O Que Você Procura ?

enxerto de gengiva

Enxerto de gengiva: saiba mais sobre ele, seu custo e pós operatório

dentista2

O enxerto de gengiva é um processo cirúrgico utilizado para a reconstrução de gengivas em casos de retração gengival, mas que também pode ser utilizado para recuperar a estética do sorriso.

Ele deixou de ser um procedimento utilizado apenas para correção há muito tempo, sendo muito utilizado para corrigir falhas estéticas tanto genéticas quanto derivadas de próteses dentárias.

Esse também é um processo com um pós operatório complicado devido às suas inúmeras restrições.

Dessa maneira, para que tudo dê certo, é importante conhecer melhor o procedimento. Por isso abaixo explicaremos mais sobre esse processo.

O que é enxerto da gengiva?

O enxerto de gengiva é um procedimento cirúrgico realizado em consultório odontológico. Esse tipo de cirurgia é recomendado quando o tecido periodontal não está dividido de maneira ideal, sendo assim, é utilizada, principalmente, em casos de retração gengival.

A retração gengival é uma condição definida pelo baixo nível da gengiva em relação ao dente, o que muitas vezes deixa sua raiz exposta causando a impressão de o dente ser maior do que é.

Ela pode ser causada por muitos motivos, sendo os principais bruxismo, força excessiva durante a escovação ou uso de fio dental e genética.

Além de ser usada para correção de escassez gengival, o enxerto de gengiva também pode ser utilizado para corrigir a estética do paciente.

Quando a cirurgia de enxerto gengival é indicada?

O enxerto de gengiva deve ser feito por um periodontista, que é o dentista especializado nos tecidos de sustentação dos dentes.

dentista1

Essa cirurgia é caracterizada pelo transplante de tecido para um local em que há falta dele, sendo assim, o enxerto gengival normalmente é utilizado para a recuperação de gengivas retraídas.

O enxerto de gengiva normalmente é utilizado para:

  • Resolver problemas de retração gengival tanto em implantes quanto em dentes naturais;
  • Recuperar a cor natural da gengiva, em casos que ela é escurecida pelo metal de fixação de próteses e implantes;
  • Tratar falhas estéticas causadas pela falta de tecido periodontal;
  • Cobrir partes dos dentes expostas para prevenir possíveis problemas relacionados à exposição da raiz do dente.

Como é feito o enxerto na gengiva?

O enxerto de gengiva pode ser feito de várias maneiras que foram desenvolvidas para atender aos diferentes tipos de casos.

Além dos diferentes métodos, ainda existem diferentes tipos de tecidos que podem ser enxertados, e cada um deles possui suas vantagens e desvantagens.

Por isso, é importante conhecer os diferentes materiais para poder escolher qual deles te atende melhor. Dessa maneira, as fontes normalmente utilizadas são:

Autógena

O enxerto de gengiva autógeno é feito a partir do transplante de tecido do próprio paciente.

Normalmente o tecido utilizado é extraído do palato, podendo também ser retirado das partes mais profundas da gengiva.

Biosintética

O enxerto de gengiva biossintético é executado utilizando tecido transplantado de outra pessoa ou retirado de animais. Após ser retirado do doador, o tecido passa por um tratamento em que ele é adaptado para o enxerto.

Ele costuma ser utilizado em casos que não é necessário aumentar o volume da gengiva.

Sintética

O enxerto de gengiva sintético é realizado utilizando um tecido completamente sintético, ou seja, feito em laboratório.

Assim como o biossintético, ele também não costuma ser utilizado em casos que necessitam do aumento do volume gengival.

enxerto de gengiva antes e depois

Enxerto de gengiva, antes e depois

O enxerto de gengiva é um procedimento cirúrgico que possui vantagens e desvantagens que devem ser consideradas antes da cirurgia.

Essa operação normalmente é feita para corrigir gengivas retraídas e também para o aumento do volume gengival.

