O Que Você Procura ?

harmonização facial

Harmonização facial: conheça os melhores procedimentos e seus preços

dentista2

Já ouviu falar sobre a harmonização facial? Esse procedimento que está cada vez mais em alta hoje em dia e trazendo mais adeptos dia após dia.

Se trata de um categoria dos procedimentos estéticos mais comuns feitos em clínicas odontológicas. Como o próprio nome indica, visa resgatar de alguma forma, a harmonia dos traços físicos.

Veja agora todos os tipos de procedimentos, seus preços e tire todas as dúvidas de uma vez por todas. 

Você sabe o que é harmonização facial?

Quando ouvimos falar de harmonização, rapidamente a relacionamos aos procedimentos de harmonização facial, e se trata do conjunto de procedimentos que visam a restauração harmônica da rosto.

Essa categoria envolve abordagens não cirúrgicas e possui uma série efeitos e atuações. Entre os resultados estão: queixo afinado, nariz empinado, boca volumosa e amenização das rugas.

Quais os objetivos e como é feita a harmonização facial?

O principal objetivo por trás da realização dos procedimentos de harmonização facial é a correção de imperfeições estéticas, essas que incomodam o paciente de alguma forma quanto à autoestima.

Entre algumas dessas motivações estão incluídas as olheiras, a papada, marcas de expressão, rugas, lábios finos, definição de mandíbula, proporção desarmônica do nariz, do queixo ou testa.

Os procedimentos que compreendem esse conjunto se segmentam em uma série de abordagens, que vão muito além das cânulas e agulhas.

Entre essas abordagens estão a aplicação do ácido hialurônico, da toxina botulínica, a utilização de radiofrequência, lasers, a bioestimulação de colágeno, o peeling e a Microinfusão de Medicamentos na Pele – MMP Facial.

dentista1

Indicações e contraindicações da harmonização facial

Antes do paciente se submeter a um dos procedimentos de harmonização facial é necessário que se faça uma avaliação geral com o profissional, para identificar a ausência de complicações. Nessa avaliação, todas as condições de saúde do paciente são levadas em conta.

Pessoas com vitiligo, por exemplo, não devem se submeter a operações com laser. É importante também que antes de realizar esse tipo de procedimento estético, as expectativas do paciente sejam alinhadas aos possíveis resultados.

Vale ressaltar que em casos de flacidez extrema, as abordagens diversas da harmonização facial não são eficientes, devendo o indivíduo recorrer a uma cirurgia de lifting facial ou ritidoplastia.

No entanto, as contraindicações e indicações variam de procedimento a procedimento, e para evitar surpresas desagradáveis, procure sempre por um cirurgião-plástico capacitado. Tal como, a duração e o alcance do resultado final também variam de procedimento a procedimento.

Qual o preço da harmonização facial?

Uma vez que a harmonização pode ser realizada de diferentes formas, considere também a variação de valores, que podem variar também quanto de clínica para clínica. Geralmente o procedimento mais simples da harmonização facial tem seu preço partindo de R$800.

Harmonização orofacial

Esse procedimento, como o próprio nome indica, busca trazer harmonia entre a região orofacial da boca com a face. São muitos os pacientes que não se conformam apenas em terem dentes mais brancos e corretos, mas buscam também esse equilíbrio.

Procedimentos como a harmonização orofacial são recentes e frutos da aliança que a odontologia possui com a tecnologia.

Ademais, essa harmonia defendida por esse tratamento também se baseia na reconstituição funcional além da estética. As funções orais mastigatória e respiratória são reconstruídas através da moldagem óssea, modificando a postura dos músculos faciais e solucionando debilidades funcionais.

É por meio desse procedimento que o dentista consegue proporcionar ao paciente a harmonia almejada e uma melhor aparência.

Dentre as demais motivações desse tratamento estão: amenização de dores de cabeça e que na articulação da mandíbula, combate a problemas como apneia do sono e alergias, otimização do implante dentário, e por fim, melhora do alinhamento da arcada e uma respiração e mastigação correta.

Como é feito esse procedimento?

O procedimento de harmonização orofacial pode ser feita de diferentes formas, porém a mais comum é feita por toxina botulínica. Dentre demais procedimentos que podem fazer parte desse processo estão a bichectomia, lipoenzimática e microagulhamento.

Todas as abordagens possuem o mesmo objetivo, corrigir imperfeições que comprometem e impactam a aparência do paciente.

A escolha é mediada pelo cirurgião-dentista, levando em conta os objetivos, a situação e fatores específicos. Todas as opções são pouco invasivas e não se assemelham a um processo cirúrgico.

Agindo para garantir a simetria da face e a melhor divisão de suas proporções, o procedimento se procede após uma avaliação das estruturas do rosto e dentárias.

É assim que o dentista consegue personalizar e agradar ainda mais o paciente procurando solucionar todas as suas insatisfações.

Toxina botulínica

O uso dessa toxina traz benefícios não só estéticos, mas também a saúde bucal. Sendo popularmente conhecida por sua capacidade de prevenir e suavizar linhas de expressões e rugas, também é capaz de sanar problemas como rosto assimétrico, sorriso gengival, amenizar as dores tensionais e ainda controlar o bruxismo.

Essa técnica é pouco invasiva e segura, devolvendo mais firmeza a derme. Entretanto, mesmo que seja um processo confiável, é necessário que o paciente interessado busque por um dentista especialista em harmonização orofacial, diminuindo ainda mais os riscos de danos ao sistema motor e aos vasos sanguíneos.

Além das rugas e do sorriso gengival, a correção do lifting da face e da posição da sobrancelha também é possível.

Bichectomia

Bichectomia

Por sua vez, a bichectomia é um procedimento também conhecido e que tem como objetivo principal a remoção da chamada Gordura de Bichat, ou Bola de Bichat das bochechas. Esse tratamento é adequado para trazer simetria ao rosto por meio de seu afinamento.

Nesse caso, o procedimento é realizado por uma cirurgia, sendo ainda mais necessário a avaliação prévia do cirurgião dentista e as suas devidas orientações.

Ácido hialurônico

A adesão do ácido hialurônico para a harmonização orofacial tem foco na amenização do “bigode chinês” na aparência. Esse ácido atua então, reduzindo as linhas que contornam e dão volume aos lábios.

Essa toxina colabora preenchendo o espaçamento entre as células, e assim, mantendo a pele lisa, flexível e bem hidratada.

Dessa forma, a atuação do ácido hialurônico é bem semelhante à do botox, trazendo resultados otimistas baseados na harmonização da face e sorriso pela correção de certas falhas.

