O Que Você Procura ?

excesso de saliva

Excesso de saliva: entenda como acontece e como tratá-lo!

dentista2

A saliva é algo comum e natural que faz parte do nosso corpo, porém, quando há excesso de saliva, é a hora que precisamos ter atenção e procurar identificar o motivo.

Chupar uma bala, mastigar alimentos ou até mesmo de forma natural, você produz saliva. É uma das responsabilidades da saliva, a prevenção de cáries, ajudar na hora de mastigar os alimentos, entre outras funções.

Já aconteceu de você ter excesso de saliva? Se a resposta for afirmativa, fique atento, porque essa condição pode significar que tem algo de errado com sua saúde.

Excesso de saliva, o que pode ser:

Também conhecida como Sialorréia, o excesso de saliva pode ser em alguns casos leves, não necessitando de tratamento, porém a situações mais graves que podem necessitar de intervenção cirúrgica.

Por ser uma característica que promove o aumento da produção de saliva pela boca considerada como um problema temporário e normal durante a fase infantil, mas ao passar dessa fase, é quando que começa a preocupação.

Responsáveis pela produção da saliva, temos as glândulas salivares. Você sabia que elas são responsáveis por produzem cerca 0,5 a 1,5 litros de saliva por dia?

A partir delas, qualquer alteração como o excesso ou diminuição na produção de saliva, precisam ser observadas e assim diagnosticar o motivo.

No caso de produzir mais saliva do que o normal, é um sinal de que suas glândulas salivares estão produzindo mais saliva do que o habitual ou porque você está tendo dificuldade em engolir, logo, é importante saber o que motivou isso.

Nas crianças, que geralmente é mais difícil identificar algumas condições, observe se o excesso de saliva continua após 4 anos, porque se continuou, é um sinal que a criança pode estar tendo algum distúrbio como, problemas bucais ou neurológicos.

Em casos de pacientes com doenças neurológicas, a ocorrência que pode chegar a 80% no aumento da produção de saliva.

dentista1

Mas o que é a saliva?

Ela pode ser definida como uma secreção aquosa transparente, que é produzida pelas glândulas salivares, como já dito acima e diretamente na cavidade bucal.

Sua composição é em sua maior parte, cerca de 99%, constituída por água e aquele 1% composto por proteínas, como a Ptialina, a Lactoferrina, a Lisozima, Gustina, e a imunoglobulinas, entre outras. Além de conter também Cálcio e Ferro.

Um fato curioso é que em sua composição também há presença de ar, por isso a saliva tem aquela espuma e aspecto espumoso.

É função da saliva lubrificar e facilitar na hora de engolir ou mastigar (gustação e deglutição), além de proteger contra bactérias e umedecer a boca.

Por que a saliva é importante?

Um dos motivos de importância da saliva humana é que ela contém uma substância, chamada de imunoglobulina secretória A (IgA).

Essa substância é responsável por proteger o organismo contra possíveis vírus que podem invadir o sistema respiratório e digestivo.

Outra função da saliva também é o de possuir um efeito do tipo microbiano, mas o que seria isso?

De forma prática, ele controla o aumento de bactérias, evitando que elas se proliferem e possam evoluir em possíveis doenças, como a endocardite bacteriana.

Além delas, cabe a saliva, essas seguintes funções:

  • Preservar a umidade na região bucal;
  • Saborear e engolir os alimentos;
  • Evitar o mau hálito;
  • Contribui para que as próteses dentárias sejam bem ajustadas
  • Proteger o esmalte dos dentes e previnir cáries e doenças gengivais;

Diariamente, o corpo humano produz em média, cerca de 750 ml a 1,5 L de saliva. Desse modo, essa produção pode ser mais intensa no meio da tarde, já no período da noite, pode ser em menor quantidade na hora do sono, salvo em algumas exceções.

Excesso de saliva o que pode ser?

De modo relativo, o aumento da salivação pode incluir desde fatores hormonais a problemas de saúde. Para identifica-los, entenda as possíveis causas abaixo:

Refluxo gástrico:

Conhecido por muitos, que é quando temos aquela sensação de quando o alimento está voltando em nossa garganta e produz um gosto ruim na boca, impedindo que a saliva seja engolida corretamente.

Envelhecimento:

A idade chega para todos, e isso serve também para partes do seu corpo. Por exemplo, com o passar dos anos, perdemos a força e a resistência dos músculos da boca e do rosto, dificuldade assim funções como a de engolir a saliva.

Doenças neurológicas:

Nesses casos, o excesso de saliva é resultado de doenças que afetam o cérebro e outras partes do sistema nervoso. Entre elas, temos: a paralisia cerebral, Parkinson, esclerose lateral amiotrófica (ELA), Alzheimer e acidente vascular cerebral (AVC)

Nesse caso, a musculatura que seria responsável pela parte de engolirmos acaba perdendo sua função por causa de lesões que ocorrem no cérebro por causa das doenças acima.

Glândulas salivares hiperativas:

Essa condição acontece por causa da presença de infecções e úlceras na boca, por exemplo, dor de garganta, sinusite, inflamações, má higiene bucal, estomatite, amigdalite e sinusite.

Próteses dentárias mal adaptadas:

Quando mal encaixadas, podem levar a uma produção excessiva de saliva.

