O Que Você Procura ?

gengivoplastia recuperação

Gengivoplastia recuperação: quais os cuidados no pós-operatório?

dentista2

Gengivoplastia recuperação, como deve ser feita? Ao contrário do que muitas pessoas pensam,  a gengivoplastia é um procedimento cirúrgico muito tranquilo. É feito em poucas horas ou em poucas sessões, trazendo bons resultados em pouco tempo.

Dessa forma, a gengivoplastia é capaz de trazer uma série de benefícios não só estéticos, mas também funcionais à saúde bucal, no entanto, para que os resultados sejam satisfatórios, é necessário que o paciente siga as orientações dadas pelo profissional especialista durante o pós-operatório.

Sabendo disso, veja mais a fundo a respeito da gengivoplastia, seu pós-operatório e o período de recuperação.

o que é gengivoplastia

O que é gengivoplastia?

A gengivoplastia trata-se de uma cirurgia gengival voltada para a realização de correções no tecido, solucionando problemas como o sorriso gengival.

Na maioria das vezes esse procedimento possui como objetivo principal o seu impacto estético, contudo, também traz melhorias à saúde bucal, favorecendo a higienização e funções como a mastigação.

Além do valor da gengivoplastia ser mais acessível, esse procedimento é considerado simples e rápido e pode ser feito por todos os dentistas. No entanto, o especialista que engloba esse procedimento é o periodontista. Dentistas especializados em endodontia (tratamento de canal) e prótese dentária também são especialistas no assunto.

Geralmente a gengivoplastia leva apenas uma sessão, sendo aproximadamente 1 hora para ser feita.

Quando a gengivoplastia é indicada?

A gengivoplastia pode ser indicada por uma série de fatores e características, tendo em vista anomalias (genéticas ou não), enfermidades e autoestima. Com essa cirurgia os pacientes conseguem reerguer sua autoestima, tornando o sorriso mais natural.

Em alguns casos a gengivoplastia pode ser feita juntamente a um enxerto de gengiva (reposição de tecido na linha da gengiva).

dentista1

Entre as principais indicações da gengivoplastia estão:

  •         Sorriso gengival;
  •         Hiperplasia gengival;
  •         Otimização de procedimentos com laminados cerâmicos (lentes de contato dental e facetas dentárias de porcelana ou resina);
  •         Alinhamento e nivelamento de gengivas desarmônicas;
  •         Alterações na arquitetura tecidual;
  •         Restauração de dentes fraturados ou com cáries subgengivais;
  •         Remoção do excesso de gengiva proporcionado pelo tratamento com aparelho ortodôntico;
  •         Melhor higienização bucal;
  •         Remoção de placa bacteriana.

Em casos de cáries subgengivais, por meio da técnica de “cirurgia para aumento de coroa clínica”, o dentista tem amplo acesso às cáries, facilitando o tratamento, metodologia também usada em casos de fraturas dentárias.

A realização dessa cirurgia é feita de forma cuidadosa, já que danos técnicos podem levar a complicações irreversíveis, tal como a retração gengival. Em casos de gengivas espessas, seja por questões genéticas ou por hiperplasia, esse procedimento é indicado para eliminar o excesso de densidade do tecido.

Por fim, é recuperada a autoestima do paciente, tal como sua confiança em sorrir, seu bem-estar e qualidade de vida.

LEIA TAMBÉM: Gengivoplastia antes e depois: vale a pena fazer o procedimento?

Como é feita a gengivoplastia?

A metodologia usada na gengivoplastia pode mudar dependendo da intenção principal do procedimento, seja ela estética ou associada a um motivo voltado à saúde bucal. 

Desse modo, é necessário que antes que o paciente se submeta a cirurgia, que ele faça uma avaliação geral da zona bucal e que o dentista faça um planejamento prévio do processo.

Alguns casos irão necessitar que procedimentos adicionais também sejam realizados para que melhores resultados sejam obtidos, fazendo com que o valor da gengivoplastia aumente.

A realização da gengivoplastia, em resumo, é feita por essa avaliação inicial, pelo planejamento e a sessão cirúrgica. Antes da cirurgia o paciente pode ser orientado a se medicar por anti-inflamatórios ou analgésicos.

Em meio a cirurgia é feita primeiramente uma anestesia no local envolvido e logo em seguida o paciente realiza o recorte da gengiva com um bisturi. No entanto, a técnica tradicional também pode variar quanto ao uso de equipamentos, podendo utilizar-se também elétrodos ou lasers.