Ácido deoxicólico

A utilização dessa substância ácida visa a redução da papada, contribuindo assim para um sorriso mais harmônico com o rosto .

Essa enzima, contudo, já é sintetizada no organismo pela bile para liquefazer a gordura. Dessa maneira, ela faz com que as células gordurosas se quebrem e sejam extinguidas pelas vias sanguíneas.

Portanto, os seus empregos na face são indicados principalmente para pessoas que possuam gordura localizada abaixo do queixo, a papada, ou o famigerado queixo duplo.

Por fim, a harmonização orofacial e suas abordagens devem ser realizadas por profissionais habilitados e que tenham especialização em estética.

A escolha e o decorrer do tratamento devem ser mediados pelo seu cirurgião-dentista por meio de sua análise situacional e da estrutura facial do paciente.

Como escolher o melhor procedimento estético para você?

Assim como em qualquer procedimento ou tratamento que você vai realizar, a melhor decisão a se tomar vem depois de uma conversa esclarecedora com o profissional que irá realizar a intervenção, buscando sempre um diálogo para tirar todas as dúvidas e exposição de ideias, visando assim um melhor resultado.

Devido à particularidade dos problemas de cada paciente, em muitos casos é necessária uma combinação de tratamentos e procedimentos para conquistar uma melhor resultado possível, ficando evidente o antes e depois da harmonização facial.

Botox

A toxina botulínica é uma substância sintetizada pela bactéria chamada Clostridium Botulinum, que quando alterada industrialmente, recebe a sua forma terapêutica.

Entre as finalidades dessa toxina estão a criação de uma barreira para a acetilcolina, um tipo de neurotransmissor responsável por conectar o cérebro aos músculos. Logo, essa função da aplicação do Botox atua entorpecendo os músculos que receberam a injeção.

Quando recorrer a esse procedimento?

O Botox possui resultados expressivos e positivos na aparência, mas não é somente buscando diminuir o efeito de traços na aparência do rosto que é indicado. A estética do sorriso também pode ser melhorada por esse procedimento.

Na odontologia, a toxina ajuda na abolição de dores e desconfortos durante procedimentos e tratamentos odontológicos, e na suavização de alterações da funcionalidade da zona bucal, como ocorre no bruxismo.

Com fins estéticos, o Botox também pode agir no combate à sudorese excessiva; a produção de suor em excesso que acontece principalmente nas axilas. Nesse caso, a toxina botulínica atua contendo a ação das glândulas sudoríparas.

Botox e aplicação

A aplicação do Botox por meio de injeções de toxina nas partes selecionadas pelo paciente. O efeito pode ser percebido após 2 ou 3 dias da realização do procedimento, que tem o seu estado final após o período de 15 dias.

A conservação do efeito da toxina em procedimentos odontológicos depende da sua manutenção periódica, que pode variar de 3 a 6 meses.

Indicações a aplicação do Botox

Como dito, a listagem de indicações para a aplicação do Botox inclui principalmente a diminuição do impacto de rugas e linhas de expressão, incluindo os famigerados pés de galinha ao redor dos olhos e o vinco de glabela entre as sobrancelhas.

Dentre outros incômodos comuns da face também estão o “bigode chinês”, entretanto, o tratamento de sulcos faciais, na maioria das vezes, é conduzido pelo preenchimento facial, uma vez que a região que envolve os lábios é flexível e de muitos movimentos.

As motivações do Botox também incluem o combate produção de saliva em excesso, da gagueira, da dor lombar neuropática crônica e miofascial, no tratamento do sorriso gengival, além do controle de “tiques nervosos”, do estrabismo ocular e de tremores causados pela doença de Parkinson.

Diante de algum desses casos, a adesão do Botox deve ter aprovação médica. Uma vez que a aplicação da toxina botulínica pode levar a paralisia do músculo e ao botulismo se injetada em quantidade errada.

Contraindicações

Mesmo que o Botox seja um procedimento pouco invasivo, pode ser contraindicado em algumas situações. Pessoas portadoras de doenças autoimunes, mulheres em período de gravidez e lactantes são uma das pessoas que não devem se submeter às injeções.

Antes de se submeter ao procedimento, é importante procurar saber se possui sensibilidade a algum dos componentes do Botox, além de que pessoas alérgicas e intolerantes a lactose também não podem aderir a aplicação.

Pessoas que estejam realizando algum tipo de tratamento que envolva aminoglicosídeo ou possua alguma doença neuromuscular também tem a contraindicação.

Orientações para o Botox

Tendo em vista as contraindicações que são capazes de barrar a realização do tratamento, certifique-se de realizar um check-up e consultar o dentista a respeito da quantidade necessária para que se alcance o efeito almejado.

O consentimento médico e de seu odontologista é essencial para que o efeito da aplicação não seja reverso e danoso, já que as consequências das restrições são diversas.

Os cuidados não se restringem aos momentos antecedentes, mas também durante a aplicação. A toxina, caso ingerida ou injetada em grandes quantidades, pode levar a paralisação de certos órgãos e até mesmo ao óbito por asfixia.

Logo, recorrer a esse procedimento estético requer uma preparação e um contato prévio com os profissionais envolvidos, evitando futuras insatisfações e a baixa da autoestima.

Quanto custa o Botox?

O valor do procedimento com toxina botulínica varia entre R$ 1.770 e R$ 3.130.

preenchimento facial

Preenchimento facial

O preenchimento facial se trata um procedimento estético em que sua técnica utiliza injeções biocompatíveis de finalidade modeladora que são penetradas na camada profunda da pele. Tem como finalidade fazer o preenchimento dos sulcos ou as áreas do rosto que perderam volume com o passar dos anos, como as rugas.

É um tratamento que não possui apenas fins estéticos, mas também um forte impacto na saúde bucal do paciente.

Trata-se de um procedimento bem recorrente nas clínicas odontológicas especializadas justamente por visar a harmonia do sorriso e do rosto. Essas anomalias, por sua vez, acabam interferindo negativamente na aparência e assim, levando a baixa da autoestima.

Essas complicações que atingem a dinâmica bucal e facial possuem a necessidade de serem corrigidas, fazendo com que o preenchimento facial tenha uma relevante atuação diante a tratamentos ortodônticos e protéticos.

Além do preenchimento facial também há esse tipo de abordagem nos lábios e na região perioral, que tem como efeito permitindo que eles tomem uma maior dimensão e resulte assim, no ganho de simetria do sorriso e face.

Como é feito o preenchimento facial?

