O Que Você Procura ?

cirurgia bucomaxilofacial

Cirurgia bucomaxilofacial: o que é e como é feita!

dentista2

O corpo humano pode sofrer diferentes tipos de fraturas, inclusive no rosto, mas o que fazer quando isso acontece? Para quem não conhecia cirurgia bucomaxilofacial pode ser tornar a sua mais nova aliada.

A quebradura de um braço ou uma perna, entre outras, nesse sentido, o rosto também pode sofrer fraturas. Quando isso acontece no rosto, quem devo procurar? É bem simples, procure um profissional especializado para que ele possa fazer uma.

Apesar do nome grande, trata-se de um procedimento que visa corrigir possíveis problemas que envolva, a região do seu rosto, como o maxilar.

Para que você possa entender melhor como ela funciona, deixo neste artigo as principais informações sobre a cirurgia bucomaxilofacial, vamos nessa?!

O que é cirurgia bucomaxilofacial?

Também conhecida como cirurgia buco-maxilo-facial, é uma das especialidades da odontologia, que busca tratar de doenças que afetam a cavidade oral e seus anexos, entre eles:

Em casos como os de fraturas no rosto, queixo proeminente ou com certa alteração na arcada dentária ou até mesmo pessoas que sofreram algum tipo de mudanças morfológicas na face, também podem recorrer a esse procedimento.

Quem pode fazer a cirurgia bucomaxilofacial?

Fraturas faciais podem ocorrer em qualquer fase da vida e podem ser decorrentes de diferentes fatores, entre eles, podemos destacar quedas de bicicleta, acidentes de trânsito, agressões físicas, acidentes esportivos, etc.

Porém, não são apenas nesses casos, a população da terceira idade também pode sofrer com isso, já que por causa da idade, estão mais propícios a quedas.

Para evitar as possíveis quedas, é aconselhável que algumas instalações domiciliares sejam feitas, por exemplo, o uso de corrimão, evitar tapetes e móveis que possam dificultar o deslocamento, entre outras indicadas por um profissional especializado.

A partir disso, quando ocorrer algum tipo de fratura ou exposição como as citadas acima, a cirurgia bucomaxilofacial é a melhor indicação.

dentista1

Casos específicos para fazer a cirurgia buco-maxilo-facial

Existem também alguns pacientes que podem sofrer de algum tipo de problema congênito, como mandíbula protraída ou retraída (possuindo o queixo muito grande ou muito pequeno).

Quando isso acontece, é possível que cause restrições em diferentes áreas, entre elas: na qualidade de mastigação, fala, deglutição, além de transtornos psicológicos devido a forma caricata como são enxergados pela sociedade.

Embora pareça um procedimento mais estético, vai além disso. Sendo importante destacar que a cirurgia bucomaxilofacial, é do tipo ortognática, ou seja, é uma cirurgia funcional, indicada por causa da necessidade de saúde.

Doenças ligadas a cirurgia buco-maxilo-facial

Doenças ligadas a cirurgia buco-maxilo-facial

Algumas doenças podem desencadear problemas na cavidade oral, ao se manifestarem é importante fazer o devido diagnóstico para poder trata-la o quanto antes.

Dentre as doenças, existem os tumores, os cistos nos maxilares e doenças sistêmicas como AIDS, tuberculose e sífilis, entre outras.

Quando não tratadas, podem apresentar deformidades faciais, podendo deixar sequelas irreversíveis. Podemos destacar nesses casos, as seguintes doenças: câncer, síndromes, micrognatismo ou todas as 3 juntos, o que é possível.

Como é a cirurgia bucomaxilofacial?

Se o assunto é “ir ao dentista”, muitos já se assustam com essa pequena possibilidade, porém não há nada a temer.

Por causa do avanço tecnológico, as técnicas atuais para cirurgias como a bucomaxilofacial estão cada vez mais modernas e menos invasivas.

Com isso, na maioria dos casos, são realizadas as incisões por dentro da boca, de modo que não fique nenhum tipo de cicatriz aparente.

É possível também que a cirurgia buco-maxilo-facial necessite de mini parafusos e mini placas de fixação de titânio, que são compatíveis com o organismo, chamadas também de “biocompatíveis” por não causarem a rejeição.

Esses mesmos sistemas de fixação das fraturas com placas e parafusos de titânio trouxe mais conforto ao paciente, tendo em vista que antigamente necessitavam permanecer com os dentes amarrados por cerca de 30 dias.

Por não ser um procedimento agressivo, é possível que o paciente retorne com suas atividades bem mais rápido que o esperado, além de poder executar atividades rotineiras como fala, alimentação e ritmo respiratório normal.

Entretanto, existem também procedimentos que são mais complexos, como a perda óssea na região, em que o mais comum que aconteça nesses casos é a realização de enxertos ósseos.

Para esses procedimentos, pode acontecer deles serem removidos de parte do osso da bacia ou da parte posterior do crânio, por exemplo. Por isso é necessário um profissional especializado.

A recuperação da cirurgia buco-maxilo-facial

Como cada paciente pode apresentar um quadro específico, o pós-operatório pode ser diferente. Nesse caso, é quando mais se precisa ter atenção.

Por se tratar de uma cirurgia ortognática, sua recuperação pode ser delicada, portanto, varia de acordo com cada paciente e tipo de cirurgia realizada, por exemplo, naqueles que é recebem parafusos e mini placas de fixação de titânio.

Apesar do pós-operatório ser facilmente controlável com uso de medicação. O procedimento geralmente causa incômodo, que está ligado ao inchaço da área.

É comum se sentir como se estivesse obstruído, dificuldade de deglutição, obstrução nasal e vômito, principalmente na primeira noite da cirurgia.

O paciente já é informado sobre os pós e contras da cirurgia, desse modo, ele deve ser orientado para que essas dúvidas sejam sanadas para que não gere preocupação no pós-operatório e que nem assuste quem estiver o acompanhando.

A partir disso, seguindo as devidas recomendações, a cirurgia bucomaxilofacial tende a ser de mais confortável, mas se ocorrer de alguma reação que passe o que já foi tido aqui, busque ajuda com um profissional especializado o mais rápido possível.

O que mais muda com a cirurgia bucomaxilofacial?

Outra mudança que acontece, mas nem todos imaginam que ocorre é a questão de alimentação.

Após o procedimento da buco-maxilo-facial ser feito, é necessário ter uma dieta líquida e pastosa por aproximadamente um mês.

É aconselhável que alimentos que são ricos em vitaminas e carboidratos estejam nessa lista, e claro, a presença de muito líquido (água, chás, sucos naturais entre outros).

Para quem não tem noção a respeito desses alimentos, a dica é procurar um profissional que irá oferecer avaliação nutricional, para que não ocorra nenhuma perca de nutrientes essenciais para que seu corpo continue saudável.

Nunca sabemos quando irá acontecer algum tipo de fratura ou trauma em nossas vidas para poder recorrer a cirurgia bucamaxilofacial, mas outros problemas são possíveis de se combater, mantendo sua saúde bucal em dia.

Se você quer manter a saúde do seu sorriso clique aqui e agende sua avaliação!

Por fim, gostou do nosso texto? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe seu comentário!

dentista

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!