O Que Você Procura ?

boca amarga

Boca amarga: o que pode ser e como tratar?

dentista2

Boca amarga é um sintoma comum e que muitas vezes é ignorado. No entanto, pode indicar uma causa grave e que sem o tratamento pode evoluir para complicações tão nocivas quanto.

Veja a seguir o que a boca amarga pode indicar e como tratá-la:

boca amarga o que pode ser

Boca amarga, o que pode ser?

A sensação de amargância na boca e o seu gosto desagradável pode estar associada a uma variedade de causas, sendo eles maus hábitos ou até mesmo doenças graves em seu primeiro estágio.

Entre as possíveis causas por trás da boca amarga se pode citar: má higiene bucal, gravidez, uso de certos medicamentos (antibióticos e antidepressivos), suplementos vitamínicos, resfriado, sinusite, refluxo gastroesofágico, hepatite, fígado gordo cetoacidose diabética e cirrose.

Ademais, infecções por fungos e bactérias podem levar à boca amarga, tal como o tabagismo.

Caso esse sintoma seja persistente, é importante consultar com um profissional, seja um dentista, clínico geral ou um gastroenterologista para investigar a causa por trás dessa anomalia e assim iniciar o tratamento adequado.

Boca amarga pode ser câncer?

A boca amarga, na maioria das vezes não está associada a algum tipo de tumor hepático, estando geralmente ligada a suas causas mais simples. Contudo, em sua presença constante se é necessário recorrer a um cirurgião oncológico para uma avaliação.

Uma vez detectada a relação da boca amarga com a saúde do fígado, considere que um nódulo no fígado pode ser tanto benigno quanto maligno (câncer). Caso seja benigno é importante que um acompanhamento profissional seja feito, enquanto na identificação de um maligno, se é necessário que se investigue o estágio da doença.

dentista1

Boca amarga na gravidez

Quanto a gravidez, a boca amarga comumente possui relação com as alterações hormonais desse período. Entretanto, não são somente essas mudanças que podem acarretá-las na gestação, mas também as demais circunstâncias possíveis, tal como má higienização, medicamentos, infecções, doenças e exposição a metais pesados.

A percepção do gosto amargo na boca, ou até mesmo de um gosto metálico, são sinais da primeira fase da gravidez, fazendo parte do 1º trimestre e nesse contexto são nomeados como disgeusia.

Na gravidez outros sintomas também podem estar relacionados a boca amarga como a azia e os suplementos periódicos específicos como o de ácido fólico.

Por fim, esse sintoma costuma desaparecer com o avançar da gestação, podendo reaparecer no último trimestre devido ao refluxo gastroesofágico causado pelo aumento do volume uterino.

Boca amarga e enjoo

A boca amarga associada ao enjoo são característicos do período de gravidez, mas podem estar associados a complicações como o refluxo gastroesofágico e a gastrite.

Quando esses dois sintomas estão ligados a gravidez geralmente a queixa é de está bebendo água em copo de metal ou está com uma moeda na boca.

O refluxo, por sua vez, se trata de quando o conteúdo do estômago chega até ao esôfago logo após o início da digestão, o que faz com que o ácido se locomova até a boca, deixando a boca com um gosto amargo e causando odor.

o que é bom para boca amarga

O que é bom para boca amarga?

O tratamento da boca amarga está diretamente ligado a sua causa principal. Tendo isso em vista, é extremamente importante que antes de começar se tenha noção do que se trata.

Remédio para boca amarga

Má higiene bucal

A má higienização bucal é o principal motivo por trás da boca amarga, sendo evidenciado geralmente ao acordar após uma má administração da higiene noturna. Neste caso é imprescindível que uma rotina de bons hábitos seja implantada.

Tal como a escovação ser realizada ao menos 2 vezes por dia, logo ao acordar, nos intervalos entre refeições e ao ir se deitar, é importante que seja acompanhada pela passagem de fio dental e pelo bochecho de ao menos 30 segundos do enxaguante bucal. Deve-se ainda a escovação correta da língua, eliminando a saburra.

As visitas regulares ao dentista também devem ser aderidas a rotina, mantendo assim os cuidados com a saúde bucal, evitando complicações como tártaro, cáries e doenças gengivais.

Gravidez

Na gravidez, alguns hábitos podem amenizar o gosto metálico, tal como a mascar chiclete, chupar bala (sem açúcar para não danificar os dentes), ingerir bolachas água e sal, sucos de frutas cítricas, além da boa higienização bucal. Em específico, suco de limão e picolé de limão são benéficos.