O preenchimento facial é uma abordagem simples, segura, indolor e de bons resultados. Antes de sua realização, o dentista especialista faz a aplicação de anestesias no local em que será feita a abordagem.

Logo após, há a aplicação do ácido hialurônico, que é uma substância natural do nosso organismo e é composta de moléculas de açúcar que podem atrair água. Ademais, o ácido hialurônico possui a finalidade de preencher os espaçamentos presentes entre as células. 

Por fim, a aplicação do ácido é feita por agulhas que podem ter diversos tamanhos, levando em conta qual a profundidade necessária para alcançar a profundidade do tecido celular.

Tem a duração média de 30 minutos, que também pode variar pela proporção do caso.

Preenchimento labial

Com o tempo, assim como há o envelhecimento e o ganho de linhas de expressão e flacidez pela pele da face, os lábios também são modificados, perdendo o seu volume e definição. Essa circunstância também pode ser capaz de interferir na autoestima do indivíduo e pode ser sanada por uma intervenção com o ácido hialurônico.

Pela aplicação do ácido hialurônico, se torna possível realçar o contorno dos lábios, aumentar o seu volume, corrigir algumas imperfeições, o hidratar e assim, retomando a autoestima do paciente.

No entanto, deve-se considerar que o efeito resultante do preenchimento é perdido com o passar dos anos, isso em consequência do efeito natural do envelhecimento. Logo, há a necessidade dele ser refeito, caso tenha a aprovação de um profissional.

Assim como o facial, o preenchimento labial é pouco invasivo, possuindo uma duração de cerca de 30 a 40 minutos, se relacionando com a quantidade de produto aplicado.

O ácido hialurônico, como sendo uma substância sintetizada pelo organismo, não possui riscos de rejeição.

Também se encontra entre os procedimentos estéticos mais populares, visando as suas vantagens imediatas.

Ácido hialurônico e toxina botulínica, qual a diferença?

Se tratando do preenchimento, geralmente há incerteza quanto à substância realizada, uma vez que seu nome não o simboliza, como ocorre com o Botox. Ademais, há ainda a possível ligação com o ácido hialurônico e a toxina botulínica.

Deve-se ressaltar que o ácido hialurônico e a toxina botulínica possuem diferentes formas de atuação. Enquanto o primeiro é aplicado em diversas áreas da face, incluindo o ângulo da mandíbula e o canto da boca, a segunda opção tem a sua aplicação na região da testa e ao redor dos olhos. 

Dessa forma, o Botox visa ao combate das rugas e linhas de expressão nessas áreas específicas.

Outra divergência que pode-se destacar quanto às duas substâncias é que o ácido hialurônico é mais eficaz para com o objetivo aumentar o volume, o contorno dos lábios, revertendo por fim os efeitos advindos do ganho de idade. Sua reaplicação pode ser necessária dentro de um período de 6 a 8 meses.

Quais as indicações do preenchimento?

No âmbito odontológico, o preenchimento facial pode ser realizado para correções, como a das anomalias denominadas “buracos negros”. Trata-se de uma região em que se é identificada a perda de gengiva no espaçamento entre os dentes, que por sua vez tem como causa uma complicação após a limpeza de tártaro realizada em tratamentos de periodontite.

Além desse resultado final, há a diminuição do efeito das chamadas “rugas de marionete”, que são rugas localizadas no canto da boca e que também se desenvolvem no queixo.

Outra função do preenchimento facial é a remoção do famigerado “bigode chinês”, substituindo aquela linha de expressão que começa no início do canto do nariz até o canto da boca. Ademais, o preenchimento labial é extremamente eficaz para remodelação dos lábios.

Possíveis reações do pós-operatório

É comum que haja reações após a realização do preenchimento e logo após se absorvem as substâncias do preenchimento facial. Sintomas como vermelhidão do local e o surgimento de pequenos hematomas no local da aplicação, sendo bem naturais. Para a melhor recuperação, é essencial que se siga as orientações feitas pelo cirurgião-dentista.

Dessa forma, se justifica a sua reaplicação e o contato regular com seu odontologista. Essa reaplicação periódica pode ser feita uma vez por semestre, podendo se prolongar para uma vez no ano. O período pode variar de acordo com a percepção e análise do profissional mediador do procedimento.

Qual o valor do preenchimento?

O valor do preenchimento vai variar quanto o local da aplicação e quanto ao tipo de abordagem do profissional. Enquanto o preenchimento labial pode variar de R$1.500 à R$4.000, o preenchimento facial tem o valor médio de R$2.000.

LEIA TAMBÉM: Conheça qual o melhor preço da harmonização facial

lifting facial

Lifting facial

A lifting facial é uma abordagem cirúrgica do rosto, que assim como os demais procedimentos estéticos visa o rejuvenescimento da face, diminuído e corrigindo algumas complicações vindas do envelhecimento. Entre os efeitos estão as rugas, pele em excesso e o ganho de flacidez.

A técnica usada pelo lifting facial promove uma série de benefícios à estética da face, proporcionando o levantamento, diminuindo os vincos e resgatando e otimizando os contornos do rosto.

Deve-se levar em conta que o envelhecimento da face está relacionado principalmente a perda de gordura, além da flacidez dos tecidos. Tendo isso em vista, a realização do lifting facial, também chamado de ritidoplastia, é realizado no terço médio da face, resultando na elevação e no reposicionamento dos músculos. 

Por fim, o lifting também se enquadra em meio dos procedimentos estéticos mais populares, ressaltando os seus casos de sucesso.

Os tipos de Lifting facial

No Brasil, o lifting pode ser feito em áreas como a frontal, pescoço, pálpebras, e mandíbula. Com isso, o lifting, do inglês “lift” que significa levantamento, pode ser dividido em vários tipos de abordagem.

Minilifting 

O método minilifting remete a cirurgia o rosto que envolve as cicatrizes menores que são mais comuns. Por sua vez, essa cirurgia é similar a abordagem que o dentista realiza para o lifting facial, no entanto, que tem como principal objetivo a remoção das cicatrizes menores do rosto. Mas possui a mesma base da ritidoplastia clássica.

Lifting temporal

A lifting temporal é um processo cirúrgico que busca a elevação da região temporal, visando o melhor posicionamento do supercílio, e assim, tendo como resultado a harmonia facial e um aspecto mais natural e jovial.

Nesse caso, o lifting temporal é a abordagem voltada para o levantamento da cauda da sobrancelha.

Lifting frontal

A lifting frontal é o processo cirúrgico que está por trás das rugas que surgem na testa. Assim como, nessa região elas são, geralmente, são advindas da constante movimentação da musculatura dessa zona.

