um profissional quanto antes. Além de estar acostumado a lidar com problemas como esse diariamente, somente os dentistas e outros profissionais de saúde saberão lhe indicar o tratamento correto para solucionar de vez a questão.

Como saber se você está com mau hálito?

Com dito inicialmente, muitas pessoas não percebem que estão com mau hálito. Um dos motivos disso acontecer é que o olfato se acostuma com os cheiros exalados pelo corpo, não chamando atenção para determinadas mudanças.

Se você tem dúvidas se está com halitose, há duas formas de descobrir. A primeira é colocando as mãos em forma de concha no rosto, tampando o nariz e a boca simultaneamente. Respire de maneira natural e tente sentir o aroma expelido.

Caso não consiga identificar dessa forma, deixe o constrangimento de lado e peça para alguém de confiança verificar para você. Por mais que a afirmação do mau hálito possa ser uma situação embaraçosa, veja como uma oportunidade de buscar tratamento e resolver o rapidamente.

Mau hálito: o que causa e como tratar

Quais são as causas do mau hálito?

De modo geral, o mau hálito é uma questão fácil de ser tratada. Mas para isso, é fundamental descobrir a sua origem. Tratando a raiz do problema, por consequência, a halitose se extingue e você volta a ter uma vida normal.

Na maioria dos casos, o mau hálito é causado por problemas bucais, em outros, doenças diversas e até hábitos alimentares podem ser os causadores. Veja, agora, os principais desencadeadores da halitose.

Por doenças bucais

Má higienização dos dentes

Quando você procura um dentista para verificar o motivo de estar com mau hálito, uma das primeiras coisas que ele verificará será a sua higiene bucal. Afinal, uma má escovação deixa resíduos de alimentos nos dentes, causando gosto desagradável na boca e, por consequência, a halitose.

Por isso, se você não tem o costume de escovar os dentes logo após cada refeição, ou não usa do fio dental para remover restos de comida que ficam presos nos vãos, saiba que esse pode ser o motivo do mau hálito que lhe incomoda neste momento.

Além disso, a higienização correta dos dentes também previne outros problemas como a cárie, que pode levar a doenças bem mais graves.

Má higienização da língua

Você tem o costume de “escovar” sua língua? Pois saiba que esse é um erro que muitas pessoas cometem.

A medida que você ingere os alimentos durante o dia, a língua acumula uma placa. Essa placa tem coloração esbranquiçada é conhecida como saburra lingual.

O indicado é, sempre que escovar seus dentes, observar a presença dessa placa sobre a sua língua. Para eliminá-la, basta passar a escova de dentes nela quando terminar sua escovação.

Caso queira, você pode utilizar uma escova própria para a língua. Geralmente, esse tipo de produto é vendido em farmácias, mas o melhor é pedir indicação para o seu dentista, já que existem vários modelos disponíveis.

Gengivite

A gengivite é uma doença que provoca a inflamação das gengivas. Entre os seus principais sintomas estão o sangramento, inchaço e dor.

Quando o problema se agrava por conta do acúmulo de bactérias, pode haver a formação de bolhas de pus, que leva ao mau hálito. Por isso, se observar alguns desses sintomas iniciais, procure seu dentista antes que a infecção se instale e traga outros problemas.

Excesso de tecido gengival

Algumas pessoas possuem excesso de tecido gengival entre os dentes, a chamada hiperplasia gengival. Esse tecido a mais pode dificultar a higienização, levando ao mau hálito.

Condições assim devem ser acompanhadas por um dentista para que a melhor solução possa ser encontrada. Muitas vezes, uma cirurgia para remoção desse tecido excedente pode ser indicada.

Cáries abertas e expostas

Esse acaba sendo um dos motivos mais comuns do mau hálito. Se for esse o seu problema, a visita ao dentista indicará a necessidade de restaurações dos dentes afetados e, com isso, a halitose será eliminada.

Falta de saliva

Você sabia que a falta de saliva também pode causar mau hálito? Esse problema é algo bastante comum e pode estar relacionado a uma série de questões, como algumas doenças.

