Clareamento dental: quais tipos existem?

Dentes brancos fazem toda a diferença em um sorriso. Por isso, temos certeza que você já pensou em fazer um clareamento dental, não é?

dentista2

Cada vez mais procurada, essa técnica permite remover as manchas e o amarelado dos dentes causados pela alimentação ao longo do tempo.

Além dos cuidados diários indicados para a limpeza correta dos dentes — que ajudam, inclusive, a manter uma aparência mais saudável — o clareamento é uma excelente alternativa para quem quer voltar a ter dentes brancos e um sorriso incrível de maneira rápida e eficaz.

Existem diversas formas de realizar o clareamento dental e, para cada caso, há uma indicação.

Quer saber mais sobre o clareamento dental e descobrir qual a melhor técnica para você? Então continue neste post e fique por dentro de tudo!

Quais são os tipos de clareamento dental disponíveis no mercado?

Atualmente, o clareamento dental se tornou mais acessível. Com várias técnicas disponíveis no mercado, cada vez mais pessoas conseguem se beneficiar de seus resultados. Renovar o sorriso e ter, novamente, dentes brancos e bonitos, e melhorar a autoestima.

Para encontrar a opção mais adequada para você é fundamental analisar alguns pontos, tais como:

  • idade;
  • dieta alimentar;
  • nível de urgência com os resultados;
  • problemas ou doenças de gengiva;
  • uso, ou não, de prótese dentária;
  • doenças adquiridas ou congênitas que podem ter causado o escurecimento dos dentes.

Inicialmente, pode até parecer complicado, mas essas respostas são fundamentais para que a técnica utilizada no clareamento dental traga os resultados que tanto procura.

Além disso, é importante você saber que o clareamento dos dentes é dividido em dois grupos, de acordo com local onde o procedimento será realizado: pode ser em casa, com monitoramento do dentista, ou feito no consultório pelo próprio profissional. Veja agora as principais técnicas.

Clareamento dental a laser

Uma das técnicas mais desejada por quem quer dentes brancos rapidamente é, também, uma das que requer maior investimento financeiro.

No clareamento dental a laser são utilizados géis clareadores muito concentrados, que são aplicados sobre os dentes após isolar lábios e gengiva, a fim de evitar danos a eles. Como sua concentração é maior que um gel clareador usado em casa, por exemplo, esse cuidado é fundamental. Por outro lado, este fator que permite melhores resultados.

dentista1

Nesse tipo de clareamento o laser ajuda a reduzir o tempo da consulta, sem interferir diretamente na resposta do procedimento.

Outros detalhes sobre o clareamento dental a laser que você precisa saber:

  • o tratamento costuma durar de 1 a 4 sessões, com aproximadamente 1h30 de duração cada uma. As sessões precisam ter um intervalo de, pelo menos, 48 horas;
  • essa técnica exige o uso de gel clareador de altíssima concentração, sendo mais indicado para casos de urgência estética. Para os pacientes que não se encontram nessa situação, outras técnicas podem ser mais interessantes e apropriadas;
  • a técnica a laser também é indicada para pessoas que não podem realizar o clareamento dental em casa devido a problemas na gengiva, como retração, entre outros.

Clareamento dental a led

O clareamento dental feito com led costuma ser confundido com a técnica a laser. Nesse clareamento, são utilizados os mesmos agentes clareadores que na técnica anterior, mas a mudança acontece no tipo de luz utilizada durante o processo.

Outras informações sobre essa técnica são:

  • para o clareamento dental a led são feitas de 1 a 4 sessões com duração de, aproximadamente, 1h30 para cada uma das consultas. O intervalo mínimo entre as sessões é de 48 horas;
  • devido ao alto nível de concentração dos produtos clareadores, essa técnica é indicada para pessoas que possuem urgências estéticas. Para quem não pode aplicar a técnica de clareamento em casa, devido problemas na gengiva.

Clareamento dental convencional (feito no consultório)

Para quem procura uma técnica segura, simples, mas com os mesmo resultados das anteriores, o clareamento dental convencional — realizado no consultório — é a mais indicada.

Diferente das técnicas que utilizam laser ou led para otimizar a resposta dos clareadores, o resultado apresentado entre as consultas pode ser um pouco mais demorado. Porém, vale ressaltar que são usados os mesmos clareadores citados anteriormente garantindo, também, o mesmo aspecto aos dentes no final do tratamento.

  • o clareamento dental convencional feito em consultório é indicado para quem possui retrações muito extensas na gengiva, já que isso dificulta o tratamento caseiro;
  • é uma forma segura de fazer o clareamento, uma vez que não usa nenhum tipo de luz para acelerar o processo de clareamento;
  • esse tratamento dura de 1 a 4 sessões e tem a duração média de 1h30. Pode se estender um pouco mais que isso, dependendo do caso, e o intervalo entre as sessões é de pelo menos 48 horas.

Clareamento dental caseiro

O clareamento dental caseiro é eficiente, prático e seguro para a saúde dos dentes. A diferença entre ele e os clareamentos citados antes — que precisam ser feitos, obrigatoriamente, em um consultório odontológico. O tempo estimado para aparecimento dos resultados: ele demora um pouco mais, pois o clareamento acontece de forma gradual.

Nesse tratamento, o gel clareador é aplicado por você mesmo, em sua casa, utilizando uma moldeira flexível e transparente feita sob medida para a sua boca.

Apesar de o tratamento não ser feito em consultório, é preciso fazer um acompanhamento junto ao seu dentista, a fim de, juntos, analisarem os resultados e as condições de saúde do esmalte e da gengiva. O profissional identificará se é necessário aumentar ou reduzir a concentração do gel clareador.

