O Que Você Procura ?

laserterapia

Laserterapia: o que é, como funciona e quais seus benefícios

dentista2

Laserterapia é um tipo de tratamento utilizado em diversas vertentes da saúde, assim como na odontologia.

Este procedimento com base em raios laser tem possibilitado resultados perceptíveis mais rápidos aos pacientes, ganhando inúmeros adeptos.

Quer um sorriso ainda mais bonito?  Se é o seu caso, a laserterapia é para você. Confira a seguir as informações necessárias sobre ela. Boa leitura!

O que é laserterapia?

É a implementação de uma fonte de luz de comprimentos de ondas selecionados no tratamento de alguma doença bucal.

Este tipo de laser é formado por um raio de luz de baixa frequência, que além de característica biomoduladoras também é um tipo de bioestimulador.

Uma vez que o laser incita a irrigação sanguínea, permite diferentes atuações vantajosas e objetivos, como a de combater as inflamações.

Além disso, o laser pode atuar também clareando a dentição e regenerando o tecido bucal. A frequência das sessões estéticas se difere das terapêuticas, sendo importante consultar um profissional.

Os benefícios da laserterapia

Como dito, a laserterapia é capaz de proporcionar uma série de benefícios a saúde bucal.

Sobretudo, esse efeito benéfico se deve ao contato das ondas eletromagnéticas nos tecidos, que faz com que os raios lasers atuem como tratamentos diretos e coadjuvantes para diversos problemas que afetam a cavidade oral.

Entre as suas finalidades pode-se citar:

dentista1
  • Cicatrização;
  • Abolição de vírus;
  • Ajuda no procedimento de clareamento dental;
  • Desinchado;
  • Renovação da pele;
  • Ação analgésica e anti-inflamatória;
  • Regeneração de tecidos.
laserterapia odontologia
Dentista tratando paciente por meio da laserterapia.

Laserterapia na odontologia

Apesar de não ser um tratamento tão popular, a laserterapia cada dia ganha espaço nas clínicas odontológicas e sendo uma solução comum. Confira as suas formas de atuações:

Tratamento de dor de dente

Levando em conta a ação anti-inflamatória e analgésica da laserterapia, é possível tratar dores de dente e demais incômodos, por exemplo, após uma extração, que é um procedimento que provoca dor intensa, capaz de originar a alveolite, inflamação do local.

Contudo, além desse desconforto, esse tratamento, é uma solução para mialgias – dor muscular,  que se desenvolve na polpa do dente, para dores nevrálgicas e para o tratamento pós-operatório.

Tratamento de aftas e lesões

Por causa do seu potencial regenerador de tecidos, a laserterapia é capaz de otimizar a recuperação da região que foi comprometida lesões ou aftas.

Desse modo, a laserterapia e sua ação anti-inflamatória, por sua vez, age amenizando as fortes dores que essas lesões causam, indo além as bioestimulação. Possui atuação contra aftas, herpes, candidíase, fissuras e feridas.

Clareamento da dentição

Enquanto que no procedimento de clareamento dental, o laser age como um estimulador do gel clareador. Na laserterapia ele age como um coadjuvante que ativa o gel de peróxido aplicado.

Nesse sentido, o gel de peróxido é o principal ator do clareamento, porém, não pode entrar em contato com a mucosas, da gengiva ou da boca.

Diminuição da sensibilidade

No caso de exposição da raiz de parte da arcada dentária, a sensibilidade da dentição aumenta,  desse modo gera dores intensas e incômodos.

Isto é, o aumento perceptível da sensibilidade dos dentes é um dos problemas bucais mais relatados nas clinicas odontológicas, o que faz da laserterapia uma forte escolha.

Uma vez que o laser é aplicado, a dor e os sintomas são reduzidos e podem ser até mesmo abolidos devido a ação anti-inflamatória.

Tratamento de doenças oncológicas

O uso de raios laser de baixa intensidade ajuda no tratamento de doenças cancerígenas, antes ou depois do processo cirúrgico.

Em outras palavras, os raios laser, além de diminuir a sensibilidade e as dores do local, possui também ação anti-inflamatória.

Sendo assim, essa atuação combate a proliferação de bactérias e demais infecções como a gengivite e a doença periodontal.

Herpes labial

A herpes labial, provocada por um vírus e se origina em casos de imunidade baixa. Entre os seus sintomas estão lesões e bolhas que se desenvolvem na boca e geram dor e coceira.

Por isso, a intervenção do tratamento por laserterapia nesse caso é indicado pelo fato de que é capaz de aumentar a imunidade, amenizar as dores, potencializar a cicatrização e extinguir o seu causador.

Paralisias

A ajuda da laserterapia na recuperação de paralisias ocorre por causa da distribuição de energia às células e a sua função biomoduladora.

Entretanto, casos em que o problema da paralisia é de maior gravidade, a recuperação por essa forma de tratamento é gradativa, de modo que requer um número maior de sessões para que consiga o resultado almejado.

Portanto, o mesmo acontece em paralisias advindas de infecções virais ou bacterianas.

Parestesias

Conhecidas por serem complicações que acontecem em processos cirúrgicos, como na aplicação de implante dentário, ou na extração do siso, por causa de atingirem determinado feixe nervoso.

A atuação da laserterapia nessa situação se resume na recuperação da sensibilidade da região e em diminuir a dor.

Redução de dores na ATM

As sessões de laser auxiliam na diminuição das dores nas articulações temporo-mandibulares (ATM). Essas dores se remetem a ação de abrir e fechar a boca.

A ação analgésica da laserterapia reduz a sensibilidade e o impacto da inflamação, de forma que atua diretamente na sustentação óssea.

Por esse motivo, o tratamento é eficiente tanto para tratamento de dores na ATM, quanto em dores corporais.

Colaboração com processos cirúrgicos

Com relação a procedimentos operatórios, o laser diminui o incomodo da aplicação e permite que o anestésico seja absorvido da melhor forma possível.

Ademais, o laser ajuda na redução de edemas durante o operatório, já que esteriliza a área do corte e reduz o sangramento.

Além de atuar durante o operatório, a laserterapia atua também no pós-operatório, por causa da regeneração dos tecidos.

O uso do laser em situações como essas  faz com que a cicatrização seja mais eficaz e mais rápida.

As contraindicações da laserterapia

A laserterapia, como qualquer outro procedimento possui suas contraindicações, sendo a mais relevante a detecção de algum tipo de tumor.

Por isso, a partir do momento que o laser atua no estímulo do metabolismo celular, caso a injeção ocorra em células cancerígenas, pode influenciar o aumento dessas células.

No entanto, em caso de infecção local, é necessário o uso antibiótico. Porém, só pode ser utilizado quando indicado por um profissional.

Por fim, o tratamento é seguro, de maneira que crianças e idosos podem fazê-lo. Sua aplicação em baixa frequência não traz dor e possibilita um alívio significante ao incomodo.

Todavia, a abordagem pela laserterapia deve ser analisada pelo cirurgião-dentista, comprovando se realmente é a melhor forma de tratamento a ser realizada.

Diante disso, as orientações e recomendações feitas pelo profissional são essenciais para o sucesso do tratamento.

Agora já aprendeu um pouco sobre laserterapia, que tal garantir mais saúde ao seu sorriso? Agende sua avaliação e garanta a sua saúde bucal em nossas uma de nossas clínicas OralDents.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!