Pessoas que fumam também têm maior tendência a esse problema. Da mesma forma, indivíduos com um nível elevado de estresse também podem sofrer com a diminuição da saliva ao longo do tempo.

Essa falta faz com que a flora bacteriana da boca se modifique, aumentando a presença de toxinas má cheirosas, além de favorecer o aparecimento de cáries e alterar o pH da boca. A junção de tudo isso pode causar o mau hálito.

Assim, caso perceba que está produzindo menos saliva que deveria, procure beber mais água e, para um diagnóstico mais específico, busque por orientação profissional.

Mau hálito: o que causa e como tratar

Por outras doenças

Infecção de garganta

As infecções de garganta também podem mudar o odor da boca. Isso acontece por conta do acúmulo de bactérias na região da glote, originárias da inflamação.

Os primeiro sinais de problemas na garganta são dificuldade para engolir e inchaço no local. O ideal é procurar por um médico logo que perceber que algo não está normal.

Se esse for o motivo da halitose, ao curar a doença, o cheiro desagradável tende a sumir.

Lesões inflamatórias na boca

As lesões inflamatórias na boca podem ser causadas por diversos motivos, tais como machucados ou até mesmo alguns tipos de doenças mais graves.

Essas lesões também podem ser a causa do mau hálito. Nessas horas, a orientação de um médico ou dentista, dependendo da origem de lesão, ajuda a solucionar ambos os problemas.

Doenças do estômago

É comum as pessoas imaginarem que as doenças do estômago são as maiores responsáveis pela halitose.

Apesar de não serem o único motivo, os problemas de origem estomacal têm, sim, grande peso nessa questão. Isso ocorre porque, muitos deles, causam mudanças na mucosa estomacal, na produção de suco gástrico, ou contribuem para a formação de feridas na boca, denominadas estomatites.

Também nesse caso, o tratamento correto para a doença ajuda a eliminar o mau odor.

Hipoglicemia

Os casos de hipoglicemia — quando a taxa de açúcar no sangue está diminuída —também podem provocar mau hálito.

O problema é muito comum em pacientes diabéticos, mas, felizmente, também pode ser um problema temporário. Quando tratado de forma adequada, as consequências são eliminadas.

Alterações renais e hepáticas

Pessoas com doenças renais ou hepáticas também podem perceber uma mudança repentina no hálito. Isso ocorre porque o corpo entra em processo de desequilíbrio, mas com o tratamento adequado, a halitose é aliviada aos poucos.

Mau hálito: o que causa e como tratar

Por problemas externos

Próteses ou aparelhos odontológicos

O uso de próteses dentárias é cada vez mais comum. As famosas ‘dentaduras’ são opções acessíveis para quem, infelizmente, perdeu todos os dentes e não pode optar pelos implantes.

Porém, mesmo não sendo os dentes naturais, a higienização precisa receber a devida atenção. Do contrário, a falta de limpeza pode causar o acúmulo de bactérias na boca e, com ela, o mau hálito.

Por isso, caso utilize próteses dentárias, atente-se às orientações do seu dentista quanto ao processo de limpeza.

O mesmo vale para quem usa aparelhos ortodônticos, móveis ou não, que devem ser higienizados corretamente para evitar que restos de alimento fiquem presos causando, além da halitose, diversos outros problemas.

Medicações

Por mais que o objetivo das medicações seja curar doenças, muitas podem causar efeitos colaterais, e entre eles o mau hálito. Isso porque seu corpo pode reagir de forma inadequada à medicação, entre outros fatores.

Se o remédio que você está tomando está lhe causando transtornos como esse, procure o médico que o prescreveu. Ele pode tanto mudar o medicamento, quanto orientar sobre o melhor horário para tomá-lo, por exemplo, durante as refeições, a fim de causar menos impacto.

Tabagismo

O cigarro possui uma série de substâncias químicas que prejudicam a saúde bucal. Por causa do fumo, os dentes ficam amarelados, a boca seca e a halitose poderá aparecer. Justamente por isso, ela é tão comum em pessoas com esse hábito.

