O Que Você Procura ?

cáseos amigdalianos

Cáseos amigdalianos: o que são, quais os sintomas e como tratá-los

dentista2

Os cáseos amigdalianos, também chamados de caseum, são pequenas bolinhas brancas que se formam sobre as amígdalas e na garganta.

Essa situação é mais recorrente em adultos que têm casos recorrentes de amigdalite, que também é uma complicação que causa o aparecimento de feridas semelhantes a aftas na garganta e dentro da cavidade bucal.

Porém, a diferença entre elas se baseia no fato de que os cáseos são uma espécie de cálculos e a amigdalite semelhante a aftas.

Para saber mais a respeito dos cáseos amigdalianos continue lendo o artigo abaixo:

O que são cáseos amigdalianos?

Os cáseos amigdalianos são pequenos cálculos que se formam sobre as amígdalas. Eles possuem a aparência de pequenas bolinhas brancas e ficam presos nelas e são mais frequentes em pessoas que possuem casos recorrentes de amigdalite.

Elas geralmente são formadas a partir de restos de alimentos, saliva e células da boca, o que acaba tornando-a um dos grandes responsáveis pela halitose.

Quando os cáseos são constantes, geralmente é devido a amigdalite crônica, o que pode acabar levando a extração das amígdalas, a fim de evitar os casos de amigdalite e os cáseos.

O que causa cáseos amigdalianos?

O surgimento dos cáseos pode acontecer devido ao acúmulo de partículas de alimentos nas amígdalas, o que por sua vez favorece o acúmulo de microrganismos que levam aos casos de amigdalite, o que por sua vez formam os cáseos.

Sendo assim, os fatores que contribuem para a formação dos cáseos são maus cuidados com a higiene bucal, boca seca, refluxo, tabagismo, rinite e sinusite, visto que o acúmulo de muco também pode contribuir para a formação dos cáseo.

dentista1

Os cáseos amigdalianos podem causar câncer?

O câncer das amígdalas geralmente aparece de forma única e normalmente se desenvolve nas amígdalas palatinas, que são as que ficam nas ao final da garganta.

Sendo assim, os sintomas do câncer amigdaliano são:

  • Dor de garganta;
  • Presença de sangue na saliva;
  • Crescimento excessivo de uma das amígdalas;
  • Lesões na parte anterior da boca que não apresenta melhoras com o passar do tempo;
  • Dor ao engolir, mastigar e falar;
  • Dor de ouvido;
  • Protuberância no pescoço que pode ou não ser acompanhado por dor;
  • Halitose;
  • Perda de peso;
  • Dificuldade de ingerir alimentos e bebidas ácidas.

Portanto, ao perceber alguns dos sintomas listados acima, é recomendado procurar um médico para diagnosticar a situação e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

A incidência desse câncer é mais comum em homens, e a explicação se deve ao fato de que o desenvolvimento dessa condição está associado ao consumo excessivo de cigarros e bebidas.

Além do alcoolismo e tabagismo, os outros fatores que podem influenciar o aparecimento do câncer de amigdalas são:

  • HIV, por reduzir as defesas do corpo humano;
  • HPV;
  • Idade avançada.

Dessa maneira, é possível perceber que os cáseos amigdalianos não estão associados ao desenvolvimento do câncer de amígdala.

sintomas cáseos amigdalianos

Sintomas

Os cáseos amigdalianos podem ser percebidos como pequenas bolinhas brancas ou amareladas que aparecem presas nas amígdalas. Além de sua aparência, os outros sintomas relacionados a eles são:

  • Dor e dificuldade para engolir;
  • Halitose;
  • Dor de garganta;
  • Inchaço nas amígdalas;
  • Apnéia;
  • Sensação de algo preso na garganta.

Portanto, ao perceber quaisquer desses sintomas, é importante consultar um profissional para que ele possa diagnosticar a condição e iniciar o tratamento adequado  o mais rápido possível.