Dessa forma, se trata de uma aplicação de toxina botulínica de maior duração.

Lifting cervicofacial

A lifting cervicofacial, por sua vez, é a cirurgia de lifting que realiza o tratamento da face e do pescoço, sendo outra variação da ritidoplastia tradicional. Esse procedimento visa devolver os tecidos para sua posição natural, tendo como objetivo a jovialidade. 

Com a realização desse procedimento será tratada a flacidez, tal como a demasia de pele da região em que se atua. Por fim, também há a atuação do tratamento da musculatura abaixo dessa pele.

Lifting endoscópico

O lifting endoscópico é o processo cirúrgico feito com a ajuda de um sistema óptico, fazendo com que seja possível a execução de menores incisões, sem limitar ao caminho da locomoção.

A sua execução ainda se qualifica pela conservação das estruturas nobres, já que está sendo realizada totalmente sob a visualização direta, o que não incide nas demais abordagens cirúrgicas. 

Os resultados do lifting endoscópico também se assemelham à ritidoplastia clássica, mas se diferencia pelo menor trauma cirúrgico e a amenização das cicatrizes. 

Quando o lifting facial é indicado?

Na maioria das vezes, a lifting facial é indicada para pacientes que estão sofrendo as consequências do envelhecimento facial que se mostram pela flacidez perceptível. No geral, o envelhecimento da fase é resultante da ação natural do tempo, porém, fatores externos são capazes de acelerar a incidência desses efeitos.

Entre esses fatores externos específicos pode-se citar: radicais livres, maus hábitos, exposição aos raios solares e herança genética.

Logo, as indicações a esse procedimento incluem flacidez, vincos nasogenianos (bigode chinês), sulcos profundos, pele sem firmeza e em excesso, presença de rugas e a perda de tônus muscular da face inferior sem a presença da região mandibular são as mais indicadas. Esse procedimento geralmente é necessário após os 40 anos, quando os traços estão mais visíveis. 

Quais as contraindicações do lifting facial?

As contraindicações do lifting facial estão diretamente relacionadas à condição de saúde do paciente. Em caso de doenças como diabetes e em caso de cardiopatias, além de uma idade muito avançada. 

Ademais, a realização do procedimento é contraindicada em pessoas muito jovens, em casos de finalidade preventiva em que tratamentos dermatológicos são mais indicados, como o peeling, tratamento a laser, lifting cosmético.

Entre demais observações estão casos de dimorfismo, que se remete a síndrome da deturpação de imagem que tem como característica principal a preocupação obsessiva com alguma imperfeição inexistente. Logo, o paciente deve-se limitar a uma expectativa condizente com a realidade.

Como o lifting facial funciona?

O procedimento de lifting facial é feito através da realização de cortes que possibilitam que o profissional estique a pele, restaurando os tecidos subjacentes de sua composição interior. Esses tecidos, por sua vez, são estabelecidos de forma a dar volume às áreas mais desfavorecidas, fazendo com que haja o reposicionamento muscular da fase.

Um segundo corte na região abaixo do queixo pode ser necessário para melhorar a aparência de envelhecimento no pescoço.

Para sanar os cortes, adesivos de pele e suturas podem fechar os cortes. As linhas de incisão do lifting ficam bem camufladas dentre os contornos naturais do rosto e do ouvido e em meio ao couro cabeludo.

Antes da realização do procedimento, é feita uma anestesia local e a sedação do paciente que pode requisitar a anestesia geral.

O lifting facial pode ter a sua duração de 2 a 3 horas, podendo ser esse período ampliado em caso do intermédio de outro procedimento estético. 

Plástica eutrófica

A plástica eutrófica é a nova segmentação do lifting facial, em que a incisão é a mínima e se limita ao redor da orelha em um raio de 4 cm. Esse tipo de abordagem não resulta no na descoloração da pele, preservando os vasos e os nervos faciais e impedindo que o resultado seja longe do natural.

Pós operatório do lifting facial

Geralmente é necessário que haja um dia de internação antes da intervenção pelo lifting facial. Quanto ao pós operatório, geralmente há a aplicação de uma bandagem ao redor do rosto, isso visando com que os hematomas e o edema (inchaço) sejam amenizados. 

O curativo deve ser usado por um e dois dias, diante da indicação do cirurgião-dentista. É comum que a região fique inchada, podendo ser feita a colocação de compressas de gelo. A medicação pode ser feita por meio de anestésicos.

Entre os efeitos que podem ser sentidos no pós-operatório estão os edemas, hipersensibilidade e insensibilidade de parte da região e equimoses. A intensidade desses sintomas varia de pessoa a pessoa.

Os três dias que seguem a finalização do lifting facial devem ser de relativo repouso. Ações simples do dia-a-dia e cuidados quanto a higiene podem ser feitos normalmente, no entanto, havendo cuidado e não exigindo muito esforço.

Após esse período de adaptação, a realização de uma drenagem linfática pode estar entre as recomendações. Ainda aqui deve-se evitar o esforço físico por duas semanas, e em um período de quatro, exercícios físicos mais intensos.

Ademais, o uso de brincos deve ser suspenso por um mês, assim como a exposição direta ao sol por três, tendo como uma das orientações principais o uso de um protetor solar com fator 30. 

O paciente deve evitar se debruçar acima do lugar em que a cirurgia foi realizada e manter sempre os bons hábitos em dia, com a higiene bucal adequada e uma dieta equilibrada, colaborando assim com o processo de cicatrização.

Quais os procedimentos considerados no pós-operatório do lifting facial?

Após a finalização da sessão do lifting facial, são consideradas as características da fisionomia facial para que se alcance um consenso das abordagens possíveis. Essa avaliação geralmente é feita por fotos do paciente.

Em certas situações o mais indicado é o procedimento de blefaroplastia, que remove a pele excessiva das pálpebras inferiores e superiores. 

No entanto, cada caso requer a análise de um profissional qualificado, juntamente ao intermédio do paciente, alinhando suas expectativas. 

Após essa avaliação ser feita, o cirurgião-dentista irá encaminhar o paciente para uma série de exames, como o de hemograma completo, raio-X, o de risco cirúrgico, coagulograma e exame de urina. Esses exames revelarão se o paciente possui condições físicas para iniciar o processo.

Complicações do lifting facial

Entre as complicações que podem ser identificadas após o lifting facial estão:

  • Hematomas,
  • Inchaço (edema);
  • Rompimento das suturas;
  • Mudança da sensibilidade da pele;
  • Necrose da pele ou do tecido adiposo;
  • Má cicatrização;
  • Despigmentação da pele;
  • Dormência;
  • Acúmulo de líquido (seroma);
  • Riscos anestésicos.

