O Que Você Procura ?

dente latejando

Dente latejando: o que pode ser e o que fazer

dentista2

Você sabe o que pode ser o dente latejando?

O dente latejando é um dos sintomas mais comuns envolvendo problemas bucais mais graves, devendo ser tratado o quanto antes.

Veja quais são as principais causas do dente latejando e suas principais formas de tratamento:

O que é dente latejando?

O dente latejando é um dos sintomas que mais proporcionam desconforto, sendo o sinal de que algum problema bucal acabou evoluindo com o tempo.

Esse sintoma de dor e sensibilidade extrema do dente normalmente está associado a inflamação da polpa dentária, chamada de pulpite. A polpa dentária é a parte mais interna do dente, sendo também a mais sensível, sendo composta por vasos sanguíneos e nervos responsáveis pela vitalidade do dente.

Quando resultante da inflamação, as dores sentidas no dente são fortes, sendo recorrentes diante a estímulos presentes na mastigação de alimentos e na ingestão de bebidas em temperaturas altas ou baixas. O desconforto pode ainda aparecer de forma espontânea, o que pode ser ainda mais desagradável.

Dependendo do grau de inflamação da polpa do dente e da resposta do organismo, é possível que o dente só esteja latejando, podendo o problema ser detectado e tratado em sua fase inicial.

dente latejando o que pode ser

Dente latejando, o que pode ser?

Como visto, se tratando de um dente latejando, o problema tende a ser resultante de um processo inflamatório. Quando a pulpite é detectada em sua forma mais recente é chamada de aguda, e na falta de tratamento, após alguns meses, recebe o nome de crônica.

dentista1

Além da inflamação da polpa, o dente latejando pode ser resultante da inflamação nos tecidos periodontais, responsáveis por sustentarem o dente no osso.

Por sua vez, a inflamação do nervo e tecidos periodontais pode ser causada pelo avanço de problemas bucais como cárie, exposição do dente por retração dentária e doenças do periodonto (gengivite e periodontite).

Quando o incômodo causado no dente é sentido em outras regiões da face, a dor é classificada como difusa ou irradiada. A dor também pode ser classificada em intermitente, quando aparece em certos períodos de tempo, e contínua, quando a dor é constante.

Além da inflamação, em efeito contrário, a dor latejante no dente pode ser resultante de dor irradiada de outras regiões. Uma doença nos músculos pode acabar por irradiar a dor para a região do dente, podendo o sintoma também ser um sinal de ataque cardíaco.

Dessa forma, é essencial que seja feito o diagnóstico de forma correta para que se descubra a causa por trás do sintoma, e se faça o tratamento ideal.

Quando recorrer ao dentista?

O diagnóstico de pulpite é clínico, devendo ser feito o quanto antes pelo médico dentista, considerando sintomas como dor de dente persistente, febre, inchaço, vermelhidão, alterações no paladar e dificuldade para respirar ou engolir.

Isso considerando as possíveis complicações, como o desenvolvimento de infecção e abscesso com pus.

Na consulta, o dentista irá fazer a avaliação da polpa, avaliando se ela ainda se encontra significativamente saudável para ser salva pelo tratamento.

Para o diagnóstico da pulpite, o especialista irá testar um estímulo frio no dente afetado, levando em conta o tempo que o estímulo irá levar após o ato. Caso haja o intervalo de poucos segundos, a polpa ainda está em condições consideráveis e pode ser salva.

Outra forma de fazer o diagnóstico é pela realização de radiografias (RX), já que é por meio de exames de imagem que é possível identificar a presença de cáries, se há a perda de tecido ósseo à volta do dente por conta da inflamação e infecção.

Feito o diagnóstico e o tratamento adequado, a pulpite tem cura e se é possível manter a vitalidade do dente

Vale considerar que a pulpite pode ser reversível ou irreversível. A pulpite será reversível quando a inflamação da polpa pode ser tratada, e irreversível quando a inflamação já afetou a polpa de forma grave, sendo o paciente encaminhado a um procedimento de endodontia.

dente latejando o que fazer

Como tratar o dente inflamado?

O tratamento do dente inflamado vai variar de acordo com a avaliação feita pelo dentista e de acordo com causa por trás do sintoma.

Na fase inicial da dor, o especialista poderá fazer a indicação de medicamentos anestésicos, como Benzocaína, Lidocaína, Dipirona e Ibuprofeno, para a amenização do sintoma, e antibióticos, para o controle da infecção.

Na percepção do dente inflamado associado a cárie, o paciente será encaminhado ao tratamento de canal para a remoção do tecido cariado, seguido de restauração.

Em casos que a dor do dente esteja associado a exposição radicular, pela exposição da raiz do dente pela retração da gengiva, o dentista irá fazer a indicação de cremes dentais específicos para sensibilidade, podendo o paciente ser encaminhado para um procedimento de restauração da superfície exposta, uma cirurgia plástica gengival ou enxerto de gengiva.

Em casos mais graves, que a polpa esteja quase completamente comprometida, o odontologista irá estudar a possível extração do dente.

Considerando que a melhor forma de tratamento, é a prevenção, é importante que se esteja atento a uma higiene bucal de qualidade, com uma escovação sendo feita de 2 a 3 vezes ao dia, com ao menos uma acompanhada de um fio dental. O indicado é que seja feito o uso de uma escova de cerdas macias e de um creme dental com flúor.

As visitas ao consultório odontológico também devem estar em dia, para que sejam adotadas todas as orientações do dentista a tempo.

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao consultório odontológico são determinantes para a manutenção da saúde bucal em dia, tal como a saúde geral. A periodicidade indicada é de 6 meses a 6 meses.

É por meio da ida ao dentista que se é capaz de detectar os problemas relacionados à saúde bucal em sua fase inicial, fazendo com que seja maior a probabilidade de sucesso de tratamento.

Logo, é por meio das visitas regulares ao dentista que se consegue não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!