Cáseos amigdalianos como tirar?

Na maior parte dos casos, não é necessário esforçar-se para tirar os cáseos amigdalianos devido ao fato de eles se soltarem sozinhos. Porém, o tratamento pode ser indicado quando eles causam dores ou halitose.

Além disso, os tratamentos costumam demorar cerca de 3 dias até que comecem a aparecer melhoras significativas.

Desse modo, existem diferentes maneiras de se tratar os cáseos amigdalianos que podem ser caseiras ou em consultório. Confira:

Gargarejo com água e sal

O gargarejo com água e sal consiste em fazer gargarejo com uma solução contendo uma solução de um copo de água e uma colher de sal por até 3 vezes ao dia.

Também é possível utilizar um enxaguante bucal sem álcool, mas sempre lembrando que não se deve exagerar nos usos da técnica, pois seu uso excessivo pode causar dano à garganta.

Para realizar o gargarejo, é importante que a água esteja na temperatura ambiente, ou seja, nem muito quente nem muito fria.

Esse procedimento é responsável por ajudar a combater as bactérias que ficam manifestas dentro da cavidade oral e desse modo contribui para a remoção delas.

Além disso, esse procedimento costuma aliviar os sintomas em até 5 dias, portanto, se não houver melhoras após esse tempo, é recomendado buscar ajuda profissional.

cáseos amigdalianos remoção com cotonete

Remoção com um cotonete

Uma outra maneira de tratar essa condição é a partir da remoção manual dos cáseos feita utilizando um cotonete.

Porém, para utilizar essa técnica é importante atentar-se que todo o processo deve ser feito com extremo cuidado para não causar feridas devido ao fato de essa região ser bastante sensível.

Esse método também não deve ser utilizado em crianças pelo menos motivo. Portanto, a remoção manual se trata da utilização de um cotonete para a remoção dos cáseos amigdalianos.

Remédios caseiros

O tratamento dos cáseos amigdalianos com remédios caseiros são feitos utilizando componentes que possuem propriedades que contribuem para sua eliminação.

Uma opção de remédio natural é o enxaguante de romã e própolis, nos quais ambos são antibióticos naturais.

Para fazê-lo o paciente deve adicionar 20 gramas de folhas e flores de romã e 3 gotas de própolis em duas xícaras de água fervente e esperar esfriar. Após isso, é só realizar o gargarejo por 30 segundos com a solução por no máximo 5 vezes ao dia.

Outra opção disponível é ingerir ou realizar o gargarejo com o chá de tanchagem visto que essa planta tem ótimas propriedades medicinais.

Portanto, para fazer o chá basta colocar 10 gramas de folhas de tanchagem em meio litro de água fervendo e deixar descansar por cerca de 15 minutos.

Após basta coar e beber ou gargarejar por no máximo cerca de 3 vezes por dia.

Assim como o gargarejo com água e sal, esses métodos costumam apresentar melhoras após alguns dias de uso.

Sendo assim, caso não apresente nenhum tipo de melhora, é importante buscar ajuda de um profissional para que ele possa avaliar e recomendar o melhor tratamento para o seu caso.

Cirurgia para remoção das amígdalas

A cirurgia para extração das amígdalas só costuma ser indicada quando os outros métodos não conseguem resolver a situação ou quando há casos recorrentes de amigdalites, a chamada amigdalite crônica.

Essa cirurgia é chamada de amigdalectomia e consiste na remoção de ambas amígdalas. Durante o pós-operatório é comum que os pacientes sintam bastante dor de garganta e de ouvido por vários dias.

A outra opção de cirurgia para remoção das amígdalas é a criptólise amigdaliana, que consiste no uso de um laser para fechar as cavidades das amígdalas, o que impede a formação da amigdalite e dos cáseos amigdalianos.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são importantes para que o dentista possa acompanhar o desenvolvimento dos cáseos amigdalianos e recomendar ou iniciar o tratamento necessário.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Sendo assim, a visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!