Ao final da cirurgia de gengivoplastia é feita com pontos de sutura, que são retirados após o período de cicatrização (aproximadamente 1 semana). Ao todo, com apenas 3 consultas o paciente já pode sentir os benefícios da cirurgia.

Os principais riscos da gengivoplastia

Assim como qualquer cirurgia, a gengivoplastia é capaz de trazer alguns riscos para a saúde bucal, tendo em vista a abordagem errada das técnicas pelo dentista e a falta dos cuidados pós-operatórios do paciente.

Por isso, o processo de avaliação da saúde bucal e do planejamento são de suma importância, prevenindo eventuais complicações. É pelo planejamento que o profissional realiza as medições em milímetros, visando a harmonia entre os dentes.

Caso problemas como alterações sistêmicas de coagulação, inflamações locais e baixa imunidade não sejam identificados pelo odontologista, o paciente pode se submeter ao procedimento sem temer por problemas futuros.

No entanto, o paciente deve-se atentar às boas práticas e quanto à escolha do profissional. Situações que envolvam a remoção a mais do tecido, além do problema de retração, podem trazer sensibilidade e um forte incômodo.

Gengivoplastia recuperação, como deve ser feita?

Assim como o desenrolar da cirurgia, a recuperação da gengivoplastia é tranquila e composta por mínimos cuidados. Em meio a esse período, sintomas como sensibilidade e desconforto podem ser sentidos e controlados por analgésicos prescritos.

Durante a primeira semana o paciente deve-se atentar a alimentação e ao uso de certos produtos de higiene bucal, o seu dentista irá ser capaz de oferecer recomendações específicas mais detalhadas.

Através dessas orientações a cicatrização do local pode acontecer mais rapidamente, durando aproximadamente 10 dias. As restrições podem ser descartadas apenas depois da remoção dos pontos.

Entre os principais cuidados a serem tomados na recuperação estão:

  • Seguir corretamente os medicamentos indicados pelo dentista;
  • Não ingerir nada até que o efeito da anestesia desapareça, evitando a incidência de traumas. O paciente pode sentir um certo incômodo assim que ele passar;
  • Evitar a ingestão de alimentos duros e quentes, lavando a boca depois da cirurgia;
  • Não realizar enxágues ou cuspir com muita força. Diante de sangramentos o paciente deve recorrer imediatamente ao dentista;
  • Não manusear ou escovar a área da cirurgia;
  • Evitar atividades físicas e sociais nos dias de pós-operatório, evitando e diminuindo a constância do sangramento.

Quanto tempo leva a recuperação da gengivoplastia?

Com o avanço da tecnologia no ramo odontológico e aliada a sua execução por um dentista especialista o tempo de recuperação do paciente pode ser mínimo. A gengivoplastia feita a laser, por exemplo, tende a ter um menor tempo de recuperação pelo menor incômodo causado.

Contudo, caso a cirurgia contenha procedimentos adicionais como o de contorno ósseo ou de enxertos gengivais, será necessário que você diminua sua atividade física por um determinado período de tempo estabelecido pelo dentista, evitando a reinicialização da área.

Vale ressaltar que o aparecimento de edemas e dor é normal do pós-operatório, desaparecendo dentro de alguns dias.

Quanto tempo dura o repouso da gengivoplastia?

O repouso da gengivoplastia irá depender da extensão do local que recebeu a cirurgia e do posicionamento das gengivas ao se movimentarem.

Em casos em que há a abordagem por fios de sutura de função estética o paciente poderá voltar a ativa depois de quatro dias da sessão.

Mesmo que a recuperação das gengivas necessitem de poucos dias para ocorrer, é por meio dos cuidados do pós-operatório que a experiência torna-se menos desconfortável.

visitas regulares ao dentista

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao dentista são essenciais para que haja a manutenção da saúde bucal em dia, além da manutenção dos efeitos positivos da gengivoplastia.

É também por meio dessas visitas que o paciente consegue ter uma recuperação tranquila, sem complicações por problemas bucais ou anormalidades gerais.

O indicado é que as visitas ao dentista sejam de 6 a 6 meses, contendo a realização de procedimentos também regulares e essenciais como a profilaxia.

Por meio da ida ao dentista se é capaz de identificar os problemas relacionados à zona bucal em sua fase inicial, fazendo com que seja maior a probabilidade de sucesso de tratamento.

Logo, é por meio das visitas regulares clínica odontológica OralDents que se consegue não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!