No entanto, deve-se considerar o aparecimento de hematomas e o edema como as complicações mais comuns. As demais complicações são raras, porém podem se suceder diante de qualquer cirurgia plástica.

Lifting facial, qual o valor?

O preço dessa cirurgia facial pode variar de R$15.000 a R$35.000.

microagulhamento

Microagulhamento

O microagulhamento, também conhecido como indução percutânea, se trata do procedimento estético de colágeno por agulhas (IPCA). A realização do procedimento é fundamentada na incisão de várias agulhas. 

Ao serem perfuradas na pele, podem levar a micro ferimentos e a vermelhidão do local. Com isso se incentiva a regeneralização da pele e há o efeito almejado. 

A execução do tratamento pode ser feita em diferentes técnicas. Entre essas técnicas há a abordagem por rolos que sustentam as agulhas ou os equipamentos automáticos utilizados. Os equipamentos automáticos, por sua vez, são responsáveis por fazer o ajustamento das agulhas relacionadas à radiofrequência.

O procedimento é minimamente invasivo em que é feita a aplicação de creme anestésico. Contudo, o processo cirúrgico feito pelo microagulhamento é mais invasivo e requer que o paciente receba uma anestesia. 

Como é feito o processo de microagulhamento?

O microagulhamento é baseado na aplicação de agulhas feitas de titânio ou aço cirúrgico estabelecida em uma caneta ou dermaroller. 

São feitos movimentos de vai e vem em toda área que irá receber o tratamento. São feitas em média de 10 a 15 perfurações no mesmo local, sendo quatro cruzamentos cada.

É um procedimento indicado em qualquer tipo de pele e em todas as áreas do rosto. O tratamento é determinante para a escolha do tipo de pressão e da agulha utilizada. Contudo, vale ressaltar que em regiões mais sensíveis as agulhas devem ser mais finas.

Quais as vantagens do microagulhamento?

O microagulhamento é capaz de proporcionar uma série de benefícios para a estética da pele. O tratamento incita a produção de colágeno pela pele e diminui os sinais de envelhecimento por meio do efeito facilitador que as agulhas e a aplicação de determinadas substâncias proporcionam.

É um procedimento que pode ser feito tanto em homens quanto mulheres e que tem como objetivo principal amenizar a percepção da flacidez, das rugas, de cicatrizes, estrias, melasma e acnes. 

Pessoas que sofrem de queda capilar, com cicatrizes hipertróficas e queimaduras compreendem as demais indicações da técnica

Como funciona o microagulhamento?

Os efeitos do microagulhamento são percebidos por volta de dois a três meses após a sessão final. No geral, são feitas de três a quatro sessões de microagulhamento, mas após duas ou quatro sessões já é perceptível uma melhora de 80%. 

Geralmente são feitas com intervalos de um mês para que haja a recuperação de seu efeito. O número de sessões vai depender do caso e da motivação do tratamento. O microagulhamento, assim como os demais, visa o rejuvenescimento da pele, e para um bom efeito final, deve ser repetido a cada 30 dias. Caso o tratamento seja para o melasma, o tempo será menor.

Cada sessão dura cerca de 30 minutos a uma hora, estando sob a determinação do médico especialista e a reação do organismo. No entanto, a pele está sob efeito de um processo de envelhecimento natural, sendo determinante para a sintetização do colágeno. Dessa forma, dentro de um intervalo, é indicado fazer a manutenção do efeito jovial e natural da aparência.

Principais cuidados 

Para que o efeito do tratamento seja prolongado, é necessário que alguns cuidados sejam tomados. A adesão de bons hábitos também pode otimizar o resultado, como é o caso do uso devido do hidratante e do protetor solar, assim como o de cremes clareadores específicos como cremes clareadores de manchas que forem prescritos pelo dentista.  

Logo, é imprescindível que sejam seguidas as orientações do dentista.

Contraindicações do microagulhamento

Antes da realização do microagulhamento é interessante que assim como demais procedimentos estéticos, se tenha em vista as suas contraindicações. Pacientes com alguma doença vascular, com cicatrizes de queloide, com diabetes, câncer de pele, distúrbio hemorrágico, alergia a metal e infecções cutâneas, por exemplo, estão entre as contraindicações dessa abordagem. Antes de recorrer a esse procedimento, recorre a um profissional capacitado.

Microagulhamento, qual o valor?

Cada sessão de microagulhamento tem o valor médio de R$300.

peeling

Peeling

Peeling, termo originado do inglês “to peel”, que significa descascar ou descamar, se remete a um procedimento seguro e eficiente por trás da renovação das células da pele. Assim como o próprio nome diz, é um processo que tem efeito por meio da descamação controlada. É um dos procedimentos mais procurados e comuns do Brasil.

Por sua vez, possui uma alternativa não invasiva para problemas como manchas, rugas, marcas de expressão, cicatrizes de acne e ainda é uma das soluções para o controle da oleosidade. 

A sua abordagem é feita com substâncias químicas ou de técnicas físicas, como a dermoabrasão, que se trata de um método que objetiva o refinamento das camadas superficiais da pele através de um método controlado de raspagem cirúrgica. 

Entre os objetivos principais do peeling está o clareamento de manchas e marcas de acne, além de ser uma abordagem do tratamento de rugas e linhas de expressão.

Ademais, pode atuar também em casos em que houve a perda de elasticidade e sinais de envelhecimento precoce.

Quais são os tipos de peeling?

O peeling pode ser físico ou químico, isso de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). 

O peeling físico é feito por meio de agentes que estimulam a descamação mecânica. Esses agentes podem ser aparelhos que fazem a microabrasão na pele por fluxo de cristais (cristal ou diamante) ou pequenos equipamentos e cremes abrasivos.

Os benefícios à pele podem ser percebidos logo após a primeira aplicação. 

Quanto aos peelings químicos, se fundamentam na aplicação de agentes químicos, como é o caso do ácido glicólico, retinóico e do Salicílico, que realizam a remoção das camadas superficiais da pele, melhorando a sua aparência.

A atuação dessas substâncias visa a amenização do impacto de manchas, rugas, além de colaborar para o tratamento da acne.

Quais as vantagens do peeling?

Os diferentes tipos de peeling, incluindo o químico e o físico, possuem ações divergentes na pele, e por esse motivo, devem ser realizados apenas sob a avaliação e indicação profissional. 

As consequências dessas abordagens divergentes podem ser de intensidade superficial, média ou profunda. 