Saiba como funciona o processo de clareamento dental caseiro:

  • o clareamento dental caseiro tem duração de 7 a 21 dias, com aplicações diárias feitas. O tempo de duração de cada aplicação pode variar de 30 minutos a 4 horas, dependendo do tipo de clareador e da concentração do gel;
  • os resultados atendem plenamente o esperado, com a vantagem de oferecer baixo risco de agressão à saúde do dente. Há também um clareamento efetivo da parte do dente mais próxima à gengiva, o que é mais difícil conseguir quando se utilizar laser ou led. Além disso, nessa técnica o risco de manchas superficiais é bem menor que nas demais;
  • entre as vantagens dessa técnica está o fato de ser uma opção segura e eficiente, com resultados excelentes. A sua aplicação evita problemas estéticos posteriores, tais como deixar as partes do dente que estão em contato com a gengiva amareladas. Uma vez que o clareamento dental caseiro consegue trabalhar toda a superfície dos dentes, deixando-os com aspecto uniforme;
  • o clareamento dental caseiro não pode é indicado para quem tem problemas na gengiva, como retrações extensas. Outra desvantagem está no fato de existir a possibilidade de um aumento na sensibilidade dos dentes em até 70% em algumas pessoas.

Quais riscos e problemas à saúde bucal os clareamentos podem trazer?

Apesar de muito procurado, o clareamento dental podem causar alguns efeitos colaterais para a saúde dos seus dentes, incluindo o esmalte e as gengivas. Por isso, antes de escolher um clareamento, é fundamental consultar um especialista para que ele avalie sua saúde bucal e indicar uma técnica que melhor se encaixa para o seu caso. Veja agora algumas das possíveis consequências do clareamento dental.

Dor e sensibilidade aumentada

Entre as principais queixas de quem passa pelo clareamento dental está o surgimento de dor ou possível aumento da sensibilidade aumentada dos dentes. Entretanto, quando isso acontece, esses sintomas tendem a desaparecer logo após término do tratamento.

Inflamações

Caracterizada por dor intensa e muitas vezes pulsante, a irritação pulpar inflamatória — inflamação que atinge a camada mais profunda do dente — surge quando esse sofre algum tipo de agressão.

Ao contrário da dor e da sensibilidade citadas anteriormente, que costumam passar com o término do tratamento, essa inflamação só tem seus sintomas eliminados por meio de um tratamento de canal.

Danos no esmalte dentário

A estrutura do esmalte dentário também pode ser afetada pelo uso inadequado ou repetitivo do tratamento de clareamento dental. Principalmente quando se utiliza luz (led e laser) para otimizar a ação dos géis clareadores. E essa é, certamente, o que mais preocupa quem procura por esse tipo de tratamento.

Uma das consequências ao esmalte dos dentes está na formação de manchas intensas que, na maioria das vezes, não podem ser removidas.

Vale lembrar que esses danos ao esmalte dentário são raros e estão associados às repetições da frequência do tratamento. Assim, para evitar esse tipo de problema, é necessário respeitar o tempo de segurança entre as sessões, garantindo que esse inconveniente não aconteça com você.

Apesar dos possíveis problemas apresentados aqui, saiba que é totalmente possível evitar cada um deles. Para isso, basta realizar seu clareamento dental com a orientação de profissionais qualificados.

Como escolher o clareamento dental mais adequado para as suas necessidades?

Agora que já conhece os tipos de clareamento dentário disponíveis, fica mais fácil fazer analisar para descobrir quais são as técnicas mais indicadas para você.

Mas antes de tomar sua decisão, existem alguns cuidados que merecem atenção durante todas as fases do clareamento dental. Um deles está na realização uma avaliação de sua saúde bucal feita por seu dentista. Nessa avaliação, ele verificará sua superfície dentária e da gengiva para entender como está a saúde dos seus dentes, qual seu nível de retração gengival, entre outros detalhes. Ou seja, a consulta com um profissional é essencial.

Essas são algumas orientações que você precisa considerar antes de optar por uma ou outra técnica:

  • se possui gengivas com sangramentos e inflamadas (como gengivite ou periodontite), pode ser necessário realizar um tratamento antes do processo de clareamento dentário;
  • para reduzir os problemas relacionados à sensibilidade e dor durante o processo de clareamento, é possível aplicar dessensibilizantes tanto para as técnicas em consultório, quanto para as técnicas caseiras;
  • a limpeza e a remoção de manchas mais espessas pode acontecer em até 48 horas antes do clareamento dental. Esse cuidado ajuda a ter resultados muito mais efetivos;
  • o tratamento de clareamento dentário caseiro é contraindicado para pessoas que possuem uma extensa retração gengival, uma vez que são altos os riscos de dores e sensibilidade;
  • apesar de ser o mais demorado, o clareamento dental caseiro é muito indicado, por ser o procedimento seguro e trazer resultados mais eficientes para os pacientes;
  • após o tratamento, é indicado o polimento do esmalte dentário, a fim de devolver o brilho natural dos dentes e garantir maior durabilidade dos resultados do clareamento;
  • os danos irreversíveis que podem ser causados no esmalte dentário acontecem devido à repetição dos processos. Dessa forma, para garantir uma manutenção segura do clareamento, é interessante repetir o ciclo completo a cada dois anos. Esse prazo minimiza os riscos à sua saúde bucal.

O clareamento dental é uma das técnicas de estética bucal mais procurada. Se feito corretamente e com as orientações de um profissional especializado, a chance de causar alguns incômodos são mínimas. Com isso, o processo de clareamento trará enormes benefícios incríveis para a sua saúde bucal e para a sua autoestima.

Qual das técnicas mais lhe chamou a atenção? Conte para nós nos comentários! Ah, e se tiver mais alguma dúvida, teremos prazer em responder!

 

dentista

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!