Além disso, a nicotina faz mal à saúde de modo geral, especialmente aos pulmões e ao coração. Assim, a melhor opção para ter uma vida mais saudável e eliminar o mau hálito é parar de fumar.

Jejum prolongado

Ficar muito tempo sem se alimentar pode ser outro gatilho para a halitose. Esse fato ocorre por há a alteração do suco gástrico e também do pH da saliva. Porém, o problema é facilmente resolvido após a ingestão de algum alimento e da escovação adequada.

Alimentação

Existem alguns alimentos que podem alterar o hálito. Cebola, alho, certos vegetais e laticínios são os maiores responsáveis por esse tipo de mudança. Consumir esses alimentos e não escovar os dentes logo em seguida, pode causar uma espécie de “fermentação” na boca. Para casos assim, uma boa escovação resolve o problema.

Porém, há também a possibilidade de o cheiro do alho e da cebola não virem do estômago ou da boca, e sim dos pulmões, ao liberar os gases da ingestão desses alimentos pela respiração. Quando isso acontece, a questão se soluciona sozinha dentro de algumas horas.

Mau hálito: o que causa e como tratar

Quais os melhores tratamentos e prevenção do mau hálito?

Como a maioria dos problemas de saúde, a halitose é uma condição que pode ser tanto prevenida, quanto tratada. Veja algumas formas de fazer isso.

Escove os dentes três vezes ao dia

Uma boa higienização é o segredo para a prevenção de, praticamente, todas as doenças bucais. Assim, para o mau hálito, isso não seria diferente.

Segundo indicação dos dentistas, o ideal é que você escove seus dentes, pelo menos, três vezes ao dia ou sempre que se alimentar. Vale lembrar que a escovação adequada pode ser usada tanto como prevenção, quanto para o tratamento do mau hálito.

Seu dentista pode lhe esclarecer diversas dúvidas, orientar a forma correta de realizar a higienização, bem como os produtos mais adequados para isso. Mas de modo geral, evite escovas muito duras, pois elas podem machucar sua gengiva e levar a outros problemas. Além disso, use diariamente o fio dental.

Use enxaguantes bucais

Os enxaguatórios bucais são outra excelente maneira de prevenir e tratar o mau hálito, lógico, aliados a uma boa escovação.

O uso dessa substância apenas uma vez ao dia pode já ser o suficiente para o tratamento e prevenção da halitose. No entanto, a frequência do uso pode variar de pessoa para pessoa, ressaltando também que seu uso excessivo pode eliminar as bactérias benéficas da sua boca.

Utilize o limpador de língua

Nem sempre só “escovar a língua” é o suficiente para que você evite ou trate o mau hálito. Em alguns casos, é indicado que você utilize um limpador de língua.

Com ele, é possível fazer uma higienização correta, retirando toda a placa presente na superfície. É possível encontrar diversos tipos de limpadores, desde os de plástico até os de aço. Se você tiver alguma dúvida sobre qual tipo escolher, peça orientações ao seu dentista.

Visite regularmente o seu dentista

Ir ao dentista somente quando sente alguma dor de dente, pode fazer com que você desenvolva uma série de problemas bucais, entre eles o mau hálito.

Assim, crie o hábito de consultar seu dentista, pelo menos, três vezes ao ano, independentemente de ter algum sintoma ou não.

Tenha acompanhamento médico em casos de outras doenças

Conforme citado anteriormente, nem sempre a origem da halitose é por conta de problemas bucais. Assim, se você tem alguma doença que contribui para esse quadro, não deixe de manter o acompanhamento com seu médico, bem como realizar o tratamento indicado por ele.

Por mais que o mau hálito seja uma situação que causa desconforto e afete a autoestima, ele é facilmente tratado, desde que se busque a causa e siga as orientações dos profissionais de saúde para isso.

Muitas pessoas passam, diariamente, por esse problema. Se você está passando por esse momento, ou já conseguiu solucionar, que tal comentar sua experiência neste post e ajudar outras pessoas?

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!