O peeling, quando superficial, é capaz de atingir apenas a epiderme, tendo como indicação o tratamento de manchas e melasma e a ação preventiva de cravos e espinhas. Já o peeling médio é indicado para amenizar rugas e marcas profundas, assim como também é a recomendação que visa diminuir a aparência das rugas e marcas mais profundas.

Já quanto ao peeling profundo, envolve mais orientações que os demais. É feito sob o efeito de uma anestesia e deve ter o acompanhamento necessário impedindo que a substância utilizada não entre na camada sanguínea, além de fazer com que o procedimento seja indolor.

Quais as complicações do peeling?

Uma vez que há a degenaralização da pele, para que aconteça a sua recuperação, algumas complicações podem surgir pela realização de algum dos peelings. Essas complicações estão diretamente inclinadas à ausência dos cuidados requeridos ao pós-operatório pelo profissional.

Entre as complicações possíveis do peeling estão:

  • Irritação;
  • Queimadura na pele;
  • Inchaço (Edema);
  • Prurido (coceira);
  • Perda de barreira cutânea;
  • Lesão no tecido;
  • Anormalidade na cicatrização;
  • Alterações pigmentares;
  • Marchas;
  • Aparecimento de vasinhos;
  • Reação de combate a agentes químicos.

Qual o preço desse procedimento?

O valor do peeling químico, em casos simples, varia entre R$150 e R$300, enquanto os mais complexos podem chegar a R$1500. O peeling a laser varia de R$ 1.000 a R$2.000, e já o peeling de fenol pode chegar até R$12.000.

lipoaspiração da papada

Lipoaspiração de papada

Inimigo de muitos, o queixo duplo ou papada é uma das principais causas da baixa autoestima. Com a chegada da idade, o ganho de peso e a genética, o pescoço aumenta de volume e começa a acumular gordura.

Com isso, surgiram vários procedimentos, entre eles a lipoaspiração de papada, que consiste na aspiração de gordura localizada na região, a lipoaspiração enzimática da papada, realizada com ácido deoxicólico sem ser invasiva, e a elevação do pescoço, remoção do excesso através de uma fina cânula.

Saiba mais sobre estes métodos abaixo:

Como funciona a lipoaspiração de papada?

A lipoaspiração da papada é a absorção de gordura realizada sob o queixo, a linha da mandíbula e a região superior do pescoço. É realizado em ambiente hospitalar e leva cerca de uma hora, e o paciente tem alta no mesmo dia.

Outros benefícios evidenciados com esta técnica são o rejuvenescimento da pele e o controle da harmonização facial. Para deixar a cirurgia, pode ser indicado suspender o uso de alguns medicamentos, alguns podem influenciar a transição das plaquetas e prejudicar a cicatrização.

Recuperação da lipoaspiração de papada

Após a sessão é necessário descansar pelo menos um dia e após o intervalo de 7 dias retornar ao consultório médico para a retirada dos pontos, a fim de fazer uma análise da recuperação. O certificado é válido por uma semana e o retorno do esforço físico é permitido após 14 dias.

As sessões de drenagem linfática e o uso de atadura compressiva ao redor do pescoço são indicados no período após a cirurgia, evitando a exposição solar para evitar o aparecimento de manchas no local que ainda está inchado.

Preço da lipoaspiração de papada

O preço da lipoaspiração de papada pode variar entre R$300 e R$380 por sessão.

Lipoaspiração de papada com enzimas

A lipoaspiração enzimática de queixo duplo consiste em cerca de seis sessões de injeções enzimáticas na região submental. As enzimas expelidas quebram as membranas das células gordurosas, exterminando-as sucessivamente na região submental e sublingual da gordura. É através dessas micro injeções que você pode se livrar do queixo duplo indesejado.

Mulheres grávidas, pacientes com infecções, com presença de cistos ou nódulos tireoidianos são contraindicadas para realizar o processo. Este método é um lançamento na indústria que contém cirurgiões-dentistas reconhecidos pelo Conselho Federal de Odontologia com resultados positivos.

Recuperação da lipoaspiração com enzimas

É necessário esperar um mês entre cada uma das sessões para que o local esvazie e se prepare para a próxima aplicação. As reações esperadas são inchaço e dormência, bem como sensibilidade na área das injeções, dor e hematomas.

O resultado já é perceptível após a primeira consulta que dura aproximadamente 20 minutos, no entanto, há casos em que apenas duas sessões são necessárias.

Lifting de Pescoço

O lifting de pescoço ou cervicoplastia, é um tratamento no qual o cirurgião perfura a injeção sob o queixo e realiza a aspiração através de uma fina cânula. Além de eliminar o queixo duplo e a gordura concentrada, remove o excesso de pele e alonga o músculo, melhorando sua aparência.

A sessão dura de 1 a 3 horas, dependendo da quantidade de gordura acumulada na área, o que torna o uso de anestesia geral mais viável, prolongando o tempo do paciente na clínica. Mulheres grávidas ou lactantes estão contraindicadas a se submeterem ao processo, bem como pessoas com problemas de sangue, cardiovasculares e diabéticos.

Recuperação da lifting do pescoço

O período de repouso pós-cirúrgico deve durar entre 10 e 15 dias para que a pele se assente adequadamente. O uso da faixa ao redor da região também é indicado para esperar de 7 a 12 dias para remover os pontos, evitar movimentos bruscos e exposição ao sol, assim como os outros procedimentos. O resultado pode ser perceptível após um período de 6 meses.

Há também processos cirúrgicos que removem a gordura facial, tais como o lifting facial e o processo de bichectomia.

Preço do lifting de pescoço

O preço varia entre R$100 a R$200 por sessão.

Complicações da lipoaspiração de papada

O procedimento de lipoaspiração, como sendo uma cirurgia plástica, possui certos riscos. No entanto, por meio da segurança e das tecnologias, se tratam de complicações raras e que geralmente ocorrem pela má escolha do profissional.

Ademais, quando a quantidade de gordura é pequena, os riscos se tornam ainda menores, uma vez que eles são mais possíveis de suceder no caso contrário e diante de um maior tempo de execução.

Entre as principais complicações deste caso pode-se destacar os hematomas, seroma ( acúmulo de líquido abaixo da pele, alteração da sensibilidade, infecção, flacidez, perfuração de órgãos, trombose, tromboembolia e perda considerável de sangue.