A falta de gengiva pode causar sensibilidade nos dentes e deixá-los mais vulneráveis a problemas como cáries, placa bacteriana e tártaro, e em casos mais severos, pode acabar comprometendo o osso de suporte dos dentes.

Sendo assim, após a realização do enxerto de gengiva, o paciente elimina o risco desses problemas.

O período pós cirurgia pode ser complicado devido aos muitos cuidados que se deve ter para evitar problemas, por isso é altamente recomendado seguir as orientações do dentista à risca para ter um pós cirúrgico sem complicações.

As possíveis complicações que podem ser causadas devido a falta de cuidados durante o pós operatório são:

Enxerto de gengiva: necrose

Em alguns casos, durante a cicatrização, o tecido enxertado pode ter problemas de aceitação pelo corpo. Isso faz com que não tenha fluxo de sangue suficiente para manter o tecido vivo, o que pode acabar causando a necrose do enxerto. 

Ela também pode ocorrer devido ao acúmulo de bactérias que podem  atrapalhar o fluxo sanguíneo, fazendo com que não chegue sangue o suficiente para manter o tecido vivo.

Queda do enxerto

Algumas vezes pode acontecer do enxerto não se fixar corretamente ou não conseguir colar durante a cicatrização. Isso pode causar a queda do enxerto.

Nesses casos, o paciente pode realizar a cirurgia novamente assim que for concluído o período de recuperação.

Pós-operatório do enxerto de gengiva

Nenhuma cirurgia tem o sucesso tão dependente dos cuidados pós-cirúrgicos realizados pelo paciente quanto essa.

Os cuidados pós-operatórios do enxerto de gengiva são muito rigorosos, por isso, eles devem ser seguidos à risca a fim de se evitar possíveis complicações. Eles são:

  • Afastamento de atividades físicas por alguns dias;
  • Manter uma dieta líquida durante a primeira semana;
  • Uso de enxaguantes bucais receitados pelo dentista;
  • Evitar a fala e o toque direto.

Após o procedimento, é normal que o paciente sinta dor, por isso, o dentista receita o uso de algum analgésico para controlá-la. No entanto, caso a dor persista após alguns dias de realização da cirurgia, deve-se contatar o dentista.

Como após o procedimento o paciente pode sentir dor, o dentista recomendará o uso de analgésicos para controlá-la.

Quanto tempo até o enxerto gengival cicatrizar?

É comum o enxerto de gengiva causar incômodos durante os primeiros 7 dias, pois durante esse período a região está mais sensível.

Sendo assim, a cicatrização é dividida em duas partes. São necessárias, em média, 3 semanas para que não haja mais inchaços e possíveis inflamações.

E geralmente 6 semanas após a realização do procedimento a cirurgia, ela já se encontra completamente cicatrizada e sem vestígios de sua realização.

No entanto, é recomendado que se aguarde um período equivalente a 4 meses após o enxerto de gengiva para se iniciar outro tratamento.

Quanto custa um enxerto de gengiva?

O enxerto de gengiva não tem um preço definido, sendo assim, ele varia de acordo com o local e dentista escolhido.

Entretanto, seu preço gira em torno de 100 reais para a área equivalente a cada dente. Exceto nos casos que usam tecidos sintéticos ou biossintéticos.

E nessas horas o plano odontológico pode ajudar. Eles oferecem praticidade na hora de fazer esses tipos de tratamento, por possuírem pacotes e oferecem acompanhamento profissional durante o tratamento.

Procure clínicas de confiança e que apresentam boas recomendações, afinal se trata de nossa saúde e é importante cuidar dela por isso o tratamento deve ser feito com profissionais bem preparados, além do local que deve possuir uma boa estrutura.

A clínica odontológica OralDents traz um novo conceito em Odontologia. Aliando conforto, tecnologia, técnicas avançadas e equipe qualificada, oferecendo aos clientes excelência em tratamentos odontológicos e estéticos.

O seu sorriso é nossa prioridade! Agende uma avaliação gratuita aqui em uma clínica OralDents mais próxima de você.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!