O Que Você Procura ?

contenção inferior

Contenção inferior: o que é, para que é utilizada e quais os tipos

dentista2

Os aparelhos ortodônticos é um dos tipos de aparelho mais utilizados na odontologia, e ao fim desse tratamento é utilizado a contenção inferior e superior.

Sendo assim, o aparelho de contenção também acaba sendo um dos mais utilizados na odontologia atualmente.

Dessa maneira, confira abaixo mais informações a respeito da contenção inferior, como o que é, para que serve, como colocar e quais os tipos:

contenção aparelho inferior

O que é contenção inferior?

A contenção inferior, juntamente com a superior, são aparelhos utilizados após a remoção do aparelho ortodôntico fixo.

Logo, ela é aquele aparelho que somos obrigados a utilizar após a retirada do aparelho ortodôntico fixo.

A contenção inferior também possui modelos diferentes que são:

Além disso, o tempo de uso das contenções pode variar dependendo do modelo que está sendo utilizado, de modo que a contenção fixa é utilizada pelo resto da vida e a contenção móvel geralmente é utilizada pelo período de um ano.

Para que serve a contenção fixa inferior?

O aparelho de contenção inferior, assim como dito anteriormente, é um aparelho utilizado após a retirada do aparelho fixo.

Desse modo, ela é utilizada a fim de evitar que os dentes retornem à sua posição de origem e todo o tratamento seja perdido.

dentista1

Ou seja, ele garante que os dentes permaneçam em seu devido local após o tratamento, evitando assim a necessidade de novas intervenções.

Sendo assim, tanto a contenção móvel quanto a fixa possuem a mesma função, porém possuem o diferencial de uma ser utilizada por toda vida enquanto o outro por em média 1 ano.

Como colocar contenção inferior?

Para utilizar o aparelho de contenção inferior primeiro é necessário utilizar um aparelho ortodôntico fixo.

Isso significa que primeiro é necessário que o paciente possua algum tipo de má oclusão que exija a necessidade do uso do aparelho ortodôntico.

Dessa maneira, após requisitado o uso do aparelho fixo, o paciente passa por todo o tratamento até que seus dentes finalmente se encontrem alinhados.

Sendo assim, após o término do tratamento ortodôntico o dentista faz a requisição do uso da contenção móvel a fim de evitar que os dentes retornem à posição original.

Desse modo, para colocar a contenção inferior é necessário passar por um tratamento odontológico e ter seu uso recomendado por um dentista.

Além disso, para seu uso primeiro o molde da arcada deve ser enviado a um laboratório para sua confecção.

Quais os tipos de aparelho de contenção inferior

Assim como os aparelhos ortodônticos, também existem diferentes tipos de contenção inferior sendo que cada qual possui características únicas, o que garante um diferencial para cada uma delas.

Dessa maneira, cada um dos modelos de contenção é utilizado por uma razão específica de modo que nenhuma das outras seja utilizada pelo mesmo motivo.

Confira abaixo os modelos disponíveis de contenção inferior:

contenção móvel inferior

Contenção móvel inferior

A contenção móvel inferior consiste em um aparelho que possui uma parte de acrílico que fica atrás dos dentes e um fio metálico que passa na frente dos dentes.

Dessa maneira, ele consegue manter os dentes no local evitando que eles se movimentem e acabem retornando ao local de origem.

Além disso, por se tratar de uma contenção móvel, com o tempo ela pode se desajustar, isso faz com que seja necessário realizar pequenos ajustes periodicamente nela.

Outra desvantagem desse tipo de contenção é que sua eficácia depende completamente do paciente, visto que ele é o responsável por utilizá-la pelo tempo necessário.

Porém, esse tipo de contenção possui a vantagem de ser o modelo mais higiênico, visto que ela deve ser retirada durante a alimentação e durante a higienização.

Isso garante que seja possível escovar por debaixo dela e ela própria. O fato de ser removível também garante que ela não interfira na utilização do fio dental.

Outro ponto é que ela garante que não se acumulem restos de alimentos por baixo de sua estrutura, visto que ela deve ser removida durante a alimentação.

contenção fixa inferior

Contenção ortodôntica fixa inferior

É possível encontrar a contenção inferior fixa em dois modelos, que são a reta e a higiênica.

Apesar de ambas se tratarem de contenções fixas, elas são diferentes em seu formato, de modo que cada uma exerça a mesma função porém possuindo características diferentes.

A contenção reta consiste em um fio metálico que é fixado atrás dos dentes de modo que ele consiga segurar os dentes em seu devido lugar.

Por se tratar de uma contenção reta ela acaba atrapalhando na hora de utilizar o fio dental, o que levou a pensar-se em um novo tipo de contenção inferior fixa, a contenção higiênica.

Ela é semelhante a contenção reta, porém possui o diferencial de ser ondulado, de modo que as ondulações fiquem alinhadas com o espaço entre um dente e outro.

Desse modo, ela é capaz de auxiliar o uso do fio dental por pacientes que fazem o uso da contenção fixa inferior, visto que ela não atrapalha sua utilização.

Porém, essa ondulação faz com que ela utilize mais material em sua construção, o que acaba fazendo com que existam mais locais para o acúmulo de partículas de alimentos e da placa bacteriana.

O que acontece se o paciente não utilizá-la?

Normalmente a contenção sempre é utilizada após o término do tratamento odontológico, independente se for fixa ou removível.

Ela é utilizada para impedir que os dentes retornem à posição de origem e desperdicem todo o tratamento que foi realizado.

Sendo assim, caso seu uso não seja feito, os dentes do paciente podem tentar retornar ao local original, o que acaba causando o desalinhamento dos dentes.

Dessa maneira é extremamente importante fazer o uso da contenção de forma correta, para garantir que os resultados do tratamento sejam mantidos.

Minha contenção fixa soltou, o que fazer?

Caso a contenção fixa inferior se solte, o que não é muito comum, o paciente deve buscar atendimento com o dentista responsável pelo tratamento o mais rápido possível.

Isso se faz necessário pelo fato de que caso ela não seja utilizada, todo o tratamento ortodôntico será desperdiçado, e possivelmente será necessário realizá-lo novamente.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista garantem que o dentista possa realizar o tratamento odontológico e as manutenções periódicas.

Elas também garantem que, ao fim do tratamento, o dentista pode recomendar o uso da contenção inferior, assim como os devidos cuidados que se deve ter com elas, além de poder realizar o ajuste da contenção móvel.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Logo, a visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!