Quanto aos perfis de maior risco estão pessoas que possuem sistema imunológico debilitado e/ou que sofrem por alterações no sangue ou doenças crônicas. Além disso, vale destacar que pessoas que não possuem muita gordura para remover com a cirurgia, também estão suscetíveis às eventuais complicações. Não deixe de lado as conclusões de seu especialista.

bichectomia

Bichectomia

A bichectomia se trata de um procedimento seguro e de bons resultados que visa a diminuição das bochechas, e assim, o afinamento do rosto.  Esse tratamento tem como base a retirada da gordura localizada chamada “bola de bichat”, e se trata de um tecido adiposo que não é capaz de responder ao emagrecimento.

Por consequência, mesmo que o paciente perca peso, não terá como resultado a diminuição do tecido da bochecha.

Esse fato é a principal motivação para a realização da bichectomia, fazendo com que seja a única solução possível para o resultado estético almejado.

Por sua vez, a cirurgia faz com que a linha da mandíbula e as maçãs do rosto se destaquem, e é isso que proporciona a percepção mais alongada do rosto. O resultado presumido pela bichectomia é capaz de afinar a espessura da face em até 70%.

Quais são as indicações da bichectomia?

A indicação da bichectomia pode ser estética, mas também funcional. Quanto a sua indicação funcional se remete a tendência do paciente de morder a bochecha e consequentemente a ferir por seu excesso de volume.

É comum que a incidência dessas lesões bucais e aftas geram assim um forte desconforto. Dessa forma, a bichectomia é uma grande aliada para solucionar esse incômodo constante.

Enquanto isso, a finalidade estética da bichectomia está no desconforto e na baixa autoestima resultante das bochechas volumosas.

Quais as contraindicações da bichectomia?

 Antes de recorrer a bichectomia, é importante levar em conta as suas contra indicações. Por exemplo, quem possui as maçãs do rosto elevadas e bem perceptíveis, não deve ver nesse procedimento uma solução, uma vez que se evidenciará ainda mais a região.

No entanto, é importante que o cirurgião-dentista realize a avaliação das particularidades do caso para melhor evidenciar o risco, se for o caso.

Ademais, pacientes que já passaram ou estão passando por processos como quimioterapia e radioterapia, e sofrem de alguma infecção local ou sistêmica, apresentam cardiopatia ou trismo, também não devem se submeter ao procedimento.

Pacientes com dismorfia corporal, gestantes e menores de idade também estão dentre as contraindicações.

Como funciona esse procedimento?

A realização desse procedimento é feita de forma intra oral, em que o dentista faz um simples corte na região interna da bochecha para a realização da cirurgia. Na fase inicial do processo, o paciente recebe anestesia local, que logo é seguida de uma incisão de cerca de 2 centímetros, no lugar em que se é retirado certa parte do tecido adiposo.

Após a remoção, se executa uma sutura na região. Por fim, a bichectomia pode durar até 40 minutos.

Tendo em vista a sua remoção parcial das bolas de bichat, profissionais mais capacitados são capazes de calcular uma retirada maior do tecido adiposo de um lado, fazendo com que seja igualada a certa assimetria anterior.

Antes e depois da bichectomia

As vantagens da realização da bichectomia podem ser percebidas logo após a sua execução. Possui como efeito, além da redução das maçãs do rosto,  a definição das linhas da mandíbula, destacando os traços do rosto e os tornando mais suaves.

Além disso, entre os demais benefícios está a retirada das bolas de Bichat, que oferece um aspecto mais esguio à face, e a promoção de harmonia e simetria à face.

Algumas pessoas pensam que após a realização da bichectomia a pele do rosto tende a ficar mais flácida. No entanto, essa consequência não possui ligação com a execução da cirurgia, já que a gordura removida está localizada em uma área profunda em relação à pele, não podendo influenciar no ganho de flacidez.

Contudo, o aspecto adquirido pela bichectomia pode passar com os anos, tendo influência do envelhecimento. A bichectomia só terá um impacto negativo se for indicada de forma errada.

Efeitos como dores e inchaço na região são possíveis, podendo ser controlados por meio do uso de medicamentos específicos.

Caso o procedimento estético seja feito de forma incorreta, as consequências são ainda mais graves como, paralisia facial, lesões do nervo facial, lesão do ducto parotídeo, infecções, hemorragias e assimetria facial. Portanto, se certifique de contatar um dentista de confiança.

Bichectomia, qual o valor?

Uma vez que se trata de uma cirurgia de fins estéticos, o preço da bichectomia pode variar dependendo do profissional, da clínica e por interferência do mercado local. De modo geral, os valores variam de R$ 5.000 a R$ 10.000.

Quais os cuidados necessários após a bichectomia?

A bichectomia, como sendo um procedimento invasivo, requer certos cuidados pós-operatórios. Depois de finalizada, o paciente costuma sair do consultório com a boca ainda sob efeito da anestesia. Logo, assim que esse efeito passa, é possível sentir os primeiros sinais de incômodos.

Para precaver esses incômodos, veja o que você pode fazer para controlá-los:

Higiene bucal adequada

Para que haja o sucesso do tratamento, evitando a incidência de possíveis complicações, é necessário que se preze pela boa higienização da zona bucal. É só assim, que se evita os principais problemas bucais advindos do acúmulo de placa bacteriana.

Diante de qualquer cirurgia, considere redobrar os cuidados da higiene bucal para que não haja riscos de inflamação. Logo, não se limite apenas às boas técnicas de escovação, mas sim, potencialize diariamente a sua limpeza pelo uso do fio dental e do enxaguante bucal.

Também leve em conta a escolha de bons produtos de higiene bucal, considerando as orientações de seu dentista.

Cuidados com a alimentação

Assim como exige as demais abordagens cirúrgicas estéticas, o pós-operatório da bichectomia, busca evitar a ingestão de comidas sólidas e crocantes, investindo em uma dieta baseada em alimentos de fácil mastigação.

Além disso, alimentos gelados podem ser consumidos para amenizar a dor que surge depois do procedimento.

Fique em repouso

É importante que durante o tempo determinado pelo dentista, o paciente passe o pós-operatório em repouso, também buscando evitar complicações. Para pessoas que possuem como hábito a prática de atividades físicas, é preciso evitá-las nos primeiros dias após a bichectomia ser realizada.

Quanto aquelas pessoas que costumam realizar exercícios de musculação mais intensos, o período de repouso deve se prolongar por até quatro semanas.

Para que se saiba quando voltar, se certifique de manter um acompanhamento médico nesse período, se certificando que a cicatrização completa já ocorreu.

Harmonização facial masculina

A harmonização facial masculina está cada vez mais em alta, assim como é para a harmonização feminina. Isso ao passo que a valorização da estética está coloca a preocupação com a aparência entre as prioridades também de pessoas do sexo masculino.