Antibióticos ou antidepressivos

O gosto amargo quando impulsionado pelo uso de medicamentos como antibióticos e antidepressivos costumam desaparecer com o passar de alguns minutos. Mas, caso esse sintoma persista e gera mal-estar, é importante que o médico especialista seja consultado, visando a troca dos medicamentos.

Suplementos vitamínicos

No caso do uso de suplementos vitamínicos se vê necessário aguardar alguns minutos para que o corpo ingira o suplemento. Caso a amargância seja muito forte ou frequente, é importante realizar uma visita ao médico visando a troca do suplemento ou a redução de sua dose.

Refluxo gastroesofágico

Na incidência de refluxo gastroesofágico é necessário que se evite comer alimentos muito gordurosos ou aqueles que sejam de difícil digestão, uma vez que incitam na produção de ácido pelo estômago.

Ademais, vale ressaltar que refeições muito volumosas também comprometem o trabalho do estômago, agravando a situação.

Detectado algum problema no estômago, o médico pode indicar o uso de medicamentos como o omeprazol e pantoprazol que são inibidores de bomba de próton.

Problemas no Fígado

Quando a saúde do fígado está comprometida, como é o caso de fígado gordo, cirrose ou hepatite, há o acúmulo de amônia pelo corpo, toxina que é modificada para ureia pelo fígado e expelida na urina.

Neste contexto, caso haja a suspeita de alguma doença hepática é necessário fazer uma consulta com um hepatologista, realizando assim o diagnóstico e começando o tratamento ideal. Geralmente, danos no fígado são definidos por enjoo ou fadiga.

Medicamentos como antidiabéticos, antibióticos e antivirais podem ser prescritos pelo médico.

Infecções respiratórias

Na percepção de sintomas característicos de infecções respiratórias, tais como resfriado, sinusite e rinite, o gosto amargo na boca pode está associado a produção de certas substâncias pelas bactérias causadoras.

Para amenizar este dano, se deve ter uma boa ingestão de água, considerando a ingestão indicada de 2 litros de água diários. Para a identificação da causa e para o encaminhamento do tratamento devido, deve-se contatar o médico especialista.

Além do aumento do consumo de água, fazer gargarejos com água morna e sal (higienização da garganta) e uma alimentação saudável (melhora da imunidade) também são indicados.

Remédios antivirais, antibióticos e anti-histamínicos podem ser indicados.

Cetoacidose diabética

A cetoacidose diabética se refere a uma complicação do diabetes, em que há grande concentração de glicose no sangue, ficando em pouca quantidade no interior das células. Dessa forma, há o aumento na produção dos cetônicos; substâncias solúveis em água e que são produtos consequentes da quebra de ácidos graxos.

O aumento dessa produção tem como objetivo a distribuição de energia e proporcionar assim o bom funcionamento do organismo. Em decorrência, há a redução de pH sanguíneo e que é percebido na boca amarga.

O tratamento da cetoacidose diabética é feito por meio da medida periódica da glicemia e, caso se perceba um número significativamente superior ao normal, deve-se recorrer imediatamente a ajuda médica, já que é um sinal de cetoacidose. No hospital ocorre uma abordagem com injeção de insulina e soro para o controle da glicose.

A medicação também pode ser feita por insulina e suplementos alimentares.

Remédio caseiro para boca amarga

Chá de gengibre

Para amenizar o sintoma da boca amarga, o chá de gengibre é uma boa opção. A receita consiste apenas em ferver a raiz de gengibre numa panela com 1 L de água por aproximadamente 10 minutos.

A ingestão deve ser feita durante o dia, tendo como benefício o estímulo da produção de saliva e o melhor desempenho da digestão.

Spray de camomila com linhaça

No caso do spray de camomila com linhaça o benefício é o alívio do sintoma, podendo ser aplicado várias vezes ao dia, quando se vê necessário.

Jogue 1 g de flores de camomila secas em 500 ml de água, ferva e logo após o processo e conserve após filtrado. Logo após adicione 30 g de sementes de linhaça em outra local com 500 ml de água fervente e agite por 3 minutos, filtrando em seguida. Por fim, junte as substâncias no borrifador e reserve na geladeira.

visitas regulares ao dentista

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao consultório odontológico são determinantes para a manutenção da saúde bucal em dia, tal como a saúde geral. A periodicidade indicada é de 6 meses a 6 meses.

É por meio da ida ao dentista que se é capaz de detectar os problemas relacionados à zona bucal em sua fase inicial, fazendo com que seja maior a probabilidade de sucesso de tratamento.

Logo, é por meio das visitas regulares ao dentista que se consegue não só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você tem alguma pergunta? Deixe sua pergunta abaixo e nós teremos prazer em respondê-las.

dentista

Deixe um Comentário

(0 comentário)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Logo Agende Uma Consulta Agora!