Alguns medicamentos:

Certos medicamentos podem ter como efeitos colaterais o excesso de saliva. De modo geral, a maioria desses remédios é utilizada para o tratamento de convulsões, esquizofrenia e medicamentos que tratam os efeitos da boca seca em pessoas que fazem radioterapia.

Sintomas do excesso de salivação

Podemos destacar dentre eles os principais que aparecem quando há essa condição:

  • Lábios rachados e feridas ao redor da boca;
  • Desidratação;
  • Mau hálito;
  • Distúrbios na fala;
  • Facilidade de engasgar;
  • Alterações no paladar;

Excesso de saliva ao dormir

Apesar de que normalmente tenhamos menos excesso de saliva ao dormir, algumas pessoas podem ter o efeito contrário.

Nesses casos, isso acontece por causa de um bloqueio nasal – que é quando a pessoa respira pela boca, essa condição também provoca o ronco.

Para reverter essa situação, existem algumas dicas para ajudar a diminuir o problema. Por isso, fique atento as dicas:

  • Busque limpar e desentupir os seios nasais, isso ajuda a desbloquear a parte responsável pela respiração que faz com que o excesso de saliva aumente;
  • Tomar um banho quente ajuda a limpar o nariz e permiti que a respiração fique melhor durante a noite. Cuidado para não exagerar na temperatura;
  • Aromaterapia, com a presença de óleos essenciais, irão ajudar a respirar melhor. Óleos que contém eucalipto além de ajudar também promovem uma noite de sono melhor.
  • Usar produtos que ajudam a limpar o nariz também permite que o fluxo de ar fique melhor, por exemplo, a solução salina.

Mas caso aconteça de que mesmo assim, o bloqueio nasal ainda continue acontecendo, procure um profissional especializado para identificar outro possível problema.

salivação na gravidez

Salivação na gravidez

Outra curiosidade sobre o aumento da quantidade de saliva, é que grávidas também podem ter essa condição.

Já adianto que é uma condição normal, afinal, o corpo da futura mamãe tende a mudar, isso inclui até outras partes, como as glândulas salivares que podem aumentar o excesso de saliva durante esse período.

Desse modo, o desequilíbrio entre os sistemas sintáticos e parassimpáticos, que são responsáveis pelas alterações no organismo, de forma resumida, o primeiro é resultado de um estresse ou outro tipo de emoção, já o segundo é sobre voltar ao estado de calma que estava antes do primeiro caso.

Normal como os sintomas de náuseas e enjoos, o excesso de saliva tende a diminuir e a sumir espontaneamente na maioria das mulheres grávidas e mais uma vez, se o desequilíbrio continuar, procure ajuda profissional.

Como diagnosticar o excesso de saliva na boca:

Apesar de ser evidente o excesso de saliva, é possível que não entenda isso como algo desregular, por isso, observe se o problema aparecer de outras formas.

Já que esse excesso, traz uma sensação de sufoco e a possibilidade de desenvolvimento de algumas feridas ao redor da boca, queixo e pescoço – que se assemelham a uma dermatite (inflamação na pele).

Como tratar a hipersalivação?

Para cada caso de sialorreia, é necessário um tipo de tratamento, dessa forma, temos os seguintes tratamentos para casos mais simples a fonoterapia e reabilitação oral.

Casos mais extremos pode ser necessário o uso de aspiradores portáteis, como o que os dentistas usam ao fazer algum tipo de procedimento.

Outra opção, que são mais o tipo terapêuticas temos:

  • Radioterapia: mais focada em pacientes idosos e que não podem fazer uso de medicação e do procedimento cirúrgico. O efeito desse procedimento pode durar até 5 anos, porém tem efeitos colaterais como: viscosa, dor, náuseas, xerostomia (baixa produção de saliva) e eritema (vermelhidão) facial.
  • Tratamento cirúrgico: indicado para casos em que há crianças com sintomas refratários, que inclui técnicas de remoção das glândulas submandibular e parótidas, deslocamento ou ligadura do ducto submandibular ou parotídeo e neurectomia transtimpânica.

E por último, a toxina botulínica  que também é uma opção, que pode ser aplicada nas glândulas parótidas e submandibulares controlando o excesso de saliva na boca.

Remédio caseiro para excesso de saliva: 

Outra opção são os remédios caseiros, que são soluções simples que por mais que não combatam o problema, diminuem os sintomas, nesse caso, a sialorreia.

Para ajudar a combater o excessos de saliva a noite, é indicado que você passe a reparar o seu sono, ou até mesmo, peça que alguém observe se você está respirando pelo nariz em vez da boca, mantendo ela fechada durante o sono.

Remédios caseiros para o excesso de saliva de gestantes:

Para as grávidas de plantão que se sentem incomodadas com isso, segue algumas dicas de como evitar esse desconforto da hipersalivação:

  • Escove os dentes logo que começar a sentir que está produzindo mais saliva;
  • Mastigar um chiclete ajuda a estimular a deglutição da saliva excessiva que fica acumulada;
  • Enxaguantes bucais;
  • Opte por refeições em pequenas quantidades e frequentes.

Por causar desconforto, a condição de hipersalivação pode atrapalhar muitas pessoas, por isso, se você não sofre desse problema, mas conhece alguém que tenha, indique esse texto para ele.

E caso você queira manter a sua saúde bucal em dia, por que não agenda sua avaliação com nossa equipe aqui?

Lembrando sempre, que se gostou do nosso texto, tem alguma dúvida ou sugestão, pode deixar seu comentário!

dentista

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!