São vários os benefícios de um rosto mais harmônico, mas a principal vantagem é justamente a melhora da autoestima do paciente, fazendo com que ele melhore seu relacionamento social e também consigo mesmo.

A atuação do ácido utilizado no procedimento busca ressaltar a mandíbula, queixo, nariz e lábios, proporcionando efeitos rápidos e satisfatórios, seguindo a expectativa proposta.

Mantenha a higiene bucal sempre em dia

A higiene bucal adequada é o principal cuidado a ser tomado para a manutenção da saúde bucal. Ela deve ser precisa e completa, compreendendo a escovação, a passagem do fio dental, e o uso do enxaguante bucal.

A escovação deve ser feita assim que acordar, nos intervalos entre refeições, e ao ir se deitar. O creme dental deve conter flúor e as escovas cerdas macias. Os movimentos precisam ser circulares e ser feitos por toda a extensão da dentição. Não se esqueça de escovar a língua.

O uso do fio dental deve ser feito apenas uma vez por dia, assim como o uso do enxaguante, juntamente, acompanhando alguma das escovações.

Por fim, se no decorrer da higiene bucal alguma anormalidade for detectada, visite o seu odontologista rapidamente. É só assim que a ação preventiva é feita adequadamente, e os problemas são identificados em sua fase inicial, sendo mais fácil de serem resolvidos.

Cuide de sua saúde além de tudo

Atualmente, com as redes sociais, as tendências se espalham cada vez mais, além de que os padrões de beleza idealizados são cada vez mais perceptíveis. 

A beleza natural, por sua vez, não está ligada somente à aparência, mas ao fator comportamental, à personalidade e ao caráter. Logo, está ligada diretamente à auto aceitação e na forma como você vê suas habilidades, seus pontos fortes e “imperfeições”. Não se limite as visitas à sede da franquia odontológica de sua confiança e saiba como realçar a sua beleza natural com cuidados cotidianos:

Cuide de sua alimentação

Uma boa alimentação está diretamente ligada ao bom funcionamento do organismo, e assim, a boa condição da pele, a prevenção de danos estéticos como a queda de cabelo. Para uma pele saudável e um cabelo firme, se deve evitar ao máximo alimentos com alto teor de gordura e açúcar, os substituindo por alimentos com vitaminas A, do complexo B, C, fibras e zinco. 

Com isso, uma alimentação saudável e equilibrada, baseada em alimentos nutritivos é a chave para uma beleza saudável. Alimentos ricos em zinco, por sua vez, ajudam no combate dos radicais livres, além de ajudar na sintetização do colágeno.

As vitaminas A e C, por sua vez, possuem ação antioxidante e combatem os raios Ultravioletas, já as do complexo B, auxiliam a produção de sebo, combatendo a oleosidade. 

Tenha boas noites de sono

As horas de sono são responsáveis pela renovação da energia de nosso corpo, e assim, atua na prevenção de danos à saúde. Ter boas noites de sono são essenciais para a manutenção do bom humor, para o fortalecimento da memória e para o controle do apetite, fazendo ter relevância similar a uma boa alimentação e a prática regular de exercícios físicos. 

Além disso, dormir horas consideráveis evita a incidência das olheiras, sendo o indicado de 7 a 9 horas de sono para que se perceba seus bons efeitos na saúde.

Pratique exercícios físicos regularmente

A prática regular de exercícios físicos também está dentre os pilares de uma vida saudável, sendo esse um fator essencial para a manutenção da saúde, do bem-estar e de sua beleza natural. Além de colaborar com o controle de peso, a prática de exercícios ajuda na diminuição da ansiedade, no melhor funcionamento geral do corpo e no aumento da autoestima.

Com isso, a prática de exercícios físicos deve estar presente pelo menos 3 vezes em sua semana, ajudando em seu processo de aceitação e da aquisição de sua melhor forma. 

mantenha a boa hidratação

Mantenha a boa hidratação

Não somente no decorrer dos exercícios físicos, mas do dia-a-dia se deve manter uma boa hidratação, já que a água está diretamente ligada não só a nossa condição vital, mas também a nossa saúde interna e externa.

O indicado é que seja consumido 2 litros ao dia, mas a sua ingestão ideal pode variar de organismo a organismo. A água, para melhores efeitos, deve ser consumida em seu estado puro, mas a ingestão de água de coco e de sucos naturais também é bem-vinda.

Os cuidados com a higiene bucal

Como dito, em momentos como esse a higiene bucal se torna ainda mais importante. Além da manutenção da zona bucal em seu melhor estado, os bons hábitos na higienização fazem a diferença na melhor experiência.

As técnicas da escovação nesse caso devem ser ainda mais levadas em conta. A passagem da escova na arcada dentária deve ser feita de forma suave, mas sem perder a precisão. Deve-se optar também pelo o uso de escovas com cerdas mais macias, para diminuir a força exercida.

Assim sendo, a passagem do fio dental não deve ser ignorada, evitando que alimentos fiquem presos e favoreçam a formação das cáries. O uso do antisséptico bucal também deve ser feito diariamente, tendo preferência por um sem álcool.

Fique atento às alterações de produtos propostas pelo odontologista.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista podem impedir que danos motivem o inchaço no rosto e a execução de procedimentos invasivos como a extração do dente, a aplicação de implante dentário e cirurgias periodontais.

É pela avaliação periódica desse profissional, do diagnóstico preciso realizado e de sua ação preventiva que se consegue manter um sorriso saudável e mais bonito. Isso, juntamente aos cuidados rotineiros com a higiene bucal.

Quanto ao edema facial, além dos procedimentos regulares realizados no consultório odontológico, a ozonioterapia feita por dentistas capacitados também é eficiente e atua em uma melhor saúde bucal.

confie na oraldents

Confie na OralDents para realizar a harmonização facial

Por fim, na clínica odontológica OralDents, mais do que recuperar sua saúde bucal, você recupera a alegria de viver. 

Um sorriso bonito e saudável faz toda a diferença e é sabendo disso que nossa rede compreende profissionais qualificados e comprometidos em proteger a sua dentição.

A Clínica OralDents vem cada dia mais se inovando e trazendo para o mercado um novo conceito em Odontologia. Fazendo a junção de conforto, inovações, técnicas avançadas e de uma equipe capacitada, que se reverte em uma prestação de serviço de qualidade e clientes satisfeitos.

A OralDents busca oferecer em um só lugar, uma gama completa de tratamentos odontológicos, desde aparelhos ortodônticos a procedimentos de estética bucal. Uma prestação de serviço de qualidade e que possui uma excelente relação